ARTIGO — Reforma ou o começo do fim da Previdência?

Por Rômulo Saraiva

Todos os anos de maneira invisível um emaranhando de regras circulam alterando o sistema previdenciário, sem sequer serem percebidas pelo grande público. São decretos, leis, medidas provisórias, instrução normativa, memorando, circular, portaria interministerial e resoluções. Agora, a reforma previdenciária anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro é feita de modo vistoso pela Proposta de Emenda Constitucional. Mexe diretamente na lei maior do país. É como um cheque em branco. Pode mudar radicalmente tudo. E a PEC n.º 06/2019 tem justamente esse propósito. Se for aprovada, a “Nova Previdência” pode esvaziar a proteção social da população, principalmente quem depende do INSS. A longo prazo, o estado de bem-estar social pode se transformar numa “terra do salve-se quem puder”.

O direito foi concebido para espelhar as demandas de sua população. Por isso, muitas vezes é impertinente fazer comparações com a realidade de outros países. No entanto, na cabeça dos nossos políticos o trabalhador brasileiro está sendo tratado como se europeu fosse. Parte-se do pressuposto que haja empregabilidade, boas moradias e salários, funcionamento dos serviços públicos, desnecessidade de pagar plano de saúde ou baixa sinistralidade em acidentes de trabalho ou de trânsito.

A reforma impõe idade mínima para novas aposentadorias com 65 anos de idade para o homem e 62 para a mulher, no entanto, para alcançar a integralidade precisa trabalhar por 40 anos. Para quem já está na ativa, a regra de transição por pontuação exige que em 2033 a mulher tenha 30 anos de contribuição e 70 anos de idade para se aposentar, mesmo requisito etário do homem, acabando, portanto, a diferença entre sexos. Para as mulheres que atuam como professoras ou trabalhadoras rurais, a diferença de idade para se aposentar já desaparece de imediato. Seria 60 anos para homem e mulher.

A legislação que foi concebida por nossos políticos retrata uma realidade que é bem diferente do que somos. O Dieese costuma retratar que mulheres recebem salário 30% mais baixo que o do homem, além de suas atribuições com a casa e com a família. Vivemos numa sociedade patriarcal. As mulheres sabem muito bem disso. Não faz o menor sentido manter a diferença etária de 3 anos para a mulher da cidade e igualar requisitos para a professora em sua missão penosa ou a rural com o sol claudicante.

No “Brasil dos parlamentares”, não se enxerga que culturalmente pessoas com mais de 45 anos têm dificuldade de se empregar, quanto mais continuar no batente até 62 ou 70 anos. O que provavelmente vai acontecer é que as pessoas – por necessidade existencial – vão continuar trabalhando e pagando a Previdência por um tempo; não que isso vá garantir delas poderem gozá-la. Na velhice ou na invalidez, quem não tiver cobertura previdenciária, pode pedir ao governo o benefício assistencial. Para isso, basta abrir o sigilo bancário, receber um “bolsa-família da vida”, não ter patrimônio ou uma casa de R$ 98 mil que poderá se credenciar para receber uma renda de R$ 400,00 por mês para pagar as despesas de sua família a partir dos 60 anos, aumentando esse valor para um salário-mínimo aos 70 anos, caso a pessoa esteja viva.

Se durante a vida a pessoa se tornar inválida ou morrer, o valor do benefício será calculado com a base inicial de 60% sobre o conjunto de contribuições. Somente se a invalidez tiver nexo com o trabalho é que o valor será integral. A viúva somente terá renda de 100% caso tenha mais de cinco filhos.

Por definição, reforma é o nome que se dá a uma mudança de forma, uma modificação na forma, a fim de aprimorar. Mas pelo visto a reforma previdenciária da PEC n.º 06/2019 não busca um aperfeiçoamento exatamente. Ela cria uma Nova Previdência, ainda que totalmente desconexa com as demandas e as peculiaridades sociais.

* É jornalista e advogado especialista em Previdência pela Esmatra VI e Esmafe/RS, escritor, professor universitário, blogueiro, consultor jurídico, colunista e mestrando em Direito Previdenciário pela PUC/SP

Caruaru Shopping sediará mais uma edição do Mister Pernambuco MB

Caruaru se tornará na Capital da Beleza Masculina, entre os dias 8 e 10 de maio, quando sediará a 11ª edição do Mister Pernambuco MB. A grande final acontecerá no dia 10, no Pavilhão de Eventos do Caruaru Shopping, a partir das 18h30. O concurso será aberto ao público e a entrada solidária é um quilo de alimento não perecível. A quantidade arrecadada será doada para instituições de caridade.

Buscando atrelar a beleza com a valorização das tradições regionais, o certame tem como tema este ano “A Feira de Caruaru – Uma história de amor com a cultura popular de Pernambuco”. O concurso é uma produção da empresa Miguel Braga Produções, por meio do diretor Miguel Braga, responsável pela coordenação estadual de vários eventos de beleza no Estado há 29 anos, em parceria com a produtora cultural caruaruense Cleide Santos e apoio do Caruaru Shopping.

“Elementos como o cenário e a abertura do evento, com a apresentação do Estúdio de Dança Wanderson José de Gravatá, vão ter como referência o show de diversidade e cultura popular da Feira de Caruaru”, adiantou Cleide Santos.

Vinte e um candidatos representantes de diferentes cidades e regiões pernambucanas vão disputar o título do homem mais bonito do Estado. A programação será intensa, com visitas aos pontos turísticos da cidade, entrevistas, aulas de postura e passarela, além dos ensaios para a final. Todos eles ficarão hospedados no WA Hotel.

O grande vencedor da edição de 2019 do concurso representará Pernambuco no Mister Brasil 2019, que acontecerá no início de setembro, em Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul. Ele será coroado por Felipe Néri, Mister Pernambuco MB 2018, eleito o segundo homem mais belo do país.

O Caruaru Shopping fica localizado na Avenida Adjar da Silva Casé, 800, no Bairro Indianópolis.

ASA Indústria apresenta lançamentos na APAS Show

A ASA Indústria e Comércio chega com muitas novidades à 35ª edição da APAS Show, maior feira supermercadista da América Latina, que será realizada de seis a nove de maio, no Expocenter Norte, em São Paulo. A empresa estará mostrando seus extenso portfólio e destacando lançamentos, em um estande de 110 metros quadrados, onde vai receber parceiros e promover ações de divulgação, como degustação de produtos.

Entre as novidades estão as novas embalagens da deliciosa linha de atomatados da Palmeiron. Agora, além das tradicionais embalagens cartonadas, ela está disponível em embalagens pouch, tipo sachê. São cinco sabores de molho, com muito mais tomate: azeitona,bolonhesa, manjericão, pizza e tradicional. Com os novos modelos de embalagens, os consumidores têm mais comodidade na hora de usar os produtos.

A ASA também vai aproveitar a APAS Show apresentar seu novo tipo de molho ao mercado: o barbecue, que é o nome genérico de uma variedade de molhos de sabor forte, habitualmente empregado em churrascos e outros pratos com base em carne assada. Também pode acompanhar lanches. A novidade vem se juntar aos molhos Inglês, de Mostarda, e de Pimenta.

“Também vamos apresentar as mudanças na logomarca da Vitamilho, marca que é referência na época junina, e que também vai ganhar novas embalagens Tudo isso, reforçando o conceito de que “Vitamilho é mais amor no São João”, diz Wagner Mendes, diretor de Marketing e Trade da ASA.

A ASA Indústria produz e distribui cerca de 250 itens do seu catálogo, divididos em três segmentos: alimentos e bebidas, higiene e limpeza. Marcas que estão entre as favoritas nas regiões Norte e Nordeste do Brasil. A ASA é proprietária das marcas , Palmeiron, Bem-Te-Vi, Vitamilho, Bomilho, Invicto, Baby & Baby, Naturella, Casa de Vinhas, Certo e Flamengo. A empresa é hoje uma das principais indústrias do Brasil e conta com quatro fábricas, localizadas em Pernambuco e na Paraíba.

Sesc Ler Surubim tem programação recreativa neste domingo (5/5)

O Sesc Ler Surubim está com uma programação especial de lazer para este domingo (5/5). Banho de piscina, música ao vivo, torneio de futsal, jogos de salão, gincana e outras atividades recreativas fazem parte das ações em comemoração à Semana do Trabalhador. A unidade estará aberta ao público das 9h às 15h.

A entrada custa R$ 8. Trabalhadores do comércio e dependentes têm desconto e pagam R$ 4. As ações são gratuitas para crianças de até 7 anos, mediante apresentação de documento de identificação. Além disso, para o banho de piscina, é necessário estar com o exame de pele atualizado. O Sesc Ler Surubim é localizado na Rua Frei Ibiapina, sem número, Bairro São José.

Sesc – O Serviço Social do Comércio (Sesc) foi criado em 1946. Em Pernambuco, iniciou suas atividades em 1947. Oferece para os funcionários do comércio de bens, serviços e turismo, bem como para o público geral, a preços módicos ou gratuitamente, atividades nas áreas de educação, saúde, cultura, recreação, esporte, turismo e assistência social. Atualmente, existem 20 unidades do Sesc do Litoral ao Sertão do estado, incluindo dois hotéis, em Garanhuns e Triunfo. Essas unidades dispõem de escolas, equipamentos culturais (como teatros e galerias de arte), restaurantes, academias, quadras poliesportivas, campos de futebol, entre outros espaços e projetos. Para conhecer cada unidade, os projetos ou acessar a programação do mês do Sesc em Pernambuco, basta acessar www.sescpe.org.br.

Maior participante, Central tenta acesso na Série D

Pedro Augusto

O Campeonato Brasileiro com o maior número de participantes terá o seu pontapé inicial dado neste fim de semana. Ao todo, nesta edição 2019, 68 clubes espalhados por todas as regiões do país estarão brigando por um único objetivo: alcançar o tão sonhado acesso para Série C, deixando de vez, a famigerada 4ª Divisão. Dentre as equipes distribuídas nos 17 grupos da primeira fase, quatro são do estado de Pernambuco: Central, Vitória, América e Salgueiro. De acordo com o regulamento, após o término das seis rodadas desta etapa, os times que obtiverem as melhores campanhas, bem como os 15 melhores segundos colocados garantirão vaga na segunda fase.

Se tem um clube pernambucano que conhece bem a competitividade da Série D este é o Central. Para se ter ideia, das 10 edições que já foram disputadas, a Patativa esteve presente em oito ocupando, hoje, a liderança do ranking de equipes nacionais com o maior número de participações na história da 4ª Divisão. Nestas oito oportunidades, o alvinegro caruaruense passou apenas duas vezes para a segunda etapa sucumbindo nas demais, na etapa inicial.

Compondo o grupo A5, o Central estreia na Série D 2019 diante do Atlético Cearense, neste sábado (04), a partir das 15h30, no Estádio Presidente Vargas. No outro duelo da chave, o Maranhão pega o Altos do Piauí, neste domingo (05), às 17h, no Castelão. Em paralelo, pelo grupo A6, o América enfrenta o Bahia de Feira, também no domingo, mas às 16h, no Ademir Cunha, o Vitória das Tabocas recebe o Campinense, no mesmo dia e horário, na Arena de Pernambuco, bem como o Salgueiro visita o Fluminense de Feira, no domingo e às 16h, no Jóia da Princesa.

Com orçamento reduzido do Estadual para o Brasileirão, a Patativa tentará retornar à Série C com um elenco reformulado. Dos atletas que permaneceram no Luiz Lacerda após o fiasco no Pernambucano – a equipe caruaruense foi eliminada já nas quartas-de-final -, apenas Bruno César (zagueiro), Fernando Pires (volante), Paulinho Mossoró (meia) e Leandro Costa (atacante) figuraram na equipe titular durante a competição local. Em contrapartida, diversos jogadores tiveram de ser contratados, em sua grande maioria, oriundos do futebol nordestino. O plantel atual também está sendo composto por diversos atletas da base alvinegra.

Dentre os jogadores que terão a árdua missão de tirar o Central da Série D destaque para o atacante Joélson. Formado na categoria de base do Porto – arquirrival da Patativa – o artilheiro de 30 anos, que já acumula passagens por diversos clubes do país, falou da importância de se conseguir o acesso no ano do centenário do alvinegro. “A 4ª Divisão é muito difícil, sabemos dos obstáculos que teremos de superar, mas estamos confiantes no tocante à classificação para Série C. Seria um belo presente para o clube, que completa no próximo mês de junho, 100 anos. Vamos lutar para isso!”.

A última temporada em que o Central passou para segunda fase da Série D foi em 2015, quando contava no seu banco de reservas, com o trabalho do técnico Celso Teixeira. De volta à equipe, após quatro anos, o experiente treinador quer levar o time caruaruense, finalmente, a não mais “bater na trave”, quando o assunto se referir à 4ª Divisão. “Venho chamando bastante a atenção do elenco para não vacilar desde o primeiro jogo, haja vista que são apenas seis confrontos nesta etapa inicial e qualquer erro pode ser fatal. Embora, a equipe tenha sido montada após o Estadual, acreditamos que ela tem tudo para brigar pelo acesso”.

O time base do Central é formado por: França; Allef, Rafael Araújo, Bruno Oliveira e Wendel; Duda, Fernando Pires, Raimundo Júnior e Paulinho Mossoró, Leandro Costa e Joélson.

Números

Esta será a nona vez em que a Patativa disputará a Série D. Nas 10 edições já realizadas, o time de Caruaru, que ficou de fora apenas nas temporadas 2011 e 2012, fez 61 partidas colecionando 23 vitórias, 17 empates e 21 derrotas. Marcou 74 gols e sofreu 66.

Mais duas opções deliciosas do Circuito do Hambúrguer do Agreste

Desenvolvido pela Acic, através da Câmara Setorial de Gastronomia, em parceria com o Sebrae, o 1º Circuito do Hambúrguer do Agreste foi iniciado na última quinta-feira (2), com o término marcado para o próximo dia 30, em Caruaru. O circuito tem como objetivo reunir empresas que oferecem o mesmo tipo de opção no cardápio, o hambúrguer e seus combos, fortalecendo, de quebra, esse segmento que tem conquistado cada vez mais espaço no mercado local. Dentre os 13 estabelecimentos que estão compondo o projeto, VANGUARDA destaca, nesta edição, as hamburguerias Lauro Burguer e a Mamute.

Com 15 anos de atuação no mercado, a Lauro Burguer está participando da iniciativa com o combo Craft Art. Ele é composto por pão parmesão, 200 gramas de blend carne, queijo muçarela, geleia de bacon finalizada com goiabada, queijo montanhês, tomate e leve toque de queijo parmesão. Também é acompanhado por batata rústica com creme de queijo finalizada por pimenta páprica. “A realização desse circuito está sendo muito importante para os consumidores conferirem ainda mais a qualidade de nossos produtos, atendimento e demais serviços”, destacou o proprietário Lauro Breno. A Lauro Burguer fica localizada na Filemon Bastos, nº 120, no Bairro Maurício de Nassau.

Já a Mamute Burguer, que tem como endereço a Rua Alferes Jorge, nº 454, no Bairro Indianópolis, está oferecendo no projeto o combo Mamute Prime Rib. Ele leva pão artesanal com castanha de caju, carne artesanal prime rib recheada com blend de queijo 200 gramas, coberto com farofa pakon ao bacon crocante, alface e tomate. Também é acompanhado por batata frita e molhos especiais. “Nossa hamburgueria tem como diferencial dispor de hambúrgueres que não fazem mal à saúde, ou seja, sem conservantes, gordura etc. Nossa produção é artesanal elaborando opções deliciosas para o paladar do consumidor, assim como é o combo Mamute Prime Rib”, disse o proprietário Anderson Araújo.

Além da Lauro e da Mamute, o circuito também está contando com as presenças da Insano’s Hamburgueria, Dom Burguer, Amsterdam Burguers, Tárta Burguer, Restô – Cozinha de Charme, Beers, Divinu’s Burguer, Churrascada Truck, Roodbike Club, Sanduba do Careca, além de Delicatto e ¿Qué pasa? Hamburguesa y Helados. Durante os quase 30 dias de projeto, as empresas participantes estarão oferecendo um hambúrguer ou combos com valores promocionais.

Em paralelo aos combos disponibilizados, os clientes que participarem dessa primeira edição também irão concorrer a prêmios e brindes. Para ganhar o brinde, é necessário percorrer 80% das hamburguerias que estão no circuito com o cartão fidelidade. O cliente que completar a rota, passando por todas as hamburguerias, irá concorrer ainda a um voucher de mil reais para consumo em dois dos estabelecimentos participantes.

Sindipão leva tendências do mercado de padarias para a Super Mix 2019

Considerada a maior feira setorial do Norte/Nordeste, a Super Mix apresenta, todos os anos, novidades, tendências e inovações de diversos mercados, entre eles o da alimentação. Participante já confirmado para a feira de negócios deste ano, o Sindipão trará em torno de 25 parceiros da área de panificação para expor máquinas de produção de alimentos e serviços. O evento, que acontecerá de 24 a 26 de setembro, no Centro de Convenções de Pernambuco, é promovido pela Associação Pernambucana de Atacadistas e Distribuidores (Aspa) e pela Associação Pernambucana de Supermercados (Apes).

O presidente da Sindipão, Paulo Pereira, conta que a feira é uma vitrine para o setor, que tem boas previsões de retomada de negócios para o segundo semestre de 2019. “Esse é o momento de se modernizar e investir em inovação. A crise sempre gera oportunidades. Na área de maquinário e processos, a busca tem sido por aumentar a produtividade e economizar, ao máximo, o uso de matéria-prima”, explica Paulo.

Sobre o comportamento do consumidor, ele lembra da importância da criação de espaços para café da manhã e ceia nos estabelecimentos, pois cada vez mais as famílias optam por se alimentarem fora de casa. “As pessoas estão buscando fazer as refeições fora de casa, então uma padaria com design diferenciado, aconchegante, acaba saindo na frente dos concorrentes. O cliente quer poder ir em apenas um lugar e encontrar tudo o que ele precisa”, finaliza o presidente.

Outros pontos para o setor que devem ser tendência em 2019 são o segmento de lanches e sobremesas mais saudáveis e específicas para quem tem restrição alimentar, o resgate de técnicas artesanais, como a fermentação natural, e a busca por alimentos oriundos de outros países.

De acordo com uma pesquisa realizada com a Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP), em 2016, o segmento de panificação, considerado um dos maiores da indústria no País, é composto por mais de 63 mil micros e pequenas empresas, que correspondem a 96,3% das padarias brasileiras. Cerca de 40 milhões de clientes, correspondente a 21,5% da população, são atendidos nestes locais diariamente. O setor gera 700 mil empregos diretos e 1,5 milhão, indiretos. A participação deste mercado na indústria de produtos alimentares é de 36,2%.

Antecipação boa para todo mundo!

Setor de turismo aponta benefícios provocados pelo São João

Pedro Augusto

Uma grande festa com a participação de políticos, artistas, empresários e populares marcou, na noite da última terça-feira (30), no Alto do Moura, o lançamento oficial do São João 2019 de Caruaru. Por mais um ano, o maior evento junino da região Nordeste do país teve a sua grade de programação divulgada a um mês do início da maratona de atividades – regada a muita cultura e entretenimento. Bom para os forrozeiros de plantão, que novamente terão mais tempo para se planejar para os festejos, excelente para empreendimentos como os do setor de serviços, que já estão bastante sendo demandados devido à série de apresentações, do forró pé-de-serra ao sertanejo universitário.

Quem faz parte do segmento de hotelaria, por exemplo, mais uma vez está enxergando com bons olhos a antecipação da programação. “Num passado não tão distante, ela só era divulgada no aniversário de Caruaru – 18 de maio – ou um pouco mais adiante no calendário, ou seja, quase nas vésperas do evento. Esse atraso acabava dificultando as atividades do setor, já que ele contava com menos tempo para comercializar os seus pacotes. Mas agora não! De dois anos para cá, a programação tem sido divulgada mais cedo, o que tem possibilitado uma maior lucratividade para o nosso setor de hotelaria. A expectativa é de que o desempenho de 2019 seja tão bom ou até mesmo superior em relação ao São João do ano passado”, avaliou a gerente de reservas, Jaqueline Silva.

Neste ano, o São João da Capital do Forró ocorrerá do dia 1º até 30 de junho. De acordo com o empresário Sérgio Melo Gomes, que é proprietário de três hotéis na cidade, quanto mais cedo a divulgação da programação, melhor para o setor de hotelaria. “Isso porque na medida em que a grade é anunciada, digamos, meses antes, temos a oportunidade de atrair turistas com potenciais maiores, que geralmente passam mais dias na cidade consumindo bastante e, consequentemente, impulsionando ainda mais a economia local. Em minha opinião, a programação dos festejos de Caruaru deveria ser divulgada antes mesmo de 30 dias para o início, mas hoje já se encontra bem melhor do que no passado. Já estamos sendo muito procurados no que diz respeito às principais datas da festa”, afirmou.

As agências de viagem locais também estão aprovando o anúncio da grade já no começo de maio. Para Girlane Bione, que é proprietária de uma empresa deste tipo, a iniciativa da Prefeitura, através da Fundação de Cultura e Turismo de Cultura de Caruaru, vem favorecendo as atividades do setor. “Durante esse período de São João, geralmente, somos bastante procurados para auxiliar os clientes na escolha de hospedagens, através das parcerias com os hotéis, na realização de viagens “bate volta”, que são aquelas de apenas um dia, bem como para promoção de passeios pelos pontos turísticos da cidade. Então, na medida em que a grade de programação é anunciada mais cedo, todo o segmento acaba ganhando, porque o planejamento e articulação são sempre maiores. Parabenizo a PMC pela iniciativa!”, disse.

Para a turismóloga Cynthia Israela, que também possui atuação no mercado local, a exposição mais rápida da série de atrativos só vem a fortalecer ainda mais a grandeza do maior evento junino do Nordeste. “Ganha todo mundo, ou seja, o comércio que pode vender mais, a indústria que pode produzir mais, o nosso setor que pode obter um desempenho ainda melhor, bem como até os municípios circunvizinhos que também acabam tendo as suas respectivas economias dinamizadas devido à realização do São João de Caruaru. Já no que se refere aos turistas, na medida em que a programação é oficializada o quanto antes, eles têm a possibilidade de escolher as datas dos shows prediletos com maior tranquilidade e organização e tudo isso acaba influenciando de forma positiva na economia local”, concluiu.


Restaurantes

Assim como os hotéis e as agências de viagem, os restaurantes de Caruaru se mostram favoráveis à programação com antecedência. Foi o que ressaltou o coordenador da Câmara Setorial de Gastronomia da Acic, André Teixeira Filho. “Quanto mais rápido esse anúncio, melhor para atração de turistas de outras regiões do país como o Sul e o Sudeste, que quando vêm para cá costumam consumir por um período maior nos setores financeiros da cidade. Também nesse contexto, a nossa gastronomia tem a oportunidade de se preparar ainda mais no tocante a incrementos no cardápio, à contratação de mais funcionários e investimentos nas suas estruturas físicas. É benéfico para todo mundo!”, analisou.

Biesp combate o tráfico em Caruaru

Pedro Augusto

Apontado por especialistas em segurança como um dos principais motivadores para a prática de homicídios, o tráfico de drogas segue sendo combatido de forma incansável pela Polícia Militar, em Caruaru. Esta semana, por exemplo, uma série de apreensões acabou sendo realizada pela corporação, em pontos distintos da cidade. Autuados em flagrante, os suspeitos de tráfico foram encaminhados à Delegacia de Plantão.

Após registrar denúncias anônimas, uma guarnição do 1º Biesp se dirigiu, na noite do último domingo (28), até a Rua Manoel Leopoldino, no Bairro Caiucá, onde apreendeu 16 papelotes de maconha. O montante da droga, de acordo com a PM, era de propriedade de Nedson Myrrael Vilela Silva, de 19 anos, que estava consumindo e comercializando o entorpecente em sua própria residência no momento da sua prisão. Ele foi apresentado em audiência de custódia no decorrer da semana, sendo conduzido posteriormente, ao Presídio Juiz Plácido de Souza.

Na segunda-feira (29), uma equipe do 1º Biesp se dirigiu até a Vila Kennedy, onde acabou recolhendo 4 quilos e 200 gramas de maconha, na casa da suspeita Josélia Maria Ferreira, de 39 anos. O detalhe desta prisão é que para esconder o entorpecente, a suspeita utilizava um criatório de animais. Além do volume da droga, a polícia também apreendeu no local uma balança de precisão, bem como um aparelho celular com registro de roubo. Apesar de negar a prática criminosa, Josélia foi levada para a 3ª Delegacia de Caruaru, onde foi autuada por tráfico e receptação. Ela passou por audiência de custódia.

Já na terça-feira (30), o suspeito de tráfico Rafael Brito Evangelista, de idade não informada, foi preso em flagrante, na Rua Francisco Pizon, no Bairro José Liberato. Com ele, a Polícia Militar recolheu 21 pedras de crack e R$ 27 em espécie. A droga encontrava-se, segundo a polícia, escondida no quintal da casa do suspeito. Encaminhado até a Delegacia de Plantão de Caruaru, Rafael acabou confessando a prática do tráfico e já está recolhido na PJPS.

Ainda na terça e na Rua Francisco Pizon, o Biesp apreendeu 50 gramas de maconha, bem como 21 big-bigs da mesma droga. O volume era de propriedade do ex-presidiário Ricardo da Silva, de idade não informada, que tentou se desfazer da droga jogando-a na rua. Porém, a polícia conseguiu localizar os materiais e o autuou em flagrante. Ricardo já havia sido preso pelo mesmo crime e acabou sendo conduzido para a 1ª Delegacia de Caruaru.

Cigarros

Em paralelo às apreensões de drogas, durante esta semana, a PM, através do Biesp, realizou um grande recolhimento de materiais contrabandeados e roubados, que estavam sendo armazenados na Feira de Raiz do Parque 18 de Maio. Lá, a polícia encontrou, na noite da quarta-feira (1º), uma carga de cigarros de origem contrabandeada, além de uma carga de cosméticos, duas toucas ninja, algumas placas de veículos roubados e munições de espingarda calibre 12. Os montantes foram avaliados em R$ 500 mil. Ninguém foi preso.

Prefeitura entrega portarias a novos servidores aposentados e pensionistas

Na manhã desta sexta-feira (03), no Centro Administrativo, a diretora-presidente do CaruaruPrev, Ana Maraiza, realizou a entrega de 14 portarias de concessão de aposentadoria e pensão a servidores do município, durante o evento foi o oferecido um café da manhã em clima descontraído.

“Há 32 anos eu iniciava meu trabalho como professora, hoje me sinto muito grata por tudo que fiz pela minha cidade. Estou muito emocionada pelo carinho com todos nós hoje nesse evento”, falou a nova aposentada, Andréa Moreira.

Para o mês de junho, o CaruaruPrev estará planejando o tradicional café da manhã junino. Em breve serão divulgadas as informações dessa data festiva.