Pesqueira recebe Campanha de Gratuidade para emissão da carteira de comerciário e dependente

Carteirinha do Sesc

No mês do comerciário, celebrado em outubro, o Sesc Ler Pesqueira movimenta na cidade a Campanha de Gratuidade para a emissão e renovação da carteira de comerciário e dependente. O documento oferece valores diferenciados para quem deseja aproveitar os espaços e serviços oferecidos pela instituição no município e em outras regiões do Estado.

Até o dia 31 deste mês, os interessados devem procurar o Ponto de Atendimento da Unidade de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h. É preciso apresentar a cópia da Carteira de Identidade (RG), do CPF, comprovante de residência e uma foto 3×4. Além disso, se faz necessário levar os documentos fornecidos pela empresa, que são: GFIP e o GPS, respectivamente, as guias do FGTS e do INSS.

Para a inclusão de dependentes, se o parentesco foi de esposo é necessária a cópia do RG, do CPF e a certidão de casamento. Para filhos com até 17 anos é pedido a certidão de nascimento ou RG. Já no caso dos que possuírem de 18 a 20 anos, a cópia do RG e do CPF. A carteira é válida por um ano.

Data – Tradicionalmente comemorado na terceira segunda-feira do mês de outubro, o Dia do Comerciário este ano será celebrado no próximo dia 16. A data foi escolhida por representar um momento de vitória para a classe dos comerciantes por melhores condições de trabalho.

Serviço:
Campanha de Gratuidade
Local: Sesc Ler Pesqueira – Avenida Luiz de Almeida Maciel, s/nº, no bairro de Baixa Grande
Data: até 31 de outubro, de segunda a sexta-feira
Horário: 9h às 18h
Informações: (87) 3835.1164

Após seis reduções seguidas, estimativa para inflação tem ligeira alta

Da Agência Brasil

Depois de seis reduções seguidas, o mercado financeiro ajustou a projeção para inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de 2,95% para 2,98%, este ano. A estimativa é do boletim Focus, uma publicação divulgada toda segunda-feira no site do Banco Central (BC), com projeções para os principais indicadores econômicos.

Para 2018, a estimativa para o IPCA passou de 4,06% para 4,02%. Essa foi a sexta redução consecutiva. A estimativa para 2017 segue abaixo do piso da meta de 3%. A meta tem como centro 4,5% e limite superior, 6%.

Na última sexta-feira (6), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o IPCA fechou o mês de setembro com variação de 0,16%, abaixo dos 0,19% de agosto. Nos primeiros nove meses do ano, o índice acumula variação de 1,78%, bem abaixo dos 5,51% registrados em igual período de 2016. Esta é a menor taxa acumulada setembro desde 1998, quando se registrou 1,42%. Em 12 meses o índice em 2,54%.

Para alcançar a meta, o BC usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 8,25% ao ano.

Quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle sobre a inflação. Já quando o Copom aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

A expectativa do mercado financeiro para a Selic permanece em 7% ao ano, tanto para o final de 2017 quanto para o fim de 2018.

A projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, permanece em 0,70%, este ano. Para 2018, a estimativa de expansão passou de 2,38% para 2,43%.

Gastos com o Dia das Crianças de 2017 serão bem menores

Pesquisa realizada entre 30 de setembro a 2 de outubro, pela Aondeconvem, a maior plataforma de varejo mobile do mundo, com mais de 9 milhões de usuários no Brasil, revelou que 29% menos consumidores comprarão presentes no Dia das Crianças deste ano. A pesquisa foi respondida por mais de 7 mil usuários.

Em 2016, a mesma pesquisa apurou que 86% dos pesquisados fariam compras no Dia das Crianças. Este ano, 57% dos entrevistados planejam comprar presentes para esta data.
Gráfico

Quando questionados sobre o tipo de presente a ser comprado, 56,5% menciona que comprará brinquedos e 22,5% vestuário, indicando uma mudança muito grande em relação ao tipo de presente escolhido comparando com os resultados de 2016. Naquele ano, 94,5% planejaram comprar brinquedos e 2,5% vestuário.

Em relação ao montante a ser gasto com presentes nesta data, 31% dos participantes deve gastar até R$50, 36% planejam gastar entre R$ 50 e R$ 100, e 20% gostaria de desembolsar de R$ 100 a R$200. Comparando com os resultados de 2016, houve uma baixa em relação à faixa entre R$ 100 a R$ 200, já que no ano passado, 30% dos entrevistados se preparavam para gastar esse montante.

A decisão de compra do melhor presente está baseada nos quesitos: preços (44%), seguido da qualidade do produto (28%), possibilidades de descontos (17%), facilidade na hora de fazer o pagamento (8%) e localização do ponto de venda (3%).

Para economizar gastos e encontrar as melhores ofertas, é importante planejar as compras com antecedência. Mais de 80% dos usuários responderam que procuram informações por meio de sites e plataformas como AondeConvem antes de realizarem uma compra.

Entre os 7.626 participantes deste levantamento, 69,74% é do sexo feminino, e 30,26% masculino.

Sesc realiza a 9ª Mostra Leão do Norte em Caruaru

As mulheres serão o grande destaque da nona edição da Mostra de Música Leão do Norte, projeto do Departamento Regional do Sesc em Pernambuco que, neste ano, acontece de 9 a 14 de outubro, em Caruaru, com uma programação gratuita compromissada em divulgar e apresentar a produção autoral de música do estado.

Com o tema “Protagonismo Feminino na Música Brasileira”, a mostra promove diariamente, no Sesc situado na Capital do Agreste, seminário, oficinas musicais e concertos, incluindo também nessas atividades, compositoras e cantoras convidadas de reconhecimento nacional, que se destacaram na história da música brasileira em pelo menos 20 anos.

O seminário traz à tona o papel das compositoras brasileiras (do Século 19 ao Século 21); a pesquisa em diversas áreas, como musicologia, etnomusicologia, performance, história e análise; a voz feminina e as matrizes africanas e indígenas; entre outros temas. Os assuntos serão abordados nas falas de mais de 20 mulheres, dentre especialistas, cantoras, compositoras e musicistas como: Ana Carolina Murgel,Marcela Bertelli, Letícia Bertelli, Dinara Pessoa, Anastácia Rodrigues, Inaicyra Falcão, Juçara Marçal, Maria Helena, Badi Assad, Na Ozzetti, Tetê Espíndola, Regina Machado, Djuena Tikuna, Magda Pucci, Marlui Miranda, Janete El Haouli, Bia Marinho, Cátia de França, Ceumar e Déa Trancoso.

Compondo a programação central de grupos criadores, selecionados pelas curadorias locais de música do Sesc Pernambuco, estão: Quarteto Encore (Recife), Camila Yasmine (Petrolina), Sam Silva e Valfrido Santiago (Goiana), Patrícia Solis (Recife), Lucas Oliveira (Recife), Ágda Moura (Santa Cruz do Capibaribe), Thayse Luck (Caruaru) e Arcanflô (Recife).
À noite, conduzindo o diálogo entre a produção local e os portfólios dos grupos criadores estão: Isaar de França (Recife), Flaira Ferro (Recife), Riá Oliveira (Caruaru) e Gabi da Pele Preta (Caruaru). Na sequência, a mostra abre espaço para música experimental, eletroacústica e eletrônica, tendo como principais representantes Sofia Freire (Recife) e Natália Fragoso (Minas Gerais).

“Nossa intenção é a de mostrar o quanto é fundamental a influência da mulher para a Música Brasileira. Por isso, convidamos grandes intérpretes, grandes compositoras e importantes pesquisadores de nossa música para discutir este assunto com o público de Caruaru e região. Queremos com a 9ª Mostra de Música Leão do Norte reforçar o papel feminino na produção musical e incentivar mais mulheres a fazer parte deste processo de criacional”, explica José Manoel da Silva Sobrinho, gerente de Cultura do Sesc/PE.

Serviço – 9ª Mostra de Música Leão do Norte
Data: de 9 a 14 de outubro de 2017
Locais:
Teatro Rui Limeira Rosal do Sesc Caruaru – Rua Rui Limeira Rosal, s/n, Petrópolis
Pousada Casa da Gente – Rua Mestre Vitalino, s/n, Alto do Moura
Oficina de Pífanos de Seu João do Pife -
Entrada gratuita
Inscrições para as oficinas: Site do Sesc – PE

Programação
Segunda (09/10)

19h – Apresentação de Nathália Fragoso e LapTop (Teatro Rui Limeira Rosal)
20h – “Hortênsia”, com Daniela Amoroso (pátio do Teatro Rui Limeira Rosal)
21h – Apresentação de Badi Assad (Teatro Rui Limeira Rosal)

Terça (10/10)

Das 9h às 11h – Oficina “Residência de Gaitas e Pífanos”, ministrada por Daniel Magalhães, Anderson do Pífano e Seu João do Pife (Aletiê de Seu João do Pife)
Das 9h às 12h – Oficina “Novas Leituras Musicais e Improvisos Coletivos”, com Badi Assad (Salão de Eventos do Sesc Caruaru)
14h – Teatro Rui Limeira Rosal – Tópico “Vozes Crioulas de África – Brasil”, com Anastácia Rodrigues, Inaicyra Falcão, Maria Helena e Juçara Marçal e mediação de Sônia Guimarães
16h30 – Concerto Ciranda de Encantos de Anastácia Rodrigues, Inaicyra Falcão, Maria Helena e Juçara Marçal
19h – “Mawaka: Canções Latinas” (Teatro Rui Limeira Rosal)
20h – Mulheres de Fibra Encantam, com Riá Oliveira; Portfólios Grupos: Quarteto Encore Recife e Camila Yasmine (Pousada Casa da Gente)
21h30 – Apresentação “Encontro com Elas” (Pousada Casa da Gente)

Quarta (11/12)

Das 9h às 11h – Oficina “Residência de Gaitas e Pífanos”, ministrada por Daniel Magalhães, Anderson do Pífano e Seu João do Pife (Aletiê de Seu João do Pife)
Das 9h às 12h – Oficina “Em Torno da Música Indígena”, com Marlui Miranda (Salão de Eventos do Sesc Caruaru)
14h – Teatro Rui Limeira Rosal – Tópico “Estilos e Experimentos”, com Na Ozzetti, Tetê Espíndola e Badi Assad e mediação de Regina Machado
16h30 – Concerto Ciranda de Encantos de Na Ozzetti, Tetê Espíndola e Badi Assad
19h – Concertos, Grupos Criadores de Pernambuco, com Quarteto Encore Recife e Camila Yasmine (Teatro Rui Limeira Rosal)
20h30 – Mulheres de Fibra Encantam, com Issar de França; Portfólios Grupos: Patrícia Solis, San Silva e Valfrido Santiago (Pousada Casa da Gente)
21h30 – “Encontro com Elas”, com Nathália Fragoso (Pousada Casa da Gente)

Quinta (12/10)

Das 9h às 11h – Oficina “Residência de Gaitas e Pífanos”, ministrada por Daniel Magalhães, Anderson do Pífano e Seu João do Pife (Aletiê de Seu João do Pife)
Das 9h às 12h – Oficina “Cantos do Brasil”, com Juçara Marçal (Salão de Eventos do Sesc Caruaru)
14h – Tópico “Vozes Crioulas da América Indígena”, com Marlui Miranda, Magda Pucci e Djuena Tikuna e mediação de Janete El Haouli (Teatro Rui Limeira Rosal)
16h30 – Concerto Ciranda de Encantos de Marlui Miranda, Magda Pucci e Djuena Tikuna
19h –Concertos, Grupos Criadores de Pernambuco, com San Silva e Valfrido Santiago e Patrícia Solis (Teatro Rui Limeira Rosal)
20h30 – Mulheres de Fibra Encantam, com Gabi da Pele Preta; Portfólios Grupos: Lucas Oliveira e Ágda Moura (Pousada Casa da Gente)
21h30 – Encontro com Elas, com Nathália Fragoso (Pousada Casa da Gente)

Sexta (13/10)

Das 9h às 11h – Oficina “Residência de Gaitas e Pífanos”, ministrada por Daniel Magalhães, Anderson do Pífano e Seu João do Pife (Aletiê de Seu João do Pife)
Das 9h às 12h – Oficina “Músicas Latinas, Africanas e Indígenas”, com Magda Pucci (Salão de Eventos do Sesc Caruaru)
14h – Tópico “Caboclas, Caianas – Vozes dos Sertões”, com Cátia de França, Ceumar, Dea Trancoso e Bia Marinho e mediação de Letícia Bertelli (Teatro Rui Limeira Rosal)
16h30 – Concerto Ciranda de Encantos de Cátia de França, Ceumar, Dea Trancoso e Bia Marinho (Teatro Rui Limeira Rosal)
19h – Concertos, Grupos Criadores de Pernambuco , com Lucas Oliveira e Ágda Moura (Teatro Rui Limeira Rosal)
20h30 – Apresentação de Flaira Ferro. Na sequência, tem ThayseLuck e Arcanflô (Pousada Casa da Gente).
21h30 – Encontro com Elas (Pousada Casa da Gente)

Sábado (14/10)

Das 9h às 12h – Oficina “Corpo e Voz – A Lembrança de Si Mesmo”, com Dea Trancoso (Salão de Eventos do Sesc Caruaru)
11h – Visita ao Ateliê de Seu João do Pife e encerramento da Oficina “Residência de Gaitas e Pífanos” (Ateliê de Seu João do Pife)
17h – Transmissão “Mulheres de Fibra nas Ondas do Rádio”, por Janete EL Houli e Júlio Radioarte em Contexto (Teatro Rui Limeira Rosal)
19h – Concertos, Grupos Criadores de Pernambuco, com Thayse Luck e Arcanflô (Teatro Rui Limeira Rosal)
20h30 Encontro de Pífanos, com as Bandas Dois Irmãos, Zé do Estado e Panelas (Pousada Casa da Gente)

Livro retrata trajetória de dez anos do Todos Pela Educação

A primeira década do Todos Pela Educação ganha um registro da trajetória e conquistas da organização na luta por uma Educação Básica de qualidade. Em parceria com a Editora Moderna, a obra “Educação: Agenda de Todos – A Trajetória do Todos Pela Educação 2006-2016” constrói uma narrativa a partir de depoimentos dos principais personagens que se juntaram ao movimento ao longo desses primeiros dez anos. A ideia do livro é, portanto, relatar e celebrar as contribuições dadas para que o direito de milhões de crianças e jovens brasileiros finalmente se efetive, impactando o futuro deles e, consequentemente, da nação.

Alguns desses passos rumo a um Brasil mais justo contaram com a atuação, direta ou indireta, do Todos Pela Educação. Fundado com o objetivo de engajar o poder público e a sociedade brasileira em torno da causa educacional, o movimento tem estabelecido diálogos junto aos mais diversos setores da sociedade que acompanham e trabalham com a organização: parlamentares, artistas, jornalistas, líderes sociais, acadêmicos, entre outros que compõem um mosaico de cidadãos e grupos cada vez mais ativos a respeito do tema. É justamente a palavra desses atores que constrói o fio condutor da publicação.
O avanço em questões fundamentais como o acesso à escola e as avaliações de aprendizagem são notáveis, mas a caminhada ainda é longa. “Sabemos que a Educação ganhou relevância no Brasil nos últimos anos, mas ela ainda não ocupa o centro das políticas públicas quando se trata da qualidade, principalmente para as crianças e jovens mais abandonados historicamente”, afirma a presidente-executiva do Todos Pela Educação, Priscila Cruz.

Educação: Agenda de Todos – A Trajetória do Todos Pela Educação está disponível para download gratuito no site do Todos Pela Educação e da editora Moderna.
________________________________

Sobre o Todos Pela Educação

É um movimento da sociedade civil brasileira, fundado em 2006, que tem como missão engajar o poder público e a sociedade brasileira no compromisso pela efetivação do direito das crianças e jovens a uma Educação Básica de qualidade. Faz isso por meio da divulgação de dados e informações, evidências de impacto e boas práticas; da facilitação e construção de agendas articuladas; e da incidência em políticas, legislação e ações governamentais. O TPE conduz suas ações com foco na melhoria da gestão educacional e na ampliação da sua efetividade para contribuir com a progressão dos resultados educacionais, com maior equidade.

Sobre a Editora Moderna

A Editora Moderna edita, publica e distribui livros didáticos, de literatura e materiais de apoio pedagógico, desde 1968, sendo líder no mercado brasileiro. Em 2001, passou a integrar a Santillana, grupo editorial e de educação presente em 22 países. Visando contribuir para o desenvolvimento educacional e cultural do país, a Moderna investe constantemente em pesquisas e tecnologia e está na vanguarda na oferta de conteúdos educativos inovadores e de alta qualidade para instituições de ensino públicas e privadas. Também apoia a formação de professores e gestores, com a realização de cursos, oficinas e seminários gratuitos e a disponibilização de obras de referência para fomentar reflexões e políticas públicas em prol da melhoria da qualidade do ensino. Ainda contribui com projetos sociais de fomento à educação e à cultura, em parceria com a Fundação Santillana e outras entidades do setor.

Jovens desenvolvem tecnologia que reduz desperdício de água e previne vazamentos

O desperdício de água é uma das maiores preocupações da população mundial, seja por sua escassez, uso indevido ou desperdício. Segundo a Sabesp, pode existir uma perda de até 30% do volume de água entre as bombas do fornecedor e os hidrômetros dos consumidores.Foi pensando nisso, que alunos do último ano de Engenharia Elétrica e Engenharia Eletrônica do Instituto Mauá de Tecnologia desenvolveram um novo modelo de hidrômetro visando um melhor controle, gerenciamento de distribuição de água e mitigação de vazamentos.

O projeto propõe o uso de tecnologias inovadoras como a nuvem, Inteligência Artificial, LoRa e IoT, reduzindo perdas de água e gastos com manutenção de tubulações. Análises das condições de vazão tornarão possível prevenir falhas e vazamentos que hoje são dificilmente detectados, gerando assim uma economia monetária e contribuindo com uma maior sustentabilidade.

Este projeto já está sendo testado dentro do campus da própria faculdade, em São Caetano do Sul e se mostrou viável, obtendo resultados extremamente satisfatórios e transmitindo dados em tempo real por e-mail aos controladores.

O resultado desse trabalho será apresentado ao público no Instituto Mauá de Tecnologia, na Eureka, nos dias 27 a 29 de outubro, das 14h às 20h30, no campus de São Caetano do Sul.

Alunos:

Alexis Rubio

Gustavo Pavan

Stéfany Mazon

Thales Pizzotti Costi

Thiago Kenji Homma

Sindloja Caruaru e Inordecon promovem evento sobre as relações de consumo

O Sindloja Caruaru promove neste mês de outubro a primeira edição do Café com Conteúdo com o tema “Multiplique seus lucros encantando seus clientes”, em parceria com o Instituto do Nordeste de Defesa do Consumidor (Inordecon). O evento será realizado no dia 19, no auditório do Sindloja, às 19h.

A proposta do encontro é discutir temas relevantes sobre a relação de consumo entre consumidores e fornecedores para o mundo empresarial e a sociedade como um todo, oferecendo uma oportunidade para ampliar e atualizar ainda mais os conhecimentos.

Os palestrantes serão o presidente do Inordecon, Kaic Rannys, membro da Proteste – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor e do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec); e a diretora executiva do Inordecon, Eva Gomes, advogada especialista em direito público e membro da comissão de direito do público da OAB.

O investimento para participar é de R$50 para associados do Sindloja e R$70 para o público em geral. Os ingressos estão sendo comercializados no site www.melhordoingresso.com.br e na sede do Sindloja Caruaru, que fica na avenida Leão Dourado, nº 51 A, Bairro São Francisco. Mais informações pelo whatsapp (81) 9 9961-1724 e 9 9770-4300. As vagas são limitadas.

Conheça o Inordecon

O Inordecon é uma entidade civil de proteção e defesa ao consumidor fundada em 2014, que preza por uma relação de consumo justa e igualitária. Por meio da educação dos consumidores e fornecedores, através da informação correta da legislação consumerista, certifica as empresas com seu selo de qualidade “Sou amigo do consumidor” e possibilita à coletividade a compra de produtos e a contratação de serviços em estabelecimentos que prezam pelos princípios que regem a legislação de consumo.

Perfil dos palestrantes

Kaic Rannys é formado em direito; consultor pelo Instituto Brasileiro dos Consultores de Organização e Gestão (IBCO); membro da Proteste – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor e do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec); com formação pela Escola Nacional de Defesa do Consumidor (ENDC), órgão do Ministério da Justiça; e atual presidente do Instituto do Nordeste de Defesa do Consumidor (Inordecon).

Eva Gomes é formada em direito, atua como advogada especialista em direito público, autora de diversos artigos publicados nas maiores revistas e sites jurídicos do país, aluna selecionada do doutorado de direito constitucional pela Universidade de Buenos Aires (UBA). É diretora executiva do Inordecon.

Trabalhadores farão ato em solidariedade ao povo venezuelano

O manifestação foi feita a pedido das centrais sindicais que integram a ADS. “Estamos muito preocupados com centenas de venezuelanos que cruzam diariamente a fronteira entre o Brasil e a Venezuela em busca de trabalho, comida e fugindo do regime político do presidente Nicolás Maduro”, diz Nilton Neco da Silva, secretário de Relações Internacionais da Força e secretário-geral da ADS.

A ADS foi criada entre 17 e 21 de abril, em Bogotá, Colômbia com o compromisso de unir a classe trabalhadora e combater a política de países que atentam contra a liberdade sindical e a democracia, além dos direitos dos trabalhadores.

Participam da ADS, centrais sindicais do Brasil, México, Chile, Peru, Equador, Colômbia, Panamá, El Salvador, Honduras, Curaçao, Aruba, Porto Rico e Paraguai. Juntas, elas representam cerca de trinta milhões de trabalhadores. “A nova central sindical internacional defenderá estritamente os interesses dos trabalhadores e não terá matizes ideológicos”, destaca Neco.

AGENDA

Ato de solidariedade ao povo venezuelano

Data; 10/10/2017
Horário: 10 horas
Local: Consulado da Venezuela em São Paulo
Endereço: Rua General Fonseca Teles, 564 – Jardim Paulista – São Paulo

Um terço dos estagiários é responsável pelo pagamento da própria faculdade, aponta pesquisa

Arcar com os custos de uma graduação nem sempre é uma tarefa fácil, especialmente diante dos percalços econômicos que o país enfrenta atualmente. É fato que o mercado de trabalho foi enxugado devido à crise financeira, por isso, muitas famílias tiveram que apertar o orçamento, no entanto, o investimento nos estudos está entre as prioridades, porém, com a renda familiar reduzida, a despesa está ficando, cada vez mais, por conta dos jovens. É o que revela um levantamento do setor, realizado pela Companhia de Estágios, assessoria especializada no recrutamento e seleção de estagiários, os dados afirmam que, atualmente, a maioria dos estudantes é responsável pelos custos da própria graduação, mas, em contrapartida, eles não estão atrás de vagas que elevem os recursos financeiros, a prioridade no momento é adquirir experiência para construir uma carreira de sucesso, e esse é um momento decisivo para isso segundo especialistas do setor.

Estudantes investem recursos próprios

Nos últimos anos as ofertas de financiamento estudantil, modalidade consolidada em países mais desenvolvidos, vem ganhando espaço por aqui e possibilitando o ingresso de mais jovens ao ensino superior. Além disso, as bolsas integrais ou parciais oferecidas por programas do governo, ou mesmo pelas próprias instituições de ensino, têm tornado o caminho ao diploma mais acessível.

No entanto, a grande maioria dos jovens ainda arca com os próprios estudos. A pesquisa “O Perfil do candidato a vagas de estágios em 2017”, realizada no primeiro semestre do ano, contou com 2.193 entrevistados de todas as regiões do país. Segundo o levantamento, entre aqueles que cursam uma graduação particular, 36% dos alunos pagam o valor total do curso, 30% contam com a ajuda da família e o restante possui bolsa parcial ou integral.

Aprendizagem em primeiro lugar

Apesar da maioria dos jovens arcarem com os custos da própria graduação, o fator financeiro não é o mais decisivo na hora de procurar uma vaga: a pesquisa apontou que a oportunidade de aprendizado é o item mais relevante para a maioria dos estudantes na hora de avaliar uma oferta de estágio. Esse é o maior fator de peso segundo 70,4% dos entrevistados, contra apenas 6,8% que consideram a bolsa auxílio e benefícios oferecidos como o quesito mais importante.

De acordo com Tiago Mavichian, diretor da recrutadora, esse é justamente o foco dos programas de estágio: “O objetivo principal é promover conhecimento e capacitação profissional, tanto é que a proposta central é, sobretudo, ensinar e preparar o jovem para o mercado de trabalho. Isso faz com que o estágio seja considerado como uma extensão da formação acadêmica do aluno, tornando-o um requisito fundamental dentro de uma grade curricular técnica ou universitária mais completa”.

Mas as vantagens não param por aí, pois, o estágio pode abranger, além da esfera educacional e profissional, o desenvolvimento pessoal do jovem, possibilitado a vivência com profissionais consolidados, trabalho em equipe, comprometimento, responsabilidades e benefícios como carga horária reduzida, bolsa auxílio, auxílio transporte e, até mesmo, recesso remunerado (férias). Configurando uma rotina mais leve para se adequar a vida dos universitários que vivem enfrentando provas, trabalhos e novos desafios em seus cursos.

Entre a cruz e a espada

Experiência para ter emprego, emprego para ter experiência: esse é um dos principais dilemas enfrentados por quem está ingressando no mercado de trabalho, justamente por isso é que os programas de estágio são tão almejados pelos jovens. De acordo com o levantamento da recrutadora, 75% dos entrevistados estavam em busca de uma colocação profissional, mas desses, quase 60% procuravam especificamente por uma vaga de estágio.

Mavichian explica que: “A modalidade exclui qualquer exigência de experiência prévia, portanto, ela serve como ponto de partida desses novos profissionais, pois oferece a eles a oportunidade de colocar em prática tudo o que foi aprendido em sala de aula e, dessa forma, adquirir experiência em sua área de formação para competir no mercado”.

Plano de carreira

Além disso, de acordo com o diretor, os estudantes têm uma motivação a mais, já que, após o final do programa, muitas empresas decidem efetivar seus estagiários, permitindo que eles possam continuar desenvolvendo suas carreiras dentro da organização: “O estudo mostrou que, embora em uma proporção menor se comparado com o fator ‘aprendizado’, o segundo item mais relevante para que o estudante opte pelo estágio é a chance de ser efetivado após a conclusão do programa – cerca de 18%. E isso de fato acontece, pois, muitas empresas encaram o estágio como uma oportunidade para investir no treinamento de um funcionário em potencial, que pode contribuir muito para o crescimento da organizacional, por isso, o estagiário que se destaca durante o programa tem grandes chances de integrar o quadro de colabores da empresa no futuro” – afirma o especialista.

Estágio se torna investimento estratégico

Para mais de 80% dos estudantes, o principal objetivo ao aderir a um estágio é adquirir experiência profissional. Mesmo em tempos difíceis, apenas 15% afirma que complementar a renda familiar está em primeiro plano. Para Mavichian isso é prova de que os jovens têm consciência da importância do momento: “O mercado está começando a se estabilizar e logo apresentará sinais de recuperação, portanto, os profissionais que estiverem melhor preparados conseguirão se destacar com mais facilidade”.

Em vista disso, o diretor afirma que priorizar o trabalho em detrimento dos estudos pode ser um grande erro e retardar ainda mais o desenvolvimento profissional: “Quando as vagas que foram cortadas em decorrência da crise econômica forem retomadas, aqueles que continuaram os estudos, investiram em qualificação e adquiriram experiência no mercado terão mais chances em relação aos demais, portanto, trata-se de um investimento na carreira”.

A dica do especialista é apostar em alternativas que possam agregar novos conhecimentos e valor ao currículo do jovem, como cursos on-line gratuitos, seminários e palestras oferecidos por órgãos públicos, ongs e instituições de ensino e, até mesmo, trabalhos voluntários, que demonstram qualidades profissionais altamente desejadas pelas empresas, sem comprometer o orçamento do estudante.

Fonte: Companhia de Estágios | PPM Human Resources

PRF-PE registra aumento no número de apreensões de veículos roubados

Veículo de luxo recuperado em Igarassu

As estatísticas apontam que em 2017, aumentou o registro de veículos roubados em todo o estado do Pernambuco. Dados da Polícia Rodoviária Federal do Estado, mostram que o número de veículos roubados, que foram recuperados nas estradas, aumentou 6 vezes mais que o mesmo período do ano passado. De janeiro a setembro deste ano, foram apreendidos 222 veículos roubados nas rodovias federais de Pernambuco, no mesmo período do ano passado, esse número era bem menor, apenas 34 veículos apreendidos.

Segundo o Inspetor Cristiano Mendonça, chefe de comunicação da Polícia Rodoviária Federal do Pernambuco, esses veículos roubados são utilizados para praticar diversos tipos de crimes, como roubo, tráfico de drogas e contrabando, além de serem revendidos por valores abaixo do mercado.

No momento da identificação, após uma verificação minuciosa nos caracteres do carro, a polícia constata que as placas desses veículos são frias, clonadas, “na maioria das vezes são placas clonadas, ou seja, com a mesma numeração de veículos regularizados, da mesma marca, cor e modelo” afirma o inspetor Cristiano.

O trabalho de fiscalização da polícia para coibir a ação desses criminosos é intenso, mas eles continuam agindo, principalmente pela facilidade que os criminosos encontram para fazer a clonagem das placas e circular livremente pelo estado, isso através do emplacamento irregular e da adulteração nos documentos do veículo. “ A polícia investe na capacitação das equipes para que as fraudes possam ser identificadas e em comandos específicos de fiscalização, que verificam tanto a documentação como os caracteres veiculares. Além disso, são levantadas informações sobre grupos que cometem esses crimes e são realizadas operações voltadas para combater esta pratica” diz o inspetor.

A Secretaria de Defesa Social de Pernambuco, afirma que no total, de janeiro a agosto de 2017, foram registrados 4.972 veículos roubados que foram recuperados pelo trabalho das policias Civil e Militar.

O delegado titular de Repressão aos Roubos e Furtos de Veículos, Mauro Cabral, explica que deste total boa parte são veículos clonados. “Quando o veículo é recuperado ele passa por um processo de vistoria para a identificação se a placa foi clonada, as quadrilhas roubam os carros, modificam a placa e cometem outros crimes, eles conseguem comprar essas placas através do mercado paralelo, ou em casos de quadrilhas mais sofisticadas que produzem e fabricam placas frias, explica o delegado.

O delegado alerta, ainda, para outra modalidade de crime que vem se tornado comum, a venda de veículos pela internet com placas clonadas, aplicativos que geralmente vendem os carros com preços mais atrativos onde as quadrilhas aproveitam da informalidade para aplicar golpes.

O problema é grave e persiste, o delegado afirma que a polícia vem trabalhando para combater a atuação dessas quadrilhas, mas que seria necessário uma ação em conjunto com outros órgãos fiscalizadores, “ é necessário aumentar o controle desse mercado paralelo que fabrica e revende placas fora da legalidade”, afirma o delegado.

Os inúmeros casos de fraudes e crimes envolvendo as placas veiculares em todo o Brasil, acontece muito pela falta do controle, medidas emergências devem ser adotadas para mudar essa realidade e diminuir os registros desse tipo de crime. No intuído de combater a pratica deste crime o Detran PE publicou a portaria 1604/17 em 23 de maio deste ano, com medidas para a produção de placas veiculares. O objetivo da nova medida é combater os casos de clonagem de placas de veículos, além de reorganizar e redefinir os procedimentos operacionais de produção, distribuição e comercialização. Com tal medida o estado do Pernambuco vem ganhando destaque e notoriedade em ações para diminuir os casos de roubos de veículos.

Vale ressaltar que de acordo com os regulamentos vigentes do CONTRAN, as placas veiculares devem ser produzidas por empresas credenciadas pelos Órgãos Executivos de Trânsito dos Estados e do Distrito Federal, sendo que, a exemplo de outros DETRANs do país, o DETRAN-PE, já diferenciava duas categorias de empresas que atuam nesse setor, justamente para oportunizar o acesso a um número maior de empresas. O Departamento de Trânsito do Estado de Pernambuco foi o pioneiro em diferenciar as duas categorias de empresas que atuam neste setor.

Dentre as medidas da portaria decretada pelo presidente do Detran-PE, Charles Ribeiro, especifica que as placas devem conter o código QR para evitar clonagem e auxiliam no maior apoio operacional. Provendo completa rastreabilidade das placas e controle pelo Governo. Juntamente com a utilização de maquinário interligado e a inserção de itens de segurança que tornam inviável qualquer clonagem. Foram adicionadas uma serie de critérios de segurança no processo, onde outras melhorias tecnológicas são exigidas. A medida vale para veículos novos e ou para transferências.

Dentro dos novos parâmetros, fica determinado que tanto o Fabricante (fornece as placas semiacabadas) quanto o Estampador (estampa a combinação alfanumérica e emplaca o carro) são responsáveis por todo o processo. Para isso é necessário que a empresa se adeque as tecnológicas possibilitando assim, a segurança, autenticidade, rastreabilidade e validação completa na realização dos procedimentos de produção, distribuição e utilização/descarte da placa veicular.

Desta forma este conjunto de ações poderá possibilitar a redução das placas clonadas, roubos de carro e consequentemente os crimes oriundos dessa pratica.

Fonte dados:
Policia Rodoviária Federal de Pernambuco
Secretária de Defesa Social de Pernambuco
Delegacia de Repressão a roubos e furtos de veículos de Pernambuco