Mais 20 promotores de Justiça chegarão a cidades do Interior de Pernambuco

Posse dos novos promotores

Vinte promotores de Justiça tomaram posse de seus cargos na tarde da terça-feira 6 de fevereiro, em concorrida cerimônia, ocorrida no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife. Diante de um Teatro Beberibe lotado, os novos membros do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) juraram defender a cidadania e as tradições de luta e independência do povo pernambucano. Eles assumem os cargos no dia 5 de março, após conclusão do curso de formação, que teve início na manhã desta quarta-feira 7.

Os novos promotores foram convocados em novembro do ano passado pelo procurador-geral de Justiça, Francisco Dirceu Barros. Aprovados no concurso público realizado em 2015, cuja validade foi prorrogada até 2019, vão atuar em 14 cidades do Sertão (Bodocó, Cabrobó, Carnaíba, Custódia, Exu, Flores, Floresta, Inajá, Petrolândia, Serrita, Tabira, Tacaratu, Terra Nova e Trindade), cinco do Agreste (Águas Belas, Buíque, Ibirajuba, Jupi e Lagoa dos Gatos) e uma Chã Grande, na Zona da Mata. Somados aos 21 que assumiram em setembro de 2017, são 41 novos membros do MPPE, diminuindo de 146 para 105 o déficit de promotores existente na instituição.

O procurador-geral de Justiça saudou os novos colegas e lembrou das dificuldades enfrentadas por eles até este momento. Francisco Dirceu Barros falou sobre os trâmites que permeiam o processo, desde a abertura do concurso até a nomeação, comparando-o à saga cinematográfica Star Wars. “Esperei um ano e quatro meses para ser nomeado. Não aguentava mais as pessoas me perguntando”, afirmou.

O chefe do MPPE também salientou os ataques sofridos nos últimos tempos pela instituição e fez questão de lembrar do desmonte do Ministério Público e da magistratura ocorrido na Itália após a famosa Operação Mãos Limpas, nos anos 80, quando a Máfia foi encurralada por promotores e juízes e revidou atacando as instituições. “Há atualmente uma campanha desenfreada contra o MP e o Judiciário brasileiros. Mas nós vamos continuar lutando porque a alegria que temos em receber essa energia de vocês nos ajuda a suportar tantos ataques a que o MP está exposto”, afirmou.

Quem também fez um discurso de boas vindas aos novos promotores foi o corregedor-geral do MPPE, procurador de Justiça Paulo Roberto Lapenda. Assim como o presidente da Associação do Ministério Píblico de Pernambuco (Amppe), Roberto Brayner.

Representando a nova turma de promotores, o titular da Promotoria de Chã Grande, Gustavo Dias, agradeceu aos colegas, aos pais e à equipe da Procuradoria Geral de Justiça. “Não foi pouco o esforço realizado para que essas nomeações acontecessem”, afirmou.

Após a posse, houve apresentação do Coral Madrigal, de Caruaru, antecedida por uma homenagem feita pelo procurador-geral de Justiça aos pais dos novos promotores.

CONVOCAÇÕES FUTURAS – Em entrevista à imprensa antes da posse, o procurador-geral de Justiça afirmou que pretende fazer novas convocações ainda este semestre. “Vamos conversar com o governo do Estado para obter suplementação orçamentária que nos permita convocar mais promotores. Com mais promotores, podemos combater melhor a criminalidade, proteger a probidade administrativa e defender a cidadania”, afirmou Francisco Dirceu Barros.

STF valida lei que obriga plano de saúde justificar recusa de atendimento

André Richter – Repórter da Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (7) manter a validade de uma lei do Mato Grosso do Sul que obriga as operadoras de plano de saúde a justificar, por escrito, ao consumidor, os motivos para negar autorização para procedimentos médicos. Por unanimidade, a Corte seguiu voto proferido pela relatora do caso e presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, a favor da competência da Assembleia Legislativa do estado para legislar sobre o tema.

O questionamento sobre a norma chegou ao Supremo por meio de um recurso protocolado pela União Nacional das Instituições de Autogestão em Saúde (Unidas). A entidade alegou que somente o Congresso Nacional pode legislar sobe o assunto e impor obrigações em casos que envolvem planos de saúde privados. O entendimento firmado pelo STF deverá basear o julgamento de outras ações sobre assistência médico-hospitalar.

Crítica

Ao final da sessão desta manhã (7), o ministro Marco Aurélio criticou a produtividade das sessões extras da Corte, agendadas para o período matutino. O ministro disse que não há quórum para as deliberações e ainda cobrou da presidente da Corte, Cármen Lúcia, que combine com os colegas o agendamento das sessões. A sessão teve duração aproximada de uma hora. A partir das 14h, os ministros voltam a se reunir na sessão vespertina, como ocorre todas as quartas e quintas-feiras.

“Talvez, presidente, precisemos repensar essas sessões matutinas, porque na maioria das vezes, não temos quórum, e voltarmos a tradição de combinarmos essas sessões”, disse o ministro.

Ao rebater a crítica, Cármen Lúcia afirmou que foram julgados seis ações diretas de inconstitucionalidade. “Farei isso, ministro. De toda sorte, nesta sessão nós tivemos o julgamento de um número razoável de processos.”

Polícia Rodoviária inicia sexta-feira Operação Carnaval em todo o país

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) inicia nesta sexta-feira (9) o a Operação Carnaval 2018, com o objetivo de proporcionar mais segurança aos usuários das rodovias federais, coibir a prática de infrações graves e reduzir os acidentes neste período. A operação vai até a Quarta-Feira de Cinzas (14).

A ação é mais uma etapa da Operação RodoVida, que começou no dia 22 de dezembro e se encerra no domingo seguinte ao carnaval, dia 18.

Segundo a PRF, o carnaval é uma das épocas mais críticas do ano, porque aumenta o fluxo de veículos nas estadas, bem como o número de casos de desrespeito às normas de trânsito e o uso abusivo de álcool pelos motoristas. Durante a operação, a PRF intensificará as ações para reprimir casos de embriaguez ao volante, ultrapassagens perigosas, excesso de velocidade. Os agentes da PRF verificarão também a falta de equipamentos de segurança, como cadeirinhas para crianças. Serão usados radares portáteis, etilômetros (bafômetros), viaturas operacionais, motocicletas e helicópteros.

A fiscalização será reforçada em pontos considerados críticos. Segundo a PRF, um levantamento estatístico relativo a acidentes graves durante o carnaval mostra que os estados da Bahia, de Minas Gerais e de Santa Catarina responderam por 29,64% do total de casos desse tipo ocorridos no período nos últimos cinco anos e têm os trechos mais violentos para esta época. A estratégia da PRF é oferecer reforço concentrado no policiamento preventivo em locais e horários de maior incidência de acidentes graves e de criminalidade e diminuir o fluxo dos veículos de carga.

A corporação lembra que os motoristas devem levar em consideração recomendações básicas, como checar as condições dos pneus, do estepe e dos faróis do veículo antes de pegar a estrada. A viagem só deve ser iniciada quando o condutor estiver descansado e este tem de respeitar a sinalização e dirigir com cuidado e paciência para chegar ao destino com tranquilidade para aproveitar o feriadão.

Carnaval 2017

No carnaval do ano passado, a Polícia Rodoviária Federal registrou 1.696 acidentes de trânsito nas rodovias federais, dos quais 323 foram considerados graves. Houve 140 mortes. Foram fiscalizadas 222.801 pessoas em 205.137 veículos. Os 98.920 testes por etilômetro resultaram em 2.019 pessoas multadas e 214 presas. A PRF flagrou 108.267 motoristas trafegando acima da velocidade máxima, fez quase 12 mil registros de ultrapassagens indevidas e constatou que quase 6 mil viajavam sem o cinto de segurança. Oitocentas pessoas foram presas por diversos crimes, e a PRF tirou de circulação 1,5 tonelada de maconha e quase 50 quilos de cocaína.

Maia diz que mantém previsão de votar reforma da Previdência no dia 20

Agência Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse hoje (7), em Brasília, que a previsão da votação da reforma da Previdência está mantida para o dia 20 próximo. A declaração foi feita a jornalistas, na porta da residência oficial da Câmara, no Lago Sul, após o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), dizer que a votação deve ocorrer até o dia 28 de fevereiro.

“Não tem nenhuma decisão de mudar a data. Claro que a data do dia 20 precisa ser muito bem trabalhada. Acho bom manter a data do dia 20 para que os esforços que estão sendo construídos tenham sucesso. Toda vez que adia a data, em vez de estar gerando pressão para conquista de votos, atrasa a mobilização”, argumentou.

Rodrigo Maia acrescentou: “vamos manter dia 20 para garantir a mobilização para que possa encerrar esse assunto no dia 20, dia 21, 22 ou, no limite, dia 28, como está propondo o líder Aguinaldo”.

O presidente da Câmara reforçou, no entanto, que não pautará a reforma da Previdência sem voto. “Vamos trabalhar para ter voto, acho que o Brasil precisa da reforma da Previdência, o Brasil precisa que a gente tenha sistema previdenciário igual, do serviço público e do INSS” [Instituto Nacional do Seguro Social].

Na segunda-feira (5), o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, disse que o governo precisa de cerca de mais 40 votos para aprovar a reforma da Previdência na Câmara dos Deputados e que conseguirá alcançar o total necessário – 308 votos – até o dia da votação, em fevereiro.

Déficit

De acordo com a Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda, considerando os dois regimes, o próprio e o geral, a Previdência acumulou um déficit em 2017 de R$ 268,799 bilhões.

O governo defende a reforma da Previdência como fundamental para o equilíbrio das contas públicas. A reforma propõe a adoção de uma idade mínima – de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres – e regras de transição com o objetivo de equilibrar as contas públicas para os próximos anos.

Conforme a proposta, trabalhadores do setor privado e servidores públicos deverão seguir as mesmas regras, com um teto de R$ 5,5 mil para se aposentar, e sem a possibilidade de acumular benefícios. Para trabalhadores rurais, idosos e pessoas com deficiência sem condições de sustento, as regras não sofrerão mudanças.

Aprovada ainda este ano, segundo a Secretaria da Previdência, a reforma poderá conferir uma redução do déficit do INSS em 2018 de R$ 5 bilhões a R$ 6 bilhões.

Ontem (6), o presidente Michel Temer admitiu ceder em trechos da reforma proposta.

Indústria automobilística divulga resultados positivos em janeiro

Conforme já era esperado, o mês de janeiro de 2018 começou aquecido, de acordo com balanço divulgado pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Anfavea, na terça-feira, 6, em São Paulo, SP. O primeiro mês do ano registrou 181,3 mil veículos comercializados, alta de 23,1% sobre as 147,2 mil unidades de igual período do ano passado.

Na análise contra as 212,6 mil unidades vendidas em dezembro de 2017, houve um recuo natural de 14,7%, afinal o último mês costuma ser um dos mais fortes no ano. Para Antonio Megale, presidente da Anfavea, a tendência de crescimento se confirmou nos primeiros dias do ano:

“O resultado de janeiro é muito bom e está dentro da nossa expectativa, pois a base de comparação do primeiro semestre de 2017 é baixa. Crescemos com maior intensidade no segundo semestre e essa tendência permaneceu em 2018, com um ritmo de média diária de vendas 23% superior ao do ano passado. Com a aprovação das reformas, aumento da confiança e um cenário macroeconômico estável, vamos manter a rota do crescimento”.

As exportações encerram os primeiros 31 dias do ano com 47 mil unidades, aumento de 23,6% frente as 38,5 mil do mesmo período de 2017. Contra as 61,1 mil de dezembro houve decréscimo de 23,1%.

A produção também seguiu trajetória de crescimento neste início do ano com 216,8 mil unidades fabricadas, expansão de 24,6% sobre as 174,1 mil de janeiro de 2017. Na análise com dezembro a alta foi de 1,5% na comparação com as 213,7 mil unidades daquele mês.

Caminhões e ônibus
O licenciamento de caminhões somou em janeiro 4,6 mil unidades, aumento de 54,8% sobre as 2,9 mil unidades de janeiro do ano passado e diminuição de 24,9% se defrontado com as 6,1 mil de dezembro.

As exportações de caminhões cresceram 83,1% em janeiro: 1,9 mil produtos foram enviados para outros países no período ante 1,1 mil do primeiro mês de 2017. No comparativo com as 2,1 mil de dezembro a queda foi de 9,2%. Com isso, o desempenho da produção foi de 7,0 mil unidades no mês inaugural deste ano, alta de 57,2% frente as 4,5 mil de janeiro de 2017 e baixa de 5,3% na análise com as 7,4 mil de dezembro.

No segmento de ônibus 848 unidades foram licenciadas em janeiro, expansão de 68,3% quando confrontado com as 504 unidades vendidas em janeiro de 2017. Por outro lado, o resultado ficou 30,5% menor diante das 1,2 mil de dezembro. As exportações no início deste ano ficaram em 539 unidades – aumento de 38,9% contra as 388 negociadas em janeiro de 2017 e diminuição de 32,6% sobre as 800 de dezembro.

A produção de chassis para ônibus subiu 70,1% no balanço do setor: foram 1,8 mil unidades em janeiro deste ano e 1,1 mil no mesmo mês de 2017. Sobre as 1,3 mil de dezembro, houve crescimento de 37,5%.

Máquinas agrícolas e rodoviárias
Na área de máquinas autopropulsadas as vendas no primeiro mês de 2018 ficaram em 1,6 mil unidades, número inferior em 55,8% com relação as 3,6 mil de dezembro passado e menor em 39,1% quando comparado com as 2,6 mil de janeiro de 2017.

A produção atingiu 2,6 mil unidades neste primeiro mês do ano: crescimento de 19,3% ante as 2,2 mil de janeiro do ano passado e ficou estável na análise contra o resultado de dezembro.

Em janeiro, 816 unidades atravessaram as fronteiras brasileiras, alta de 92,5% frente as 424 de janeiro de 2017 e queda de 36,6% sobre as 1,3 mil de dezembro último.

Festival Brasil Sertanejo chega a sua 4ª edição com novidades

nego-do-borel

Depois de reunir ícones do sertanejo universitário e clássicos nas edições anteriores, o Festival Brasil Sertanejo chega com novidades em 2018. A 4ª edição foi confirmada e acontecerá nos dias 12 e 13 de maio, sábado e domingo, a partir das 15h, na Esplanada do Mineirão (Av. Antônio Abrahão Caran, 1001 – São José, Belo Horizonte).

O sertanejo se unirá ao ritmo mais popular do momento, o funk, e os maiores representantes dos gêneros como Nego do Borel, Anitta e os MCs Kevinho e Livinho, dividirão o palco do Festival com Marília Mendonça, Zé Neto & Cristiano, Gusttavo Lima, Henrique & Juliano e Felipe Araújo, que prometem animar o público no Gigante da Pampulha. Léo Santana foi escalado para dar o seu tempero especial à programação.

A aproximação entre os estilos musicais já tem espalhado tendências em todo o país, e as misturas dos gêneros têm trazido um som contagiante que coloca todo mundo para dançar. Nas rádios, o encontro de Léo Santana e Mc Kevinho na música “Encaixa” é um sucesso, “Você partiu meu coração”, do Nego do Borel e Anitta também não fica para trás; e no Mineirão, essa energia não será diferente. A nova programação confirmada para o Festival Brasil Sertanejo 2018, será ritmada pela mistura perfeita da batida envolvente, com as tradicionais melodias dos dois estilos musicais mais ouvidos hoje pelos brasileiros, o funk e o sertanejo.

Realizado pela Nenety Eventos em parceria com o Empresário João Wellington, o Festival Brasil Sertanejo apresenta dois dias de grandes shows musicais em uma megaestrutura, de dois palcos montados na Esplanada do Mineirão. A programação completa ,setores e valores serão divulgados em breve. Os ingressos estarão disponíveis à venda, a partir da meia noite da quinta-feira, dia 22 de fevereiro, com 48 horas de lote promocional.

Serviço

Festival Brasil Sertanejo 2018

Local: Esplanada do Mineirão – Av. Antônio Abrahão Caram, 1001, Pampulha

Data e horário: 12 e 13 de maio de 2018, sábado e domingo

Atrações confirmadas: Maília Mendonça, Zé Neto & Cristiano, Gusttavo Lima, Henrique & Juliano, Felipe Araújo, Nego do Borel, Anitta, Léo Santana, e os MCs Livinho e Kevinho

Ingressos: à venda a partir do dia 22 de fevereiro com lote promocional por 48 horas

Realização: Nenety Eventos e empresário João Wellington

Mais informações ao público: www.nenety.com.br

Carnaval de 2018 deve ultrapassar expectativas e superar evento do ano anterior

O carnaval é uma festa que, como outros grandes eventos, atrai milhares de turistas para algumas das mais conhecidas cidades, famosas pelo espetáculo. São pessoas vindas de outros estados e de outros países, mesmo em tempos de crise.

No Rio de Janeiro, o maior carnaval do país, é esperada, segundo dados da Riotur – Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro, a chegada de 1,5 milhão de foliões. Em Recife foram 1,3 milhão de pessoas em 2017, com a expectativa de ultrapassar esse número em 2018. Em outras cidades como Olinda e Salvador a expectativa ultrapassa os 2 milhões.

São cidades de renome pelo turismo e que estão acostumadas a receber os turistas; Ouro Preto, em Minas Gerais, a capital paulista, Rio de Janeiro, Salvador, Olinda e Recife. Diante dessa grande migração de pessoas durante o carnaval, ultrapassando em muito o normal dessas cidades, é que o Empresômetro realizou levantamento quanto à infraestrutura desses locais.

“Pensamos em informar o público sobre como será o período dos festejos de carnaval, levando em conta o sistema de transporte, hospedagem e alimentação. Conseguimos identificar as empresas regulares que estão ativas e atenderão os turistas em algumas das maiores festas do país”, explica o diretor do Empresômetro, Otávio Amaral.

Carnaval Brasil adentro

No Rio de Janeiro, por exemplo, são mais de 590 hotéis que aguardam seus hóspedes durante o evento, além de 1.280 pensões em atividade que servirão como local de pouso para muitos foliões.

Para aqueles que preferem fugir do trânsito, e chegar mais rápido à festa, serão 163 empresas de transporte aéreo à disposição dos turistas. Mas onde as pessoas estarão mais bem servidas é no setor de alimentos, são, ao todo, 27.929 estabelecimentos, entre restaurantes, lanchonetes, casa de chá e cafés, sem falar dos 7.250 bares na capital fluminense que atenderão durante o feriado.

Outro extremo é Olinda com seu conhecido e divertido carnaval, onde a Prefeitura espera receber mais de 2 milhões de pessoas, muitas delas ficarão na vizinha Recife. Até porque, segundo o levantamento, Olinda conta com 39 hotéis e 7 pensões registradas e em atividade e 1.133 estabelecimentos para consumo de alimentos, o que, se não fosse a estrutura da capital do estado pernambucano, não seria o suficiente para atender toda essa multidão de foliões que invade as ruas da histórica Olinda.

Já em Salvador, famosa por arrastar multidões atrás dos trios elétricos, espera-se que mais de 2 milhões de turistas apreciem a maior festa de participação popular do planeta, a estrutura não é condizente com o turismo regular, em épocas de festas menos ainda. São apenas 375 hotéis e 57 pensões/alojamentos para atender ao público na capital baiana, conferindo lotação desses estabelecimentos, com reservas esgotadas já em dezembro passado.

O que não deixa a desejar em Salvador são os lugares para conhecer a culinária da região: são 4.450 restaurantes, 4.172 lanchonetes e 2.398 bares. Números bons para uma das cidades turísticas mais conhecidas do país.

Em Ouro Preto, Minas Gerais, cidade monumento nacional por sua importância histórica, reinventou-se e nos últimos anos atrai pessoas para suas festas o ano todo. Durante o carnaval chegam milhares de turistas que terão ao seu dispor 101 estabelecimentos entre hotéis, pousadas e pensões para se hospedar, além de 467 locais para alimentação. Não é pouco, considerando o público esperado de mais de 40 mil pessoas durante a festa, que ocorre pelas ruas dessa pitoresca cidade mineira.

Em São Paulo o carnaval de rua está cada vez maior, já no final de semana anterior ao da festa, foram levadas mais de 2 milhões de pessoas com expectativa de dobrar esse número durante os festejos. Serão 491 blocos e mais de 4 milhões de pessoas na capital paulista.

E para atender a toda essa gente é que estão a disposição 1.849 estabelecimentos para hospedagem, entre hotéis, apart-hotéis e alojamentos, somente na cidade de São Paulo. Serão quase 20 mil restaurantes, mais de 36 mil lanchonetes e outros 8 mil bares prontos para a folia. São realmente números de uma metrópole e que pode atender bem seus moradores e turistas durante o evento.

“Todos esses números evidenciam que a economia local será impulsionada em diversos setores, mas que poderiam oferecer mais diante do grande número de pessoas que o carnaval atrai a cada ano. Havendo um grande déficit no que diz respeito à hospedagem, com exceção do Rio de Janeiro, que fora preparada para grandes eventos internacionais, as Olimpíadas e a Copa do Mundo. Vê-se que cidades menores como Olinda e Ouro Preto fazem grandes eventos com estrutura ainda pequena perto dos grandes centros da folia no Brasil. São setores a serem explorados, com certeza, por investidores e empreendedores do país”, conclui Amaral.

Celpe realiza ações preventivas e de segurança para o Carnaval 2018 no Interior do Estado

A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) está dando atenção especial aos principais focos de folia no Interior do Estado neste Carnaval. Foram realizadas ações de manutenção ao longo dos circuitos que atendem aos polos de animação, bem como intervenções de melhoria na rede elétrica. Cerca de 500 quilômetros de linhas e redes foram inspecionados. Aproximadamente duas mil podas de árvores foram realizadas ao longo dos circuitos que atendem às maiores agremiações, reduzindo riscos de interferências da vegetação na rede de energia.

Em Bezerros, terra dos Papangus, haverá quatro equipes em revezamento na prontidão durante todo o Carnaval e uma turma para serviços mais complexos. A Celpe inspecionou cerca de 40 quilômetros de linhas de transmissão e circuitos de média tensão que suprem a cidade. Além disso, a Concessionária promoveu a poda de árvores, além da sinalização, com bandeirolas, das redes de alta tensão no corredor da folia.

Em Pesqueira, para o tradicional Carnaval dos Caiporas, a Celpe promoveu a medição dos níveis de tensão e realizou a manutenção dos equipamentos que atendem o pátio de eventos para o Carnaval. Foram executadas ainda inspeções na rede elétrica e podas ao longo dos circuitos de baixa tensão. No município de Triunfo, no Sertão pernambucano, acontece uma das brincadeiras de rua mais conhecidas do carnaval do Estado. Para a folia dos Caretas, a Celpe realizou inspeções e ações de manutenção na rede de distribuição de energia. As ações vão beneficiar também as cidades de Serra Talhada e Afogados da Ingazeira. Ao todo, foram promovidas cerca de 5.400 intervenções na vegetação próxima aos fios.

O trajeto dos trios elétricos de Petrolina também recebeu atenção especial da Celpe. Foram instalados espaçadores de baixa e média tensão e bandeirolas de sinalização ao longo de todo o percurso. Inspeções e podas também foram promovidas para garantir o suprimento extra de energia durante o período. Em outros focos de folia, como os polos de Belém de São Francisco, Salgueiro e Floresta dos Navios, a Celpe realizou manutenção preventiva na rede elétrica e executou podas de árvores em mais de 200 pontos. Ações semelhantes, foram implementadas em Nazaré da Mata para receber os maracatus rurais, em Caruaru e em Garanhuns para os desfiles de troças e blocos de rua.

Durante todo o período carnavalesco serão mobilizadas, por dia, 30 equipes de prontidão. Diariamente, um contingente de 60 profissionais, entre eletricistas, coordenadores e engenheiros, estará monitorando o sistema elétrico e preparado para atuar em casos eventuais. O efetivo de profissionais foi reforçado em 40% para as festividades. O Centro de Operações Integradas (COI), no edifício-sede da Celpe, também foi reforçado e contará com uma estrutura de mais de 40 profissionais, entre técnicos e engenheiros, disponíveis 24 horas por dia.

SEGURANÇA – A distribuidora realizou vistorias em busca de irregularidades provocadas pelas ligações clandestinas. Ao longo da folia, nos tradicionais polos de concentração, a empresa contará com equipes de inspeção, que devem retornar aos locais onde foram removidas irregularidades para flagrar possíveis reincidências. O rigor visa garantir a segurança da população e preservar a continuidade no fornecimento de energia. O furto de energia, além de representar risco à vida, provoca prejuízos e é crime previsto no artigo 155 do Código Penal Brasileiro.

Confira outras orientações para curtir o Carnaval com segurança:

- Não lance serpentina na rede elétrica, especialmente metálicas.

- Evite tirar fotos com ‘pau de selfie’ em cima de trio elétrico. O contato com a rede pode ser fatal.

- Não coloque enfeites em postes e muito menos na fiação elétrica.

- Não suba em postes nem em árvores ou marquises que fiquem perto da rede elétrica.

- Não jogue jatos d’água na fiação elétrica. Água é bom condutor de energia e provoca curto-circuito.

- Não solte fogos de artifício perto da rede elétrica.

- Nunca faça ligação direta na rede elétrica. Fazer macaco é crime e coloca sua vida em risco.

- Em caso de fio partido, mantenha distância e avise a Celpe pelo telefone gratuito 116.

- E lembre-se: se for viajar, não deixe equipamentos ligados para evitar desperdício de energia. Desligue inclusive os que ficam no modo stand by, como computadores e televisores.

Governo Paulo Câmara fechou 2017 devendo R$ 240 milhões a fornecedores e prestadores de serviço na saúde, denuncia Silvio

silvio

Assim como nos dois anos anteriores da atual gestão, o Governo de Pernambuco fechou mais um ano no vermelho. Em 2017, as dívidas com fornecedores e prestadores de serviços mais uma vez somaram mais de R$ 1 bilhão. Só na saúde, segundo dados disponíveis no Portal da Transparência do Estado e no portal Tome Conta, do Tribunal de Contas de Pernambuco, foram R$ 238,8 milhões de débitos rolados de um ano para outro. Os números foram debatidos nesta tarde, durante apresentação do secretário da Fazenda do Estado, Marcelo Barros, na Comissão de Finanças, Orçamento e Tributação da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

Desse montante, metade dos débitos está diretamente relacionada à prestação de assistência médica e ambulatorial, com o total de R$ 119,5 milhões. Os números, de acordo com o deputado Silvio Costa Filho (PRB), líder da Bancada de Oposição na Alepe, refletem a difícil situação fiscal do Estado. “Enquanto a retórica do PSB é que o governo fez o seu dever de casa e manteve o equilíbrio fiscal, os números mostram o contrário, o que tem reflexo direto nos serviços prestados à população, assim como na baixa taxa de investimento apresentada nos últimos anos. Em 2017 Pernambuco investiu apenas 5,3% da sua receita corrente líquida, enquanto Ceará investiu 12,3%, o Piauí 10,5% e a Bahia 10,4%. Foi o terceiro pior resultado da Região Nordeste”, comparou.

Para Silvio, a falta de compromisso com o pagamento a fornecedores e prestadores de serviço tem impacto direto na queda na qualidade do atendimento à população, com médicos fazendo greves nas UPAEs de Garanhuns e de Caruaru, suspensão do atendimento no Centro de Oncologia de Petrolina, superlotação nos hospitais e falta de medicamentos e insumos básicos. Segundo levantamento realizado pela Oposição, mais de de 10% dos débitos em aberto são referentes a dívidas com as OSs que administram as unidades estaduais de saúde, com prestadores de serviços e fornecedores de insumos e medicamentos. Entre os maiores credores do Estado, os fornecedores da área de saúde tinham a receber R$ 126,82 milhões em 31 de dezembro.

Os maiores credores do governo na área de saúde são a Fundação Professor Martiniano Fernades – Imip Hospitalar, que encerrou 2017 com R$ 15,37 milhões a receber; a Roche Produtos Farmacêuticos, com saldo de R$ 13,84 milhões; a Fundação Altino Ventura, com R$ 12,56 milhões, o Hospital Português, com R$ 10,30 milhões; o Hospital Tricentenário, com R$ 10,23 milhões, e o Instituto Materno Infantil de Pernambuco – Imip, com R$ 10,18 milhões a receber.

Segundo o parlamentar, a reincidência do elevado volume de restos a pagar e os atrasos nos pagamentos aos fornecedores cria um clima de insegurança no setor produtivo, além de contribuir para o aumento do desemprego e reduzir a confiança dos empresários para realizarem investimentos. “Enquanto os restos a pagar na saúde somaram R$ 240 milhões, o Governo gastou cerca de R$ 100 milhões somando as despesas com a Arena Pernambuco, publicidade e consultoria. Governar é eleger prioridades, e a gestão Paulo Câmara tem demonstrado que os serviços prestados à população não está entre as suas. Faço um apelo ao governador Paulo Câmara, para que dê prioridade ao pagamento dos débitos na saúde, para que a população não seja ainda mais penalizada”, conclui o parlamentar.

Carnaval da La Ursa em São Caetano

la_ursa

Neste mês de fevereiro o clima de Carnaval toma conta das ruas em praticamente todos os recantos do Brasil. E em São Caetano, no Agreste pernambucano, a ‘pisadinha’ não poderia ser diferente.

Nas folias de Momo a cidade vivencia a essência da cultura carnavalesca, mantendo viva a tradição de reverenciar as fantasias de ursos, como acontece há cerca de 50 anos. Naquela época os ‘ursos’ usavam roupas confeccionadas com samambaias (erva de passarinho), e saiam pelas ruas pedindo “qualquer coisa”, tais como frutas, cereais e dinheiro. Sempre organizados por famílias tradicionais, eles cantavam e dançavam em pequenos grupos, com objetos diversos que emitiam sons.

Com o passar do tempo, essa cultura foi crescendo, melhorando as vestimentas, os instrumentos, a forma de se apresentarem e os ‘ursos’ passaram a pedir somente dinheiro, o que caracterizava as La Ursas. “A La Ursa quer dinheiro. Quem não der é pirangueiro”. A tradição foi se moldando com o passar do tempo e hoje se apresenta para a sociedade são-caetanense como um verdadeiro espetáculo, denominado de Concurso das La Ursas.

Ao todo, este ano são sete grupos de La Ursas que desfilam em sequência pelas ruas da cidade, tal qual um desfile de Escolas de Samba. A concentração está marcada para o domingo de Carnaval, dia 11/02, no largo da Rodoviária (Rua 15 de Novembro), de onde cada grupo sai em desfile até o Bairro Cabugá, onde se apresentam aos jurados em frente ao palco, no largo da Estação Ferroviária.

Este ano o público conta com arquibancadas para assistir a beleza e desenvoltura dos grupos de La Ursas durante suas apresentações, disputando os primeiros lugares no pódio. A premiação será toda em dinheiro, sendo mil reais para o terceiro colocado, dois mil para o segundo e três mil reais para o grande campeão do concurso, além de mais 500 reais para cada um dos demais grupos, como prêmio de participação.

A prefeitura de São Caetano também forneceu uma ajuda de custo no valor de Mil Reais para cada grupo, no ato da inscrição, deixando-os livres para desenvolver seus próprios figurinos, instrumentos e alegorias, sempre com muito brilho, eternizando o Carnaval das La Ursas.

A apresentação é realmente algo extremamente bonito de se ver, fazendo com que o município de São Caetano seja conhecido hoje, no Estado de Pernambuco – através da Empetur, Astur, Fundarpe e outros – como detentora do “Carnaval das La Ursas”, levando brilho, danças, cores, harmonia e muita beleza pelas principais avenidas da cidade no domingo de Carnaval.

O evento atrai pessoas de todos os bairros, distritos e até visitantes de outras cidades da região, apresentando um Carnaval de beleza contemporânea, mas sem perder a essência dessa cultura. Vale a pena conferir!