JPZ traz Léo Santana, Pedrinho Pegação e Raí

No próximo dia 30 de novembro, o público jovem terá encontro marcado com uma das maiores festas do ano e que vai reunir, no mesmo palco, nomes como Léo Santana, Pedrinho Pegação, Raí (ex-Saia Rodada), além de Robinho e o DJ Larrosa. Intitulado de #JPZ, o evento será realizado no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Caruaru. Para isso, uma grande estrutura de som, luz, banheiros, palco e barracas de bebidas será montada, relembrando grandes festas que já aconteceram no local.

Nesse encontro de estilos, um dos principais destaques é Leandro Silva de Santana, mais conhecido como Léo Santana. Cantor e compositor, o artista ingressou na carreira solo após o Carnaval 2014, quando deixou a Banda Parangolé. Léo tornou-se compositor ao escrever a canção ‘Rebolation’, grande sucesso da Parangolé, além de ‘Negro Lindo’ e ‘Quebradinha’. No Salvador Fest 2010, o cantor entrou, junto com a banda, para o Guinness Book, colocando mais de 100 mil pessoas para dançarem o ritmo.

Já Pedrinho Pegação se coloca como sucessor de Wesley Safadão. O cantor, de 25 anos, é natural de Jucurutu, no Rio Grande do Norte, e está na estrada há seis anos. Foi abrindo os shows de Safadão, que também se tornou conhecido no circuito do forró nordestino. Hoje, é sócio do seu mentor e trilha os mesmos caminhos que fizeram Wesley estourar no país inteiro.

Outra atração bastante esperada é o cantor Raí, ex-vocalista da Banda Saia Rodada. No repertório, ele trará um pouco do seu DVD Paradise, gravado em Aracajú, na praia, contando com as participações de Luan Estilizado, Jonas Esticado, Márcia Fellipe e Nathália Calasans.

Os ingressos podem ser adquiridos na Banca de Revistas Terceiro Mundo (Centro) e no quiosque Melhor do Ingresso, no Shopping Difusora. Eles estão sendo vendidos em três modalidades: camarote, que custa R$ 100,00; open bar, R$ 235,00, e o setor famosinho, por R$ 55,00.

“Resolvemos fazer essa festa no Autódromo porque eu entendo ser a melhor área para eventos na cidade. Nós vamos iniciar uma nova história nesse setor. Em grandes praças, os autódromos recebem festas o ano inteiro. Como exemplo, temos o Carnatal (carnaval fora de época de Natal, no Rio Grande do Norte), que ocorre numa pista de corrida. Nossa ideia é também fazer evento privado no São João de Caruaru, utilizando esse espaço fantástico”, disse o empresário João (Pizza) Paulo. “No autódromo, temos espaço para estacionamento e para criar áreas mais confortáveis para o público”, completou.

Para esse show, haverá uma segurança diferenciada, com monitoramento através de vídeo. “Será uma festa com muita, muita energia positiva”, finalizou João.

Serviço
Léo Santana, Pedrinho Pegação, Raí, DJ Larrosa e Robinho
Onde: Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Caruaru
Quando: 30 de novembro
Quanto custa: open bar, R$ 235,00; camarote, R$ 100,00, e o setor famosinho, R$ 55,00
Informações e reservas: Melhor do Ingresso (Shopping Difusora) e Banca de Revistas Terceiro Mundo (Centro)

Pernambuco ganha dois Centros de Doenças Raras

Nesta quarta-feira (14/11), o Governo do Estado implantou dois importantes equipamentos de saúde voltados, exclusivamente, para a assistência às pessoas que convivem com doenças raras em Pernambuco. Na Rua Jenner de Souza, nº 629, no Derby, foi inaugurado o Centro de Doenças Raras do Hospital Maria Lucinda. No Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip) também foi implantado outro serviço. Na unidade, localizada no bairro dos Coelhos, já funciona, desde 2012, o Centro de Tratamento de Erros Inatos do Metabolismo (Cetreim), que agora recebe investimento para qualificação, se tornando também um serviço voltado para o atendimento às pessoas que convivem com doenças raras.

As estruturas irão desenvolver suas atividades de maneira integrada e complementares, realizando o acompanhamento clínico especializado multidisciplinar dos pacientes, além de atuarem na pesquisa e ensino científico, contribuindo também como polos de difusão de conhecimento para outras regiões do Estado. Ficará a cargo da Secretaria Estadual de Saúde, por meio da Gerência de Saúde da Criança, coordenar e regular os atendimentos, integrando o fluxo entre os dois serviços, qualificando, assim, a assistência.

A implantação dos dois Centros está sendo feita por meio de convênio entre o Governo do Estado e o Hospital Maria Lucinda e Imip, ou seja, serão custeados integralmente pelo tesouro estadual. No serviço do Maria Lucinda, serão investidos, anualmente, R$ 2,7 milhões. Já no Centro do Imip, o investimento anual será de R$ 2,2 milhões. “Esses dois serviços de Doenças Raras demonstram mais uma vez a determinação do governador Paulo Câmara em ampliar a assistência à saúde da população, cuidando de cada um por meio de suas especificidades. Mesmo sem conseguir, ainda, o financiamento federal, o Estado arcará com os custos desses equipamentos, que serão de suma importância para o diagnóstico e tratamento das pessoas com doenças raras, além de propagarem mais informações sobre essas enfermidades”, afirmou o secretário estadual de Saúde, Iran Costa.

Um protocolo foi criado para orientar os profissionais de saúde e os municípios sobre as doenças que serão tratadas nos serviços. A partir da indicação de um especialista, o município de origem do paciente fará a marcação da consulta por meio da Regulação Ambulatorial do Estado. Os pacientes encaminhados passarão por triagem nos Centros, onde serão avaliados pela equipe. Se houver a suspeita de alguma doença rara, é iniciado o acompanhamento para investigação e diagnóstico. “Os pacientes com doenças raras precisam ser acompanhados por uma equipe multidisciplinar, com o objetivo de realização de diagnóstico e dos exames que possam confirmar o quadro, bem como a realização do Projeto Singular Terapêutico (PST) a partir das necessidades de cada indivíduo. O atendimento deve ser realizado o mais precoce possível, com o objetivo de estimulação precoce e minimizar o retardo do desenvolvimento”, reforçou o secretário Iran Costa.

MARIA LUCINDA – Em sua estrutura, o Centro de Doenças Raras do Hospital Maria Lucinda conta com equipe multiprofissional; laboratório de análises clinicas; exames radiológicos; laboratório especializado em investigação de erros inatos do Metabolismo, em parceria com o Hospital das Clinicas de Porto Alegre; e laboratório de investigação genética, em parceria com o Laboratório Genomika. O serviço terá capacidade de atender, inicialmente, cerca de 100 pacientes por mês.

No ambulatório, serão tratadas doenças relacionadas aos Erros Inatos do Metabolismo (Lisossomais; Mitocondriais; Peroxissomais; Aminoacidopatias, Acidemias Orgânicas; Distúrbio de Glicolisação; entre outras); Anomalias Congênitas de causas genéticas, como Doenças Neuromusculares; Cromossomopatias; displasia ósseas e Artrogriposes, entre outras; Deficiências Intelectuais secundárias à doença rara conhecida; Doenças Infecciosas (Síndrome Congênita do ZikaVirus); e Doenças Autoimunes/ Inflamatória de causa rara.

IMIP – Após a inauguração do Centro de Doenças Raras do Hospital Maria Lucinda, o secretário estadual de Saúde, Iran Costa, visitou o Centro de Tratamento de Erros Inatos do Metabolismo (Cetreim), do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), no bairro dos Coelhos, onde também habilita o serviço, que ampliará sua capacidade e vai se tronar Centro de Referência em Doenças Raras. O Cetreim atua desde 2012 no atendimento aos pacientes com doenças metabólicas, sendo um dos maiores centros de reposição enzimática do mundo. Em 2017, cerca de 80 pacientes fizeram terapia de reposição enzimática para as doenças de Gaucher, mucopolissacaridoses, Fabry e Pompe. Além disso, a unidade realiza, em média, mais de 2 mil internamentos e 5,4 mil consultas por ano.

DOENÇAS RARAS – Estima-se que 13 milhões de pessoas são portadoras de doenças raras no Brasil. A literatura médica lista mais de 8 mil tipos de doenças raras, 80% delas decorrem de fatores genéticos, as demais advém de causas ambientais, infecciosas, imunológicas, entre outras. São caracterizadas por uma ampla diversidade de sinais e sintomas e variam não só de doença para doença, mas também de pessoa para pessoa acometida pela mesma condição. Manifestações relativamente freqüentes podem simular doenças comuns, dificultando o seu diagnóstico, causando elevado sofrimento clínico e psicossocial aos afetados, bem como para seus familiares. As doenças raras são geralmente crônicas, progressivas, degenerativas e até incapacitantes, afetando a qualidade de vida das pessoas e de suas famílias.

Caixa registra lucro de R$ 4,8 bilhões no terceiro trimestre

A Caixa Econômica Federal registrou lucro de R$ 4,8 bilhões no terceiro trimestre do ano, o maior já alcançado pela instituição, uma alta de 122% em relação ao mesmo período do ano passado. Em nove meses, o lucro foi de R$ 11,5 bilhões, alta de 83,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

Ao anunciar o resultado, o presidente da Caixa, Nelson Antônio de Souza, disse que a instituição “está preparada para viver um novo ciclo” e pronta para ampliar a oferta de crédito ao mercado, no próximo ano, e colaborar para o crescimento econômico do país, gerando emprego e renda. Entre as prioridades propostas para 2019, estão contratações de financiamento para pequenas e micro empresas, além de linhas de financiamento para o consumo interno.

Segundo o dirigente, a situação financeira da CEF foi saneada de tal forma que o banco não precisará recorrer a capital de quaisquer natureza, quer seja do Tesouro Nacional ou por meio de algum tipo de captação de recursos externos.

Ele comemorou o resultado do lucro líquido no terceiro trimestre como efeito da política de administração adotada.

Desempenho
Nelson Souza observou que nos nove primeiros meses do ano, a CEF já atingiu um lucro líquido acima do projetado para os 12 meses de 2018, de R$ 9 bilhões. Esse desempenho, o segundo melhor entre todas as estatais, conforme apontou, se deve em grande parte a estratégia de reduzir riscos por meio da seleção de clientes para a concessão de crédito, priorizando o crescimento do financiamento habitacional e de infraestrutura.

Com essas medidas, disse o dirigente, houve uma queda de 27,2% na provisão de despesas sobre devedores duvidosos no período de nove meses. E o índice de inadimplência ficou em 2,44%, variação de 0,28 ponto percentual abaixo do mesmo trimestre de 2017. O saldo da carteira de crédito caiu 2,6%, em setembro atingindo R$ 693,8 bilhões, mas continuando a ter a participação no mercado acima de 20%.

Nelson Souza também atribuiu o bom resultado à eficiência de gestão com corte de despesas e aumento da rentabilidade, o que inclui entre outros itens a receita obtida com a cobrança de taxas e de serviços antes isentos.

Para ele, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, vai encontrar na instituição um sistema de governança em sintonia com o que defende o futuro governo, pois há dois anos vem adotando uma política de reorganização empresarial. Entre as medidas, citou o quadro mais enxuto de pessoal, já que 8,6 mil empregados aderiram ao Programa de Demissão Voluntária (PDV). Diante desse corte, as despesas com os funcionários diminuíram 7,1%. “E ainda temos gordura para queimar no processo de reestruturação”, disse.

Resultados
Na avaliação do vice-presidente de Finanças e Controladoria da Caixa, Arno Meyer, o resultado foi “bastante expressivo”. Ele informou que os ativos próprios aumentaram em 0,9%, somando R$ 1,282 trilhão e o retorno sobre o patrimônio líquido cresceu 7,3 pontos percentuais nos nove meses comparado ao mesmo período do ano passado, com taxa de 18%. O executivo acrescentou que o banco obteve no terceiro trimestre uma elevação de 12,9% na receita com prestação de serviços.

Com um saldo de R$ 440,5 bilhões de crédito imobiliário, a instituição permanece como líder nesse tipo de empréstimo e só as contratações feitas por meio dos recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) alcançaram R$ 258,5 bilhões, volume 12,1% maior do que os nove primeiros meses de 2017. A participação no mercado imobiliário atingiu 69,5%.

Agência Brasil

Temer diz que decidirá “lá na frente” reajuste de ministros do STF

O presidente Michel Temer disse hoje (14) que examina com “muito cuidado” o reajuste salarial para ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo ele, só decidirá se vai sancionar ou vetar “lá na frente”. Temer lembrou que tem até até o dia 28 para tomar a decisão.

“Estou examinando este assunto com muito cuidado e só decidirei lá na frente. Vamos ver como fazemos. Temos até o dia 28 de novembro para a sanção”, disse em Campinas, no interior de São Paulo, após inauguração do projeto Sirius, um acelerador de partículas.

O reajuste altera o subsídio dos 11 integrantes do STF e da atual chefe do Ministério Público Federal, Raquel Dodge, de R$ 33,7 mil para R$ 39 mil, e provoca um efeito cascata sobre os funcionários do Judiciário, abrindo caminho também para um possível aumento dos vencimentos dos parlamentares e do presidente da República.

O Senado aprovou o aumento no último dia 7. Alguns governadores, como o eleito do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), disse ter receio do possível efeito cascata causado pelo reajuste.

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse que o aumento era “inoportuno” e sugeriu o veto.

Agência Brasil

Pernambuco é um dos 14 estados mais afetados pelo desemprego

Pernambuco é um dos quatorze estados do país que tiveram índice de desemprego superior à média nacional no terceiro trimestre de 2018. Em 21 estados, a taxa ficou estável. Os dados foram divulgados pelo IBGE na manhã desta quarta-feira (14). No Brasil, a taxa de desemprego chegou a 11,9%. Entre os pernambucanos, 16,7% estão desempregados, índice superior em quase 5% ao nacional.

Outros estados do Nordeste também tiveram desempenho negativo. Na desocupação, Sergipe e Alagoas superaram os 17%, estando atrás apenas do Amapá, que teve desemprego de 18,3% no terceiro trimestre. O terceiro trimestre do ano contempla julho, agosto e setembro e ficou em queda em relação ao segundo trimestre do ano, com índice de 11,9%. Em abril, maio e junho, a taxa foi de 12,3%, queda de 0,4 ponto.

Em relação ao terceiro trimestre do ano passado também houve redução no número de desempregos, quando a taxa era de 12,4%. O desemprego, agora, atinge 12,5 milhões de pessoas no país.

De julho a setembro deste ano, 27,3 milhões de pessoas foram considerados desocupados, ou seja, pessoas que têm trabalho por menos de 40 horas na semana ou que tinham idade para trabalhar e não podiam, por uma série de motivos, assumir uma vaga de trabalho. O indicador desse grupo ficou estável em relação ao segundo trimestre deste ano, período em que 27,6 milhões estavam sem trabalho.

Índice de desalentados está estável

Outro índice que ficou estabilizado foi o de pessoas que tentaram procurar emprego e, posteriormente, desistiram, após não obterem sucesso. Eles são considerados desalentados. O país tinha 4,78 milhões de desalentados no terceiro trimestre, variável estável em relação ao trimestre anterior, quando 4,83 milhões de pessoas eram desalentadas. No mesmo período do ano passado, o contingente de desalentados era de 4,24 milhões de pessoas.

Dois fatores que corroboraram para os índices negativos foram a baixa atividade no mercado de trabalho e a falta de contratações necessárias no período eleitoral, por conta da incerteza dos empresários com o destino do país após o pleito.

Ainda alta, a taxa de desemprego está em queda desde o ano passado no país. O principal fator para isso é o crescimento da informalidade no trabalho, de maneira que isso está ocupando o espaço dos trabalhos formais, que tem carteira assinada e são protegidos pela legislação. O trabalho informal possui menos estabilidade, porém é a maneira pela qual milhões de brasileiros têm encontrado uma saída.

O Nordeste possui 58,7%, o menor porcentual de formalização no setor privado entre as regiões do país. Três estados da região tiveram as menores taxas de formalização: Maranhão (51,1%), Piauí (54,1%) e Paraíba (54,9%). Em contrapartida, o Sudeste e o Sul têm três estados na ponta da formalização. São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina superam os 80%. No país, o volume de pessoas com carteira assinada chegou a 74,1%.

Trabalhadores sem carteira assinada cresceram 4,7% em comparativo com o período de abril e junho deste ano, pois agora são 522 mil pessoas na informalidade.

Mulheres são mais afetadas

O levantamento da Pnad também mostra que o indicador de desemprego é superior entre as mulheres que entre os homens. Mesmo sendo a maioria populacional em idade para trabalhar (cerca de 52%), o nível de ocupação delas foi de 45,4%. Os homens tiveram índice de ocupação de 64,3%, quase 20% a mais, e eram 56,3% dos ocupados no terceiro trimestre.

De abril a junho, 51,1% dos desocupados do Brasil eram mulheres.

Diario de Pernambuco

/**/

Operação reforça fiscalização nas rodovias de PE; nove lombadas são desligadas

Com o objetivo de reduzir a incidência de acidentes graves e combater crimes nas rodovias federais durante o feriadão, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) realiza a Operação Proclamação da República entre esta quarta-feira (14) e o próximo domingo (18). Segundo a polícia, as estradas que devem receber mais fluxo são as BRs 232, 104 e 423, que levam a cidades como Caruaru, Garanhuns e Gravatá, no Agreste de Pernambuco.

O Departamento de Estradas e Rodagens de Pernambuco (DER-PE) desligará nove lombadas eletrônicas a partir das 14h desta quarta-feira. Na BR-232, não funcionarão os equipamentos dos quilômetros 6,2; 6,3; 7,4 e 7,8, no Recife; e no 9,2, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife (RMR).

Na PE-035, a lombada dos quilômetros 7,3 e 7,9 em Itapissuma, na RMR; e na PE-060, em Ipojuca, também na RMR, serão desligados os equipamentos dos quilômetros 16 e 63. As lombadas serão religadas às 5h da segunda-feira (19).

Em casos de emergência nas rodovias, a PRF recomenda aos motoristas acionarem os policiais através do número de telefone 191.

Folhape

Cotada para Educação, Viviane Senna tem reunião secreta com equipe de Bolsonaro

Cotada para assumir o Ministério da Educação, Viviane Senna, presidente do Instituto Ayrton Senna, se reuniu na manhã desta quarta-feira (14) em Brasília com a equipe de Jair Bolsonaro (PSL). O encontro foi confirmado à Folha de S.Paulo pela assessoria do instituto por meio de nota. “O Instituto Ayrton Senna foi convidado pela equipe do governo eleito para apresentar um diagnóstico e caminhos de melhoria da educação brasileira.”

Segundo pessoas que integram o gabinete de transição, o nome de Viviane é estudado para assumir a Educação do próximo governo. Ainda durante a campanha, a presidente da ONG visitou Bolsonaro em sua casa, no Rio de Janeiro. Viviane é irmã de Ayrton Senna, piloto tricampeão brasileiro de Fórmula 1 que morreu em acidente em maio de 1994 enquanto competia na Itália.

Com o objetivo de não chamar a atenção, Viviane se reuniu com o futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, em uma agenda secreta, fora do escritório da transição. A reunião teve as participações de Mozart Neves Ramos, diretor do Instituto Ayrton Senna, da deputada federal eleita Joice Hasselmann (PSL-SP), responsável por ter apresentado Viviane a Bolsonaro, e de integrantes do Movimento Todos pela Educação.

O nome de Viviane é avaliado como ideal por auxiliares do presidente eleito, mas pessoas próximas a ela dizem que a psicóloga ainda tem resistências em eventualmente assumir um cargo público.

Com eleição de Bolsonaro, Cuba anuncia fim da parceria com Brasil no Mais Médicos

O governo de Cuba anunciou, nesta quarta-feira (14), o fim de sua participação do programa Mais Médicos no Brasil. Em nota divulgada pelo Ministério da Saúde do país caribenho, a decisão é atribuída a questionamentos feitos pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), à qualificação dos médicos cubanos e à exigência de revalidação de diplomas no Brasil.

Pelas regras do Mais Médicos, profissionais sem diploma revalidado só podem atuar nas unidades básicas de saúde vinculadas ao programa “nos primeiros três anos”, como “intercambistas”. A renovação por igual período só pode ser feita caso esses profissionais tenham o diploma revalidado e o aval de gestores nos municípios. No ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a ausência de revalidação do diploma era constitucional.

Um dos programas mais conhecidos na saúde, o Mais Médicos foi criado em 2013, na gestão da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) para ampliar o número desses profissionais no interior do país. Cerca de 18 mil médicos atuam no programa — destes, 45% são brasileiros e 47% são cubanos, vindos ao Brasil por meio de cooperação com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas). Os demais são intercambistas estrangeiros.

Na nota, o governo cubano afirma que, desde sua implantação, 20 mil profissionais atenderam a mais de 113 milhões de brasileiros, residentes, especialmente, em regiões carentes. O Ministério de Saúde de Cuba lista a atuação de seus médicos em países da América Latina e África. O governo cubano chama de inaceitáveis as ameaças de alterações no termo de cooperação firmado com a Opas e diz que o povo brasileiro saberá a quem responsabilizar pelo fim do convênio.

Folhape

‘Boteco Difusora’ traz clima de happy hour para as tarde do Shopping

Encontrar com os amigos no fim do expediente para jogar conversa fora e aproveitar uma boa música. Essa é a proposta trazida pelo Shopping Difusora que promete movimentar as tardes de quinta, sexta e sábado do público que frequenta o centro de compras e lazer. O ‘Boteco Difusora’, nome escolhido para o projeto musical, contará com programação diversificada e gratuita.

A proposta é utilizar as Praças de Alimentação do primeiro, segundo e terceiro piso como palco para as atrações que se apresentarão durante a realização do projeto. Para evidenciar todos os gostos musicais, sem deixar ninguém de fora, o Boteco Difusora contará com bandas e artistas que levarão o samba, pagode, MPB, forró, jazz e muitos outros ritmos musicais para animar o encontro com os amigos.

A boa notícia é que a programação do Boteco Difusora começa já a partir desta semana. Uma excelente oportunidade para aproveitar com os amigos. Na quinta (15), às 18h30, quem se apresenta por lá é Jessy Black. Já na sexta (16), às 18h30, a animação fica por conta do show de Ângelo Loyo. Para fechar a primeira semana de realização do projeto, no sábado (17), às 13h, é a vez do Grupo Cambucá.

De acordo com o gerente de Marketing do Shopping Difusora, Welter Duarte, o Boteco Difusora surgiu para agradar o público. “Com a proximidade do fim de semana, quem é que não gosta de encontrar os amigos para ouvir boa música e conversar? Foi justamente para contemplar esse público que nasceu o Boteco Difusora. O projeto promete dar uma nova cara as tardes no Shopping Difusora”, acrescenta.

Inscrições para OEA Cyberwomen Challenge foram prorrogadas

As inscrições para o OEA Cyberwomen Challenge foram prorrogadas e podem ser feitas, gratuitamente, até o dia 17 de novembro, no endereço https://resources.trendmicro.com/CyberwomenChallengeFloripa.html.

O desafio, promovido pela Organização dos Estados Americanos (OEA), TrendMicro e RNP, é exclusivo para mulheres e coloca em confronto direto profissionais que atuem nas áreas de redes, infraestrutura, segurança, resposta à incidentes e telecomunicações.

O evento terá debates sobre nuvens, códigos maliciosos e blindagem de sistemas, e atividades práticas coma a execução efetiva do planeamento de ataques, exploração de vulnerabilidades e roubo de informações.

A disputa tem vagas limitadas (apenas 45) e ocorre no dia 29 de novembro, entre 8h e 17h30, no Campus da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), localizado às margens da Rodovia SC 401, no bairro Saco Grande, em Florianópolis.