Muito forró e arrasta-pé no Caruaru Shopping

A programação junina do Caruaru Shopping continua com muito forró e arrasta-pé. Neste fim de semana, o público poderá se divertir ao som de bandinhas de pé-de-serra, shows de cantores locais, além de quadrilha junina.

Neste sábado (22), a animação fica por conta de bandinha de pé-de-serra e a criançada poderá entrar no clima com fazendo a pintura de rosto junina. Já na véspera de São João (23), Jucelio Vilella e Marlene do Forró prometem grandes apresentações, cantando clássicos da nossa cultura nordestina. Quadrilha junina e forró pé-de-serra fazem parte da programação do Dia de São João (24). Tudo acontece na Praça de Alimentação, a partir das 13h.

O Caruaru Shopping está localizado na Avenida Adjar da Silva Casé, 800, Bairro Indianópolis.

Caruaru Shopping realiza, amanhã (22), mais uma Feira da Família

O Caruaru Shopping, com o intuito de contribuir com a saúde dos seus clientes, está realizando a Feira da Família. Ela acontece todos os sábados, das 7h às 16h, no Piso E2 do edifício garagem.

A Feira da Família é realizada através de dezenas de expositores, que oferecem produtos livres de agrotóxicos, a exemplo de hortaliças, frutas, raízes e tubérculos (descascados, embalados e congelados a vácuo), bem como grãos, carnes, ovos, bolos, biscoitos e pães.

De acordo com Walace Carvalho, gerente de Marketing do centro de compras, a Feira da Família é a única aberta e livre do Bairro Indianópolis, onde está localizado o Caruaru Shopping. “O centro de compras e convivência também tem a preocupação de promover a saúde dos clientes e, pensando nisto, idealizamos este projeto que traz produtos in natura, tão difíceis de ser encontrados hoje em dia”, disse.

O Caruaru Shopping está localizado na Avenida Adjar da Silva Casé, 800, Indianópolis.

Bebedeira por pouco não acaba em crime de morte

Foto: Blog do Adielson Galvão.

Pedro Augusto

O 1º Biesp prendeu um suspeito de cometer tentativa de homicídio, na noite de ontem (21), na Praça do Rosário, no centro de Caruaru. Trata-se de Alex de Sales Ferreira, de 29 anos. Durante desentendimento numa bebedeira, o criminoso aplicou vários golpes de faca na vítima identificada como: Iran da Silva, de 26 anos.

Este último acabou sendo socorrido pelo Samu para o Hospital Regional do Agreste já o suspeito foi levado para o plantão da 3ª Delegacia de Caruaru.

Uso inadequado de fogos e fogueiras pode causar sérias queimaduras

É quase impossível pensar em São João e não associar a fogueiras e fogos de artifício, sobre na região Nordeste. Incorporados à tradição junina há séculos, estes símbolos podem causar sérios danos para quem não os utiliza da maneira correta. Alergias, queimaduras e até mesmo amputação estão entre os perigos mais graves.

Somente no feriado de Santo Antônio deste ano, o Hospital da Restauração (HR), referência no atendimento de queimados, no Centro do Recife, recebeu cinco adultos e quatro crianças que sofreram queimaduras por fogos e fogueiras. Quatro destes pacientes precisaram ficar internados devido a gravidade dos ferimentos.

Para evitar acidentes e garantir o arrasta pé seguro dos matutos de plantão, o major Anderson Barros do Corpo de Bombeiros alerta que se deve comprar fogos industrializados e em locais devidamente autorizados, assim há a garantia de segurança.

Na hora de comprar os fogos é importante ler as orientações do fabricante que vem nas caixas. “Há informações específicas por idade, além de cuidados e forma correta de como soltar os artefatos. À medida que se lê você fica informado sobre os perigos e as formas de evitá-los. É muito importante também ficar atento à validade dos fogos”, comenta.

Barros lembra ainda que as crianças nunca devem usar os artefatos sem a supervisão de adultos. O major ressalta que nunca se deve jogar fogos nas fogueiras, pois na hora da explosão as brasas podem ser jogadas para cima das pessoas. “Os lançadores e foguetes devem ser soltos sempre em locais abertos e longe de postos de combustíveis e residências”, orienta.

O major fala que as mãos e rostos são as partes mais sensíveis do corpo e costumam ter as queimaduras mais graves. “Nestes locais podem ser afetados sentidos importantes, como visão e olfato. Nas mãos, além da queimadura, dependendo do poder explosivo, ocorrem lesões de amputação”, detalha.

O médico veterinário Gustavo Campos, de 43 anos, conta que todo ano compra fogos para as filhas Vitória e Júlia, de 8 e 12 anos respectivamente. Mas ele garante que sempre toma os devidos cuidados para evitar acidentes. “É uma tradição que faz parte da nossa cultura que devemos incentivar e preservar. O importante é ficar atento e não deixar os artefatos ao alcance das crianças para que elas acabem manuseando sozinhas”, diz. Já o supervisor de vendas Thiago Abreu, 32 anos, afirma que a família dele nunca teve o hábito de soltar fogos nas festas juninas, mas neste ano, pela primeira vez, ele resolveu comprar para o filho Henrique, 3. “Vou levar algum mais inofensivo que tem efeito luminoso, para evitar risco de queimaduras”, fala.

Contudo, o chefe da unidade de queimados do HR, Marcos Barretto, alerta que não existe fogos menos ou mais perigosos. Todos oferecem riscos se forem manuseados de forma inapropriada. “Todos os artefatos são inocentes enquanto estão dentro de suas caixas, estocados em prateleiras, sem ninguém tocar. Na hora que passa para a mão do ser humano se tornam perigosos”, avalia.

O chefe do setor de queimados do Hospital da Restauração, médico Marcos Barreto, fala sobre os riscos de fogos e fogueiras, principais causas dos acidentes, nesta época do ano.

O médico orienta que em casos de queimaduras não se deve colocar nenhum produto para aliviar a dor, como creme dental ou manteiga. A única recomendação é colocar a área afetada em água limpa e corrente por 15 a 20 minutos e, se preciso, procurar a unidade de saúde mais próxima. Em casos graves deve-se ir a um hospital de grande porte.

Sobre as fogueiras a recomendação dos Bombeiros é que elas não sejam muito altas, devendo ter no máximo um metro. Elas devem ser montadas em locais amplos e abertos, longe de postos de combustíveis e residências. “Importante colocar sempre os troncos mais grossos na base, para evitar que ela desmonte e caia em cima de alguém. No acendimento, momento mais perigoso, nunca usar líquidos combustíveis, como gasolina e álcool. Deve-se utilizar óleo de cozinha em papel absorvente, dentro de copo descartável. O óleo vai queimando lentamente, aquecendo a fogueira até acender. O fogo deve ser colocado de cima para baixo para evitar que a base seja consumida primeiro e não tenha estrutura para suportar a parte de cima”, diz o major Barros.

Folhape

Contribuintes estão com dificuldades para ajustar situação com Receita Federal

Os contribuintes que entregaram a DIRPF – Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda 2019, ano base 2018 – já podem saber se caíram na malha fina, contudo, quando isso ocorre eles estão enfrentando uma dificuldade extra.

Se o contribuinte busca a Receita Federal para fazer o agendamento buscando regularizar a situação de malha fina, isso se mostra praticamente impossível. A área societária da Confirp, responsável pelo agendamento desses atendimentos, vem enfrentando diariamente esse problema.

Segundo Luana Maria Camargo, gestora da área societária, a dificuldade é muito grande. “Todos os dias, desde as sete da manhã tentamos fazer esse agendamento, contudo, enfrentamos uma verdadeira maratona e na maioria das vezes não obtemos existo. A justificativa que recebemos é que foram enviadas muitas intimações e faltam auditores”, explica.

Com isso o contribuinte fica com sua declaração travada, sem regularizar a situação e, caso tenha direito, sem receber os valores da Restituição de Imposto de Renda. “Infelizmente isso prejudica muito o contribuinte e nosso trabalho”, complementa Luana Camargo.

Essa situação vai na contramão de novidades que facilitam o contribuinte, como é o caso do programa Meu Imposto de Renda, no qual as pessoas já podem saber com velocidade se suas declarações foram processadas, se estão já na Malha Fina e os erros que levaram a essa situação. Porém, isso não significa que estão livre dessa situação, pois existe um prazo de cinco anos para que a Receita Federal possa questionar as informações.

Entenda melhor a Malha Fina

Mas, o que é esse termo e por que causa tanto medo?

“O contribuinte realmente deve se preocupar em não cair na malha fina, pois essa se refere ao processo de verificação de inconsistências da declaração do imposto IRPF, assim, caso o sistema da Receita Federal perceba alguma informação está errada, separa a declaração para uma análise mais apurada. E, caso perceba erros, chama o contribuinte para ajustes ou até mesmo inicia investigações e cobra de atrasados e multas”, explica o diretor executivo da Confirp Contabilidade Richard Domingos.

Assim, a malha fina é praticamente uma “peneira” para os processos de declarações que estão com pendências, impossibilitando a restituição.

“Para evitar a malha fina, é interessante que o contribuinte inicie o quanto antes o processo de elaboração da declaração, pois poderá fazer com mais calma, buscando documentos que faltam e ajustando possíveis inconsistências”, recomenda o diretor da Confirp.

A preocupação deve ser grande, pois apenas em 2018 foram 628.747 contribuintes que ficaram nessa situação, das 31.435.539 declarações entregues.

Alepe remarca homenagem aos 75 anos da AFCP para terça-feira (25)

Na próxima terça-feira (25), a Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP), que é uma das entidades canavieiras mais antigas do Brasil, será homenageada pelo Poder Legislativo do Estado. A reunião solene da Alepe destacará os 75 anos de fundação da entidade rural. A iniciativa é do deputado estadual Henrique Queiroz Filho e tem o apoio do presidente da casa, Eriberto Medeiros. O evento, que seria realizado na segunda-feira (10), foi adiado em função do volume de chuvas no estado.

A AFCP é presidida pelo agrônomo Alexandre Andrade Lima e representa 11 mil produtores de cana – matriz para a fabricação do açúcar e etanol. “Temos o prazer de fazer esta justa homenagem à AFCP que há várias décadas tem contribuído para o desenvolvimento social e econômico do nosso estado, em especial da Zona da Mata”, diz o parlamentar e autor do requerimento 386/2019 da Alepe para a realização da solenidade.

A AFCP continua sendo uma entidade indutora do desenvolvimento local e na região. Desde 2015, por exemplo, através de sua cooperativa (Coaf), reabriu uma usina em Timbaúba, que tem gerado quase 4 mil empregos entre campo e indústria. “Somos 402 empreendedores cooperativados e envolvidos na iniciativa”, comenta Lima, agradecido pela homenagem.

A AFCP foi fundada em 18 de abril de 1944. E a seção solene da Alepe pelos 75 anos será realizada às 18h, no auditório senador Sérgio Guerra no Edifício Governador Miguel Arraes de Alencar, rua da União, Recife.

Olhares do passado e do presente integram olhares do “Relatório de Imagens”

O cotidiano de Recife e Olinda desponta no trabalho “Relatório de Imagens” do multiartista pernambucano Carlos Vasconcelos que apostou em registros especiais de cartões postais turísticos, culturais e sociais das cidades pernambucanas em projetos exclusivos, que enfatizam a riqueza do estado em fotos e documentário. A Casa dos Bonecos Gigantes de Olinda e o patrimônio arquitetônico pernambucano com destaque para o Teatro Santa Isabel, a Faculdade de Direito do Recife e a Assembleia Legislativa de Pernambuco integram esse novo processo de trabalho do artista, fotógrafo, escultor e diretor de arte e criação. “Saí por ai procurando um bom tema e trabalhando a luz e percebi pela coleta de imagens que tudo que nós temos é muito forte e que essa coleta de foto e vídeo poderia render um projeto diferenciado com várias perspectivas que intitulei de ‘Relatório de Imagens”, destaca Carlos Vasconcelos.

Desta forma, algumas peculiaridades desses vários cartões postais entram no foco das ações que mostram novos olhares sobre diversos ambientes, lugares e endereços pernambucanos em um experimento com a tecnologia “dual pixel”, focagem automática que permite um foco mais preciso de maneira mais rápida. “O resultado são fotos mais nítidas para realçar a beleza desses lindos e importantes pontos do Recife e Olinda que estou revisitando nesse processo de construção de um novo olhar sobre as cidades e tudo que lhe concretiza, enquanto significação da sociedade e do nosso povo”, comenta o multiartista.

Toda efervescência da nossa história, arquitetura, cultura e sociedade são assim focados no projeto que invade as redes trazendo essa perspectiva própria do fotógrafo de algumas emblemáticas referências de Pernambuco. Um exemplo disso, por exemplo, é o registro peculiar da Casa dos Bonecos Gigantes de Olinda em vídeo de cerca de sete minutos (https://www.youtube.com/watch?v=eueeO5908Ro). Destacando personagens como o Palhaço Chocolate, o Maestro Forró, Bob Marley e Capiba, o documentário reforça como o espaço cultural impacta com sua homenagem a personalidades e faces que criam e são história em nosso país e no mundo. Da mesma forma, reforça como sua opulência pesa numa das mais importantes tradições do estado, que é o Carnaval. “Presente em várias culturas, os nossos bonecos gigantes são grande parte da cultura do carnaval de Olinda e Recife. Por isso, a casa é um espaço importante e que ganha grande ênfase nas ações turísticas com os seus modelos que prestigiam Luiz Gonzaga, Chacrinha, o Maestro Spok, Cinderela e tantas pessoas do passado e do presente da nossa construção social”, completa Vasconcelos.

Corpo carbonizado é encontrado em Altinho

Pedro Augusto

A Polícia Militar de Pernambuco encontrou um corpo sem identificação na manhã de ontem (20), no Sítio Merência, na zona rural de Altinho, no Agreste do Estado. De acordo com informações repassadas pela polícia, o cadáver estava parcialmente carbonizado correspondendo a uma vítima do sexo masculino.

Após o levantamento cadavérico do Instituto de Criminalística, o corpo do homem foi encaminhado para o IML de Caruaru.

Bolsonaro diz que Senado ‘deu cartão vermelho’ para decreto das armas

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou nesta quinta-feira (20) que o Senado “deu um cartão vermelho” para os decretos que flexibilizam o porte e a posse de armas no Brasil e fez um apelo para que os deputados não sigam o entendimento dos senadores.

“Eu acredito que a Câmara vai reverter essa questão”, disse Bolsonaro, durante uma transmissão ao vivo publicada em suas redes sociais. “Eu estou pedindo para você que procure o seu deputado federal para pedir que ele não acolha [o entendimento do Senado] e vote pela manutenção do decreto das armas”, acrescentou o presidente.
Por 47 votos a 28, o Senado rejeitou os decretos de Bolsonaro na noite da terça-feira (18). A anulação dos textos só terá validade se a Câmara endossar a decisão dos senadores.

O decreto das armas foi editado por Bolsonaro em 7 de maio. Sob pressão do Legislativo e do Judiciário, o presidente recuou 15 dias depois e fez alterações no texto. A segunda versão da medida proibiu que cidadãos comuns portem armas de fogo como fuzis, espingardas e carabinas, permissão que havia sido criticada por especialistas em segurança pública.

Nesta quinta, Bolsonaro disse que seu decreto “não tem nada de inconstitucional” e fez um apelo específico para produtores rurais. “Via decreto, eu legalmente dei o porte [de arma] rural para vocês: você [que] tem a posse de arma de fogo na tua casa, com o nosso decreto pode montar o teu cavalo e andar na fazenda inteira armado. O perímetro da fazenda pertence a você. Quem está contra isso? O MST, PT, PCdoB, amiguinhos do MST. Então você tem que pedir para o teu parlamentar que mantenha o nosso decreto”, disse o mandatário.

O texto em vigor aumenta a lista de munições de uso restrito no país, incluindo de canhões e de morteiros, e restringe rojões, foguetes, mísseis e bombas.O prazo para informar à Polícia Federal e ao Comando do Exército a aquisição de armas de fogo também foi ampliado. Ele passou de dois para sete dias úteis após a aquisição do aparato.

A medida ainda especifica quantas armas de fogo podem ser adquiridas por colecionadores, caçadores e atiradores e por integrantes das Forças Armadas, limites que não tinham sido previstos. Ela detalha a validade do registro do porte de armas em dez anos, período que não havia sido especificado na medida anterior, e estabelece que será a Polícia Federal quem expedirá a autorização para a prática esportiva.

Além disso, a iniciativa também expandiu as categorias consideradas de atividade de risco e que, portanto, têm direito ao porte, incluindo guardas portuários e integrantes do Ministério Público. Na área rural, o texto restringiu a autorização do porte de armas, estabelecendo que será concedida apenas para proprietários de imóveis que se dedicam “à exploração agrícola, pecuária, extrativa vegetal, florestal ou agroindustrial”.

Bolsonaro disse nesta quinta-feira estar seguro que os deputados não derrubarão o decreto. “Tenho certeza que a Câmara, ouvindo a voz do povo, vai manter o nosso decreto de posse e porte de arma de fogo. Nós queremos dar o direito de legítima defesa a vocês com esse decreto”, argumentou.

“Estamos respeitando o referendo [sobre proibição do comércio de armas de fogo e munições] de 2005. Nós respeitamos o direito à legítima defesa, então você procure o seu deputado, para que [ele] vote contra o decidido no Senado, de modo que você, cidadão, possa ter arma de fogo”, concluiu o presidente.

Folhapress

Lessa busca ampliar debate sobre Comércio com a China

Para expandir o potencial de Pernambuco e driblar a recessão, a Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa está ‘de olho’ em parcerias internacionais. Neste cenário, a ampliação do diálogo com a China desponta como uma estratégia de fortalecimento do estado.

A cônsul-geral da China no Recife, Yan Yuqing, participou da reunião do colegiado realizada na quarta-feira 19. Ela ressaltou que, nos últimos três anos, a China tem sido o maior parceiro comercial do Brasil. Ainda de acordo com a cônsul, o país está procurando fortalecer o comércio multilateral. Para Yuqing, a presença de terminais portuários, recursos minerais, produtos agrícolas e destinos turísticos no Nordeste, sobretudo em Pernambuco, incrementa as oportunidades de negócios.

O presidente da Comissão, deputado estadual Delegado Lessa (Progressistas), afirmou que o colegiado está à disposição para intermediar relações. “A gente quer cada vez mais promover essa interlocução e parceria. A Alepe pode ajudar na articulação com os empresários pernambucanos”, assinalou Lessa, complementando que, ainda este mês, o deputado Romero Sales Filho (PTB) representará a Comissão em uma viagem ao país asiático.