O desafio de ensinar uma geração de empreendedores

Inovadores, criativos, abertos, conectados, com o desejo de criar culturas de forma colaborativa, os nascidos entre 1995 e 2010 fazem parte da geração Z e são fortemente influenciados pela tecnologia e pelas mídias sociais. Conhecidos como empreendedores por natureza, os jovens desse grupo são um grande desafio para os educadores. Afinal, como ensinar empreendedorismo para quem já está familiarizado com o assunto?

Estudo aponta que a geração Z já representa 32% da população mundial, superando a geração conhecida como millennials (nascidos entre 1980 e 2000), que responde por 31,5%. As estatísticas são baseadas em dados da Organização das Nações Unidas (ONU), que utiliza os anos de 2000/2001 como divisão geracional.

Segundo a coordenadora do Ensino Fundamental Anos Finais e Ensino Médio do Colégio Marista Goiânia, Maria Cristina Borges, essa geração compreende o funcionamento das ferramentas digitais melhor do que qualquer outra. “Eles nunca viram o mundo sem a presença de computadores, tablets e celulares, e desde pequenos já manuseiam bem esses dispositivos, aprendendo com muita facilidade como funcionam. Por isso, quando o assunto é tecnologia digital, estão sempre um passo à frente”, explica.

Quem pertence à geração Z não se vê exercendo uma única tarefa profissional, é multifuncional. Especialistas chegam a afirmar que são pessoas que permitirão grandes flexibilizações nas relações de trabalho. As principais características da geração Z são: responsabilidade social, ansiedade extrema, menos relações sociais, desapego das fronteiras geográficas e necessidade de exposição de opinião.

Para obter bons resultados no processo de ensino-aprendizagem da geração Z, é importante ter disponível uma boa infraestrutura na escola e uma excelente preparação dos professores para fazer um uso adequado dessas ferramentas. Como são extremamente conectados, uma opção é aceitar que os smartphones, tablets e demais aparelhos façam parte das aulas.

Para os professores, é um grande desafio equilibrar o uso da tecnologia com o desenvolvimento educacional e garantir o foco e o interesse dentro de sala de aula. Embora alguns professores ainda sejam resistentes ao uso dessas ferramentas em sala de aula, utilizá-las com certas ressalvas pode auxiliar bastante em diversas questões.

Com o acesso cada vez mais rápido e fácil às redes sociais e sites de pesquisa, é importante que o professor se certifique que o aluno não esteja apenas copiando as informações solicitadas. Aí é que entra o papel do educador na formação crítica do estudante, que não deve ser apenas um replicador de conteúdo, mas ler e opinar sobre o assunto pesquisado.

“Estimular que o aluno aja de forma analítica e criativa e seja protagonista de sua própria história é nossa missão. Buscamos desenvolver projetos que incentivem essas habilidades”, diz Maria Cristina. Exemplo disso são os Hubs Marista, projetos da Rede de Colégios Marista (RCM) que têm por objetivo formar alunos protagonistas e capazes de debater e atuar sobre qualquer questão que envolva a sociedade num contexto global.

Formados por grupos de aproximadamente dez estudantes, os Hubs (Itinerários Formativos) trabalham quatro áreas do conhecimento (Ciências Humanas, Ciências da Natureza, Linguagens e Códigos e Matemática) segundo a orientação de um professor e de uma pergunta condutora que incita os estudantes a pesquisar e criar projetos de intervenção, já implementando o que foi proposto na Reforma do Ensino Médio, aprovada em legislação nacional em 2017.

Sobre a Rede Marista de Colégios

O Colégio Marista Goiânia integra a Rede Marista de Colégios (RMC), presente no Distrito Federal, Goiás, Paraná, Santa Catarina e São Paulo com 18 unidades. Nelas, os mais de 25 mil alunos recebem formação integral, composta pela tradição dos valores Maristas e pela excelência acadêmica alinhada ao mercado. Por meio de propostas pedagógicas diferenciadas, crianças e jovens desenvolvem conhecimento, pensamento crítico, autonomia e se tornam mais preparados para viver em uma sociedade em constante transformação. Saiba mais emwww.colegiosmaristas.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.