Destaques do Asala para esta quinta-feira (04)

O Asala traz duas opções especiais do seu cardápio para esta quinta-feira (04): o Filé do Porto e o Sanduíche de Linguiça Matuta.

O Filé do Porto traz o filé ao molho de vinho servido com massa ao molho de nata. Já o Sanduíche de Linguiça Matuta vem com uma deliciosa linguiça, cebola caramelizada, verduras, além de batata frita como acompanhamento.

O Asala funciona na Avenida Marcionilo Francisco, na esquina com a Rodrigues de Abreu, no Bairro Maurício de Nassau. De segunda a quinta-feira, está aberto do meio-dia às 22h30. Já às sextas e sábados, do meio-dia às 2h da manhã.

O almoço é servido durante todo o dia.

Empetur participa do roadshow “Um Mergulho em Porto de Galinhas” em Brasília e Goiânia

A Secretaria de Turismo e Lazer de Pernambuco, por meio da Empetur, participará do roadshow “Um Mergulho em Porto de Galinhas”, evento que promove a praia do Litoral Sul do Estado em capitais do Brasil. Nesta terça (25), a parada ocorre
em Brasília e, nesta quarta (26), em Goiânia.

Com a intenção de gerar visibilidade para o destino, a ação segue em seu segundo ano. Em 2018, foram capacitados 1.200 agentes de viagem e profissionais do turismo. Neste ano, o projeto já passou por cidades como Buenos Aires e Rosário, na Argentina, além das brasileiras Rio de Janeiro e Juiz de Fora.

O evento é realizado em parceria pela Associação de Hotéis de Porto de Galinhas e o Convention & Visitors Bureau de Porto de Galinhas, com apoio da Empetur. No segundo semestre, outras capitais serão visitadas pelo roadshow, como Porto Alegre, Belém e Manaus. Ao todo, serão 11 etapas profissionais desta ação em 2019.

“A cada ano, Porto de Galinhas se destaca mais ainda como um destino turístico de peso em Pernambuco. Isso é fruto de um trabalho desenvolvido em parceria pela Empetur com o trade de Ipojuca, para estimular a vinda de turistas de todo o Brasil e da América do Sul. Eventos como este roadshow são valiosos para manter o balneário como um dos destinos mais atraentes do Brasil”, destacou o secretário de Turismo e Lazer de Pernambuco, Rodrigo Novaes.

Capacitação de gestores e coordenadores de cooperativas em alta

De acordo com a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), existem mais de 2,5 milhões de cooperativas espalhadas pelo globo, fomentando 250 milhões de empregos. O cooperativismo é mais que um modelo econômico está pautado em princípios e valores reconhecidos e aplicados mundialmente. O crescimento do cooperativismo é notável e entre os principais desafios do cooperativismo estão – fortalecimento da identidade cooperativista, adoção de uma governança cooperativa adequada à administração de conflitos, gestão suportada na doutrina cooperativista e por práticas reconhecidas pelo mercado, a geração de condições efetivas de intercooperação, e inovar sempre porém sem perder seu DNA.

Diante desse cenário o ISAE Escola de Negócios pensando em potencializar a participação das cooperativas em seus mercados de atuação, criou um modelo educacional sistêmico como forma de incentivar as relações entre cooperados, associados e instituições.

“O ISAE tem uma história de mais de 20 anos com as cooperativas. Desenvolvemos este modelo educacional sistêmico para o cooperativismo em parceria com o Prof. José Carlos Assunção, com intuito de contribuir ainda mais no processo de crescimento e desenvolvimento do cooperativismo diante dos desafios complexos”, afirma Simone Domorato, coordenadora do Programa de Cooperativas do ISAE.

Nessa trajetória o ISAE Escola de Negócios já atendeu mais de 150 cooperativas de diferentes ramos, em aproximadamente 40 cidades dos estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Espírito Santo e Mato Grosso do Sul.

Modelo Educacional Sistêmico para o Cooperativismo

Capacitar os agentes de governança, considerando as competências necessárias à atuação em cada nível (estratégico, tático e operacional) é fundamental para resultados sustentáveis. Além disso, linhas de atuação transversais aos níveis são consideradas como norteadoras desse modelo – Doutrina, Legislação e Regulação, Governança, Estratégia e a Liderança, Excelência Operacional, Inovação, Finanças, Gerenciamento de Riscos e Compliance. Tudo isso forma uma matriz que traz uma visão sistêmica do processo de educação continuada na cooperativa.

“Este modelo está alinhado à governança cooperativa e poderá servir para complementar a estrutura de sucessão e de capacitação das cooperativas”, salienta Simone.

Atualmente, são mais de 7 mil pessoas impactadas em programas de curta e média duração, mais de 2 mil em programas de certificação de conselheiros, cerca de 3,5 mil gestores capacitados em cursos de pós-graduação, com mais de 700 projetos desenvolvidos.

Capacitação na Sicredi Mandaguari

Um dos programas idealizados foi recentemente aplicado em Mandaguari, cidade do norte do Paraná. O programa de Capacitação de Conselheiros e Coordenadores do Núcleo, finalizado em junho, formou cerca de 35 pessoas da Sicredi Agroempresarial PR/SP, na cidade de Mandaguari, no interior do Paraná. “Foi muito importante receber este programa na cooperativa, pois nos possibilitou aprofundar ainda mais o conhecimento e preencher uma parte desta lacuna técnica que existe entre a área executiva, seus conselheiros e coordenadores”, explica o presidente da Sicredi Agroempresarial PR/SP, Agnaldo Esteves, responsável pelo núcleo que engloba Mandaguari.

O programa aplicado na instituição tem como foco apontar melhorias na visão estratégica e de governança, proporcionando uma troca de experiências entre conselheiros e coordenadores. Divididos em trilhas e em disciplinas, os temas foram aplicados em prol do fortalecimento estratégico e da construção de cenários cooperativos. “Foram abordadas partes técnicas importantes, respeitando a governança da instituição. Além do amplo aprendizado, conseguimos estreitar nosso relacionamento dentro da cooperativa”, completa Esteves.

Mais de 46 mil vagas são ofertadas pelo Fies a juro zero

Os interessados em concorrer a uma vaga em curso superior presencial por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) já podem se inscrever no site do programa a partir desta terça-feira, 25 de junho, até 1º de julho às 23h59. A segunda edição de 2019 oferta 46.600 vagas em instituições de ensino privadas de todo país.

O candidato que participar do processo seletivo precisa ter feito uma das edições do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a partir de 2010, e ter alcançado média igual ou superior a 450 pontos nas questões. Também deve ter tido nota superior a zero na redação.

Entre as condições, é necessário possuir renda familiar mensal bruta, por pessoa, de até três salários mínimos, além de estar matriculado em um curso superior cadastrado no programa e que seja reconhecido pelo Ministério da Educação. Candidatos inadimplentes ou que já tenham sido contemplados anteriormente não podem participar.

O resultado do processo seletivo sairá no site do Fies, em 9 de julho, em chamada única. Quem não for selecionado, constará na lista de espera e poderá preencher vagas eventualmente não ocupadas. Essa etapa vai ocorrer de 15 a 23 de julho.

Em 2019, o Fies disponibiliza 100 mil vagas para cursos superiores. Na edição do primeiro semestre, foram ofertadas 53.400 oportunidades, 43.606 já estão contratados fechados e quase 10 mil em processo de contratação. Já no segundo semestre, o número de vagas ofertadas teve um aumento de quase 20%, sendo 46,6 mil em 2019, contra 39 mil em 2018.

P-Fies – Enquanto o Fies oferece financiamento a juros zero para quem possui até três salários mínimos, a modalidade P-Fies é uma forma de contemplar pessoas com juros variáveis que recebem até cinco salários mínimos. As condições de financiamento são definidas pela instituição de ensino e o banco.O P-Fies conta apenas com chamada única, ou seja, não tem lista de espera. O resultado, assim como o Fies, ficará disponível em 9 de julho.

Caravana do 13º do Bolsa Família aporta em Paulista

Localizado na Região Metropolitana, o município de Paulista recebeu, nesta terça-feira (25), a Caravana do 13º do Bolsa Família. Logo no início da manhã, o Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), repassou todos os detalhes do programa estadual para beneficiários e técnicos que lidam diretamente com o público do Bolsa Família. Em Paulista, serão quatro encontros, que têm o objetivo de disseminar as informações do pagamento. Neste primeiro dia, a ação foi realizada em Maranguape I e à tarde é a vez de Jardim Paulista, no auditório do Senac, a partir das 14h.

Amanhã a Caravana aporta, às 9h, na Associação de Moradores de Arthur Lundgren II e na Estação da Cidadania, no Conjunto Beira Mar, no bairro do Janga. O município de Abreu e Lima também recebe a equipe da SDSCJ, na quinta, às 9h, no Colégio Santa Maria. O secretário estadual de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes, explicou o objetivo dos encontros municipais.

“A Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude vem preparando um calendário de atividades, que é feito em articulação com as prefeituras, para promover os encontros em todas as cidades de Pernambuco. O governador Paulo Câmara se comprometeu e está cumprindo um dos principais programas do seu segundo governo e nosso intuito é fazer com que toda a população beneficiária conheça os detalhes do 13º do Bolsa Família, saiba como e quando vão receber. Na semana passada estivemos em Surubim e Itamaracá e estamos montando essas ações durante todo ano”, informou o secretário.

Além da presença de beneficiários, o encontro em Paulista contou com a participação dos profissionais que atuam na Secretaria de Políticas Sociais, que possuem o contato direto com o público do programa. O secretário de Políticas Sociais, Francisco Padilha, também participou do encontro.

Na ocasião, o secretário-executivo de Assistência Social, Joelson Rodrigues, falou sobre os detalhes da sistemática das notas fiscais, tirando dúvidas da população sobre os valores recebidos, os materiais que podem ser contabilizados na hora da nota e o calendário de pagamentos.

Sobre o Programa – A iniciativa do Governo de Pernambuco vai conceder anualmente uma parcela extra do benefício de até R$ 150,00 aos pernambucanos beneficiários do programa federal. Atualmente, 1.178.975 famílias pernambucanas são atendidas pelo Bolsa Família, o que representa 35% da população do Estado. Com isso, a gestão estadual irá injetar cerca de R$ 175 milhões na economia por ano.

Para quem recebe abaixo de R$ 150,00, o programa estadual prevê a ampliação do valor através da inserção do CPF na Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica – NFC-e. Essa norma já está em vigor desde o dia 29 de março e é válida para os 14 mil estabelecimentos credenciados com nota fiscal eletrônica. O período de apuração vai até 31 de janeiro de 2020. Para participar do Programa, não será necessário fazer inscrição ou adesão, basta ser beneficiário do Bolsa Família e estar regular com as exigências do Programa Federal.

Câncer é a principal doença que causa morte entre crianças e adolescentes

No Brasil, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer é a principal doença que causa morte na faixa etária de 1 a 19 anos e surgem 12,5 mil novos casos por ano. Entretanto, aproximadamente 80% das crianças e adolescentes podem ser curados se diagnosticados e tratados precocemente.

Os principais tipos de câncer infanto-juvenis são as leucemias, linfomas e tumores de sistema nervoso central. Para o Dr. Gustavo Zamperlini, oncopediatra da Rede de Hospitais São Camilo de SP, a chance de cura varia de acordo com o tipo de câncer, idade e principalmente do diagnóstico precoce com início rápido do tratamento. “Quanto mais tarde a criança começar a terapia, maior a chance de se encontrar a doença avançada e disseminada. Esta situação também pode comprometer muito o sucesso do tratamento, pois levam a quadros clínicos graves como a desnutrição, insuficiência de alguns órgãos e sangramentos, contribuindo para o aumento da mortalidade”, conta.

Segundo o especialista, a causa exata de doenças tão graves na infância ainda não é totalmente conhecida. O surgimento do câncer nesta faixa etária está mais relacionado a condições genéticas, ou seja, alterações ou falhas celulares chamadas de mutações. “Por algum motivo, os proto-oncogenes, controles ou vigias do organismo responsáveis pela correção dessas falhas simplesmente não funcionam, sofrem mutações e se transformam em oncogenes. Quando isso acontece, a célula acometida passa a se desenvolver de maneira errada, rápida e totalmente doente levando ao câncer”, explica Zamperlini.

Sintomas

Na criança, como os sintomas de câncer são muito parecidos com os de infecções ou outras doenças benignas desta fase, a atenção dos responsáveis às situações que atrapalhem ou modifiquem as atividades habituais é essencial para a suspeita e ao diagnóstico precoce. De acordo com o especialista, os principais sinais de alerta são: palidez, febre persistente, manchas roxas no corpo ou sangramentos repentinos, dores muito fortes em membros inferiores que dificultam o movimento, estrabismo ou alterações súbitas de visão, dores de cabeça relacionadas a vômitos persistentes, alterações de equilíbrio e fala, aumento do volume abdominal (inchaço), aumento de gânglios – os populares caroços ou “ínguas”.

Tipos de câncer por faixa etária

O câncer infanto-juvenil tem dois picos de incidência. Segundo o oncopediatra do Hospital São Camilo, o primeiro ocorre nos primeiros quatro anos de vida e o segundo perto do início da puberdade, a partir de 14 e 15 anos. “Os tumores mais frequentes nos menores de 15 anos são leucemias, linfomas, tumores de sistema nervoso central e abdominais. Já nos maiores, podem se apresentar ainda os tumores ósseos, gonadais e de tireóide”, detalha o Dr. Gustavo.

Avanço nos tratamentos

De acordo com o especialista, os tratamentos disponíveis para as crianças são muito semelhantes aos sugeridos para os adultos, como a quimioterapia, radioterapia, transplante de medula óssea e cirurgia. Além disso, o principal foco das pesquisas atuais é a imunoterapia, na qual as células de defesa do organismo, como os linfócitos, atacam o tumor. “Na pediatria os principais métodos são os anticorpos bi-específicos e as chamadas CAR-T cells, método ainda inédito no país, que modifica geneticamente os linfócitos da criança ou de um doador para atacarem o tumor. Essas medicações ajudam a reduzir os efeitos colaterais da quimioterapia. Contudo, ainda quase todos os tipos de câncer necessitam, em algum momento, de receber as terapias tradicionais”, explica o médico do Hospital São Camilo.

Além da medicação, o centro especializado e equipe multidisciplinar integrada também são aliados importantes para o sucesso do tratamento. “A família e a criança com câncer enfrentam longos períodos no hospital, internações e efeitos colaterais que são marcantes para suas vidas. É neste momento que entram os profissionais estratégicos deste time, como enfermeiros, psicólogos e fisioterapeutas, com o papel de detectar qualquer problema específico de suas áreas para colaborar com a terapia, além de acolher e apoiá-los emocionalmente, contribuindo significativamente para o salto na sobrevida”, comenta.

Infanto-juvenil X Adulto

O câncer acontece de forma muito diferente nas crianças e adultos. Na fase adulta, o crescimento do tumor é lento, insidioso e os tipos mais comuns são próstata, mama e pele. “Além disso, ao contrário das crianças, o estilo de vida impacta significativamente no seu desenvolvimento, por exemplo, a relação entre tabagismo e câncer de pulmão. Mas, isso não significa que adultos não apresentem tumores iguais aos da faixa etária infantil, como linfomas e leucemias”, finaliza o oncopediatra.

Asma atinge cerca de 20 milhões de brasileiros

A asma é uma doença que não tem cura, mas quando tratada corretamente por meio de terapia medicamentosa, pode ser controlada e ter seus sintomas minimizados. É o que explica o Dr. Ricardo Queiroz, alergista do Grupo São Cristóvão Saúde. No entanto, dados da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI) apontam que 47% das pessoas diagnosticadas não utilizam a medicação de forma regular e 73% delas não seguem todas as orientações médicas para o controle da doença, o que pode agravar o problema.

Transmitida geneticamente, a asma é uma doença provocada por fatores alergênicos (elementos que irritam o sistema imunológico como ácaros, poeira, mofo, fumaça, poluição e algumas substâncias químicas) que desencadeiam a inflamação dos músculos pulmonares e aumentam a produção de muco. Dr. Ricardo Queiroz conta que essa alteração causa o estreitamento da passagem de ar, dificultando sua circulação pelo pulmão. “É o que provoca a sensação de sufocamento, um dos principais sintomas da doença”, frisa.

O Ministério da Saúde estima que essa dificuldade respiratória acometa 20 milhões de brasileiros, sendo que 20% dos casos são considerados graves, ou seja, os sintomas são mais agressivos e a sensibilidade aos gatilhos da doença é maior. “O diagnóstico da asma é clínico, ou seja, é feito por meio da identificação dos sintomas, mas caso seja necessário, o médico pode pedir um exame chamado Prova de Função Pulmonar para eliminar qualquer dúvida existente sobre o diagnóstico”, afirma o especialista.

Com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância de realizar o tratamento corretamente, o relatório das Iniciativas Globais para a Asma (Global Iniciative for Asthma – GINA) lançou neste ano o tema Pare a Asma (S.T.O.P. for Asthma), cuja palavra em inglês representa uma sigla, indicando os quatro passos para o controle da doença:

Sintomas a avaliar;
Testar a resposta obtida com medicação e controle ambiental;
Observar e avaliar o paciente de forma contínua;
Proceder o ajuste ao tratamento e às medidas de controle ambiental.
Os principais sintomas que caracterizam uma crise são: dificuldade para respirar, chiado no peito, tosse seca, respiração rápida e curta, dor no peito e falta de fôlego depois de praticar exercícios. “Essas manifestações costumam ser muito comuns na infância, por causa da maior sensibilidade que o sistema imunológico tem nessa fase. A natação é um esporte que ajuda muito os pequenos, porque a pressão da água faz com que a criança tenha maior expandir o pulmão e respirar”, afirma Cláudia Conti, pediatra do São Cristóvão.

No caso de gestantes, é importante que o tratamento não seja interrompido, caso contrário a pressão arterial da mulher pode ficar elevada, acarretando uma gravidez de risco. Além disso, bebê ainda na barriga da mãe também pode ser afetado pela falta de cuidados contínuos da doença, ocasionando falta de oxigenação e a possibilidade de parto pré-maturo.

A sigla S.T.O.P traz, de forma simplificada, as principais medidas que devem ser tomadas após o diagnóstico ser efetuado. Elas incluem a identificação dos fatores externos que desencadeiam o processo inflamatório e o uso de broncodilatadores. Esses remédios, ao serem aspirados, promovem o relaxamento dos músculos pulmonares e normalizam o fluxo de passagem do ar. Segundo o Dr. Queiroz, existem dois tipos dessa medicação:

De longa duração – utilizadas para manutenção e tratamento contínuo, evitando crises intensas;
De curta duração, também conhecidas como terapia de resgate – têm efeito imediato para o alívio de sintomas mais intensos que os de costume, derivados de uma crise.
Para o alergista do São Cristóvão, parte do problema relacionado ao controle da doença se dá pelo fato de que muitos pacientes ignoram os sintomas brandos da asma, procurando auxílio médico somente quando o quadro já está avançado. “Quando o paciente incorpora em sua rotina todos os cuidados e tratamento necessários, ele terá significativa melhora na qualidade de vida”, finaliza o médico.

Minicurso de microagulhamento integra agenda do Férias no Campus

O mercado de estética segue em avanço e uma das capacitações que serão oferecidas no Férias no Campus, promovido entre 1º e 5 de julho, atinge esse público. Trata-se do Minicurso de Microagulhamento, direcionado para estudantes e profissionais da área de estética e fisioterapia dermatofuncional. A atividade será realizada no dia 2, das 14h às 17h, no Campus II da Asces-Unita.

O microagulhamento, ao furar a pele, faz com que o organismo produza mais colágeno e elastina para restauração do local que recebeu o procedimento. Isso ajuda na reposição dos componentes que são essenciais para a firmeza da pele e para a redução de marcas, rugas e cicatrizes de acne.

De acordo com a professora e fisioterapeuta responsável pelo curso, Simone Monte, é uma oportunidade para se qualificar e competir em um mercado aquecido. “A área tem crescido em relação a estética facial e corporal, devido às práticas de rejuvenescimento da pele e renovação celular”, explicou.

O investimento é de R$ 30 e as inscrições devem ser feitas pelo site www.asces.edu.br.

Serviço

O que: Minicurso de Microagulhamento

Quando: 02/07/19 das 14h às 17h

Onde: Asces-Unita, campus II

Investimento: R$ 30

Mais do que diversão: Alto do Moura também é berço de cultura para turistas neste São João

No período junino, o Alto do Moura, Maior Centro de Artes Figurativas das Américas, vira um grande arraial e é o lugar ideal para quem quer curtir os festejos durante o dia e conhecer um pouco mais da história do barro, consagrado pelas mãos do Mestre Vitalino. Além de dançar um forró arretado, os turistas também podem visitar a Casa Museu Mestre Vitalino e o Museu Mestre Galdino. Na vila, também, é comum encontrar lojas e ateliês dos principais artesãos.

“Para quem aprecia a arte, assim como eu e a minha esposa, estar aqui hoje (sábado) significa além de uma simples diversão. Estamos aprendendo e valorizando o que Pernambuco tem de melhor e mais atraente, que é a arte feita pelas mãos do homem, no caso de Caruaru, a arte do barro”, explicou o advogado Lucas Palhares, que veio de Teresina prestigiar o São João de Caruaru.

A programação abriu o apetite de quem veio almoçar com a família. O forró começou logo cedo, às 12h30, com o Trio Forró D+. Em seguida, o cantor Genaro animou os forrozeiros. A turista Marta Campos, de Natal (RN), elogiou a festa. “É uma sensação indescritível. É como juntar o útil ao agradável. Aqui eu posso degustar o que tem de melhor da culinária tradicional, como o bode. Posso também interagir com a arte e principalmente dançar forró, com toda estrutura e segurança. A Prefeitura de Caruaru está de parabéns pela organização do evento”.

A tarde foi encerrada ao som da banda Capim com Mel que não deixou ninguém parado com um repertório mesclado e com romantismo. A vocalista Suzy Lima destacou a importância do evento para cultura nordestina. “É uma honra cantar no Maior e Melhor São João do Mundo que é sem dúvida, o daqui de Caruaru”, assegurou.

A programação do Alto do Moura continuou no domingo (23) com shows do Trio Fole de Ouro, do caruaruense Elifas Júnior e o cantor Assisão, além da banda campeã do concurso “Vem Cantar Forró”, da TV Asa Branca.

Foto: Alisson Lima

Sesc inicia inscrições para o projeto Brincando nas Férias de julho

Oferecendo atividades de lazer e conhecimento para as crianças de 5 a 12 anos aproveitarem bem o recesso escolar do mês de julho, o projeto Brincando nas Férias do Sesc está com inscrições abertas nas unidades de Arcoverde, Belo Jardim, Buíque, Caruaru, Garanhuns, Pesqueira e Surubim. A criançada vai poder participar de brincadeiras interativas, gincanas e oficinas.

Nesta edição, a iniciativa tem como eixo central o tema “Cultura Maker”, que estimula as pessoas a criarem as próprias ferramentas na resolução de problemas cotidianos. “É o ‘faça você mesmo’. Em todas as atividades, buscamos trabalhar com as crianças qualidades cada vez mais valorizadas, como a proatividade e o senso de colaboração, a partir da criatividade”, explica a coordenadora do projeto em Pernambuco, Jeane Karla Albuquerque.

Em Buíque, que abre a temporada, o Brincando será realizado no período de 1º a 5 de julho. A taxa de inscrição custa R$ 80, mas os dependentes dos trabalhadores do comércio têm desconto e pagam R$ 40. Nos dias 1º, 2 e 4, o horário será das 8h às 12h; nos dias 3 e 5, das 9h às 17h. As inscrições vão até o dia 30 de junho.

Quatro unidades realizam o projeto na semana de 8 a 12 de julho: Arcoverde, Belo Jardim, Caruaru e Surubim. Em Arcoverde, as atividades serão das 10h às 18h e a inscrição custa R$ 160; os dependentes dos trabalhadores do comércio pagam R$ 80. O período de inscrições vai até o dia 9 de julho. Belo Jardim também inscreve as crianças até esta data, que é o segundo dia de atividades. Os momentos de recreação serão realizados das 9h às 16h, todos os dias. A inscrição custa R$ 100, sendo R$ 50 para os dependentes dos trabalhadores do comércio.

A data limite de 9 de julho para as inscrições é a mesma para o Sesc Caruaru. Lá, as atividades serão das 8h às 17h, de segunda a sexta. O preço da inscrição é de R$ 190 para o público geral e de R$ 100 para os dependentes dos comerciários. Já em Surubim, o período para as crianças se inscreverem vai até o dia 5 de julho. Para participar das atividades nesta Unidade, que serão sempre das 9h às 16h, o dependente dos trabalhadores do comércio paga R$ 60 e o público geral R$120.

Em Garanhuns e Pesqueira, o Brincando nas Férias será realizado no período de 15 a 19 de julho. Na primeira, o período de inscrições vai até o dia 12 e a taxa é de R$ 160, com desconto de 50% para as crianças dependentes dos trabalhadores do comércio. As atividades serão sempre das 10h às 16h. Em Pesqueira, as crianças podem garantir vaga para a colônia de férias até o dia 18 de julho. Nesta Unidade, o Brincando será das 8h às 12h e a taxa é de R$ 80, sendo R$ 40 para os dependentes dos comerciários.

Sesc – O Serviço Social do Comércio (Sesc) foi criado em 1946. Em Pernambuco, iniciou suas atividades em 1947. Oferece para os funcionários do comércio de bens, serviços e turismo, bem como para o público geral, a preços módicos ou gratuitamente, atividades nas áreas de educação, saúde, cultura, recreação, esporte, turismo e assistência social. Atualmente, existem 20 unidades do Sesc do Litoral ao Sertão do estado, incluindo dois hotéis, em Garanhuns e Triunfo. Essas unidades dispõem de escolas, equipamentos culturais (como teatros e galerias de arte), restaurantes, academias, quadras poliesportivas, campos de futebol, entre outros espaços e projetos. Para conhecer cada unidade, os projetos ou acessar a programação do mês do Sesc em Pernambuco, basta acessar www.sescpe.org.br

Serviço: Inscrições para o Brincando nas Férias

Sesc Ler Buíque

Data do projeto: de 1º a 5 de julho

Horário: das 8h às 12h (dias 1º, 2 e 4); das 9h às 17h (dias 3 e 5)

Inscrições até 30 de junho

Taxa: R$ 40 (dependentes dos trabalhadores do comércio) e R$ 80 (público geral)

Informações (87) 3855-2230

Sesc Arcoverde

Data do projeto: de 8 a 12 de julho

Horário: das 10h às 18h

Inscrições até 9 de julho

Taxa: R$ 80 (dependentes dos trabalhadores do comércio) e R$ 160 (público geral)

Informações (87) 3821-0864

Sesc Ler Belo Jardim

Data do projeto: de 8 a 12 de julho

Horário: das 9h às 16h

Inscrições até 9 de junho

Taxa: R$ 50 (dependentes dos trabalhadores do comércio) e R$ 100 (público geral)

Informações (81) 3726-1576

Sesc Caruaru

Data do projeto: de 8 a 12 de julho

Horário: das 8h às 17h

Inscrições até 9 de julho

Taxa: R$ 100 (dependentes dos trabalhadores do comércio) e R$ 190 (público geral)

Informações (81) 3721-3967

Sesc Ler Surubim

Data do projeto: de 8 a 12 de julho

Horário: das 9h às 16h

Inscrições até 5 de julho

Taxa: R$ 60 (dependentes dos trabalhadores do comércio) e R$ 120 (público geral)

Informações (81) 3634-5280

Sesc Garanhuns

Data do projeto: de 15 a 19 de julho

Horário: das 10h às 16h

Inscrições até 12 de julho

Taxa: R$ 80 (dependentes dos trabalhadores do comércio) e R$ 160 (público geral)

Informações (87) 3761-2658

Sesc Pesqueira

Data do projeto: de 15 a 19 de julho

Horário: das 8h às

Inscrições até 30 de junho

Taxa: R$ 40 (dependentes dos trabalhadores do comércio) e R$ 80 (público geral)

Informações (87) 3835-1164