II Evento para Adoção de Cães acontece neste sábado

A UNINASSAU- Centro Universitário Maurício de Nassau  promove por meio do curso de Medicina Veterinária, o II Evento para Adoção de Cães. A ação acontece no sábado (10), a partir das 8h, no estacionamento do bloco F da instituição. Ao todo 25 cães, que vivem em abrigo no Recife, assistidos pelo curso de Veterinária, estarão à espera de um novo lar.

Durante a feira serão realizados diversos exames para verificar o estado de saúde de cães e gatos, como por exemplo, ultrassonografia e atendimento clínico, além de aferição de pressão dos animais de estimação. Serão distribuídas 20 fichas para os atendimentos a partir das 8h. O cadastro para atendimento ocorrerá mediante doação de 1kg de ração pra cães.

Uma campanha paralela à feira de adoção foi realizada, pelo curso de Administracão da instituição, para arrecadar ração para cães. A quantidade arrecadada será destinada ao Abrigo do Senhor Alberto, que abriga cães em situação de abandono. Os interessados em comparecer ao evento podem trazer 1 kg de ração para contribuir com a ação.

Os interessados em adotar podem comparecer no estacionamento do Bloco F, das 8h às 14h. É necessário trazer um documento original com foto e um comprovante de residência para preencher o cadastro de adoção.

Gerência de Proteção Animal recebe doação de medicamento

IMG-20161205-WA0024

A Gerência de Proteção Animal recebeu uma doação de medicamentos voltados para o controle de parasitas externos. A doação foi realizada pela médica veterinária Dra. Fabiana Calixto. “É sempre bom quando a GPA recebe doações, pois nosso fluxo de atendimento é muito grande. Quando o poder público e a sociedade trabalham unidos, temos bons resultados”, disse Fagner Fernandes, gerente da GPA.

Ministério da Saúde promove a Semana Nacional da Doação de Sangue

Para reforçar a importância da doação de sangue, sensibilizar novos doadores e fidelizar os que já existem, o Ministério da Saúde promove a Semana Nacional do Doador de Sangue, antecipando a celebração do Dia Nacional do Doador de Sangue, comemorado no dia 25 de novembro. O objetivo é fazer com que mais brasileiros tenham a doação de sangue como um hábito, não apenas em datas específicas ou quando conhecem alguém que necessita de transfusão.

“Precisamos expandir essa compreensão e doar sangue de forma regular, voluntária e solidária. Uma bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas, mas o sangue é insubstituível. Por isso, as doações são fundamentais o ano inteiro”, reforça o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Nesse sentido, o Ministério da Saúde está apoiando a iniciativa desenvolvida pela Uber, em parceria com 40 hemocentros, de 25 cidades do país, para estimular a doação de sangue. Ações como essa ajudam os hemocentros na manutenção dos estoques estratégicos, o que pode salvar muitas vidas. Clique aqui para conhecer a iniciativa.

Atualmente, 1,8% da população brasileira doa sangue. Embora o percentual esteja dentro dos parâmetros recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), de que pelo menos 1% da população seja doadora de sangue, o Ministério da Saúde trabalha constantemente para aumentar o índice, uma vez que não há substituto do sangue, que pode ser utilizado para diversas finalidades, como tratamento de pessoas com doenças crônicas (talassemia e doença falciforme), alguns tipos de câncer, transplante, cirurgias eletivas de grande porte, acidentes ou outras situações que necessitam de transfusão.

Em 2015, cerca de um milhão de pessoas doaram sangue pela primeira vez, o que representa 38% do total das doações. Já outras 1,6 milhão de pessoas, ou 62% do total, retornaram para doar. Durante o período, foram realizadas 3,7 milhões de coletas de bolsa de sangue no país, resultando em 3,3 milhões de transfusões. Apesar disso, os serviços do Sistema Único de Saúde (SUS) e da Hemorrede Pública Nacional encontram-se com os estoques no limite, apresentando dificuldades na manutenção dos estoques estratégicos e necessitando de mais doadores. “Embora o sistema brasileiro seja uma referência internacional, é fundamental fazer a manutenção e a ampliação permanente das doações”, lembra a coordenadora-substituta de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde, Rosana Nothen.

CAMPANHA – A Campanha Nacional de Doação de Sangue tem como slogan “Doar sangue é compartilhar vida”, trazendo uma mensagem de agradecimento aos atuais doadores. A ideia central da campanha é constituir uma cultura solidária de doação de sangue espontânea na população brasileira, independentemente das características individuais e de o doador conhecer ou não a pessoa que precisa de sangue.

Além das campanhas anuais, o Ministério da Saúde mantém divulgação permanente de incentivo à doação de sangue por meio do Facebook, na página www.facebook.com/DoeSangueMS. Somado a isso, há qualificações regulares para os profissionais envolvidos com a promoção da doação de sangue nos hemocentros, para que suas ações incentivem mais pessoas a doarem.

Também existem outras estratégias empreendidas pelos setores de captação de doadores e de comunicação dos hemocentros, que promovem a doação de sangue localmente, por meio de campanhas, trabalhos junto à comunidade, entre outras ferramentas de sensibilização da população.

ASSISTÊNCIA – No Brasil, pessoas entre 16 e 69 anos podem doar sangue. Para os menores (entre 16 e 18 anos) é necessário o consentimento dos responsáveis e entre 60 e 69 anos a pessoa só poderá doar se já o tiver feito antes dos 60 anos. É preciso pesar no mínimo 50 quilos e estar em bom estado de saúde. O candidato deve estar descansado, não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação, não fumar e não estar de jejum. No dia da doação, é imprescindível levar documento de identidade com foto.

A doação é 100% voluntária e beneficia qualquer pessoa, independente de parentesco. Atualmente, 32 hemocentros coordenam os 530 serviços de coleta distribuídos por todo o país. Em 2015, o Ministério da Saúde investiu R$ 617,2 milhões na rede de sangue. Os recursos foram destinados ao fortalecimento da rede nacional do Sistema Único de Saúde (SUS) para a modernização das unidades, qualificação dos profissionais e processos de produção da hemorrede.

SERVIÇO – Para quem quer ser um doador, é importante buscar o hemocentro mais próximo, conhecer as condições básicas para a doação e ser sincero na entrevista que antecede a doação. É importante, depois da doação, continuar se hidratando, tomar o refresco ou o lanche que o local de coleta oferece.

Queiroz formaliza doação de terreno ao Ministério Público do Trabalho

DOAÇÃO DE TERRENO AO MP

O prefeito José Queiroz reuniu alguns secretários na manhã desta segunda-feira, 14, para entregar formalmente a doação do terreno de 1.580 m², localizado na avenida Brasil, no bairro Universitário.

O secretário de Administração e Gestão de Pessoas, Antônio Adenildo, o Presidente da URB, Aldo Arruda e a secretária de Políticas Sociais, Martha Melo estiveram presentes. O procurador do trabalho, Ulisses Dias de Carvalho, informou que vai se emprenhar para a construção na nova sede. “Já temos um projeto e vamos em busca de verba para a construção”, afirmou o procurador.

Médicos doam sangue para alerar sobre necessidades do Hemope‏

Com intuito de mostrar à população que não há risco em doar sangue e que o corpo se recupera rapidamente, médicos, representantes laboratoriais e demais profissionais de saúde, irão doar sangue nesta sexta-feira (15), das 8h30 às 16h, na sede do Sinvepro (Sindicato dos Propagandistas da Indústria Farmacêutica). A ação é uma parceria do Prevencor – Centro de Cardiologia Diagnóstica – com o Hemope.

“Queremos, com esta ação, mostrar que doar sangue não faz mal, ao contrário. Além de salvar vidas, ainda faz bem para o coração”, destaca a médica cardiologista Rosângela Leocádio, do Prevencor.

“Neste mês de férias, há uma grande redução no número de doações, no entanto, os atendimentos emergenciais continuam e a população precisa ficar atenta em relação a isso”, informa Josinete Gomes, supervisora de captação de doadores de sangue do Hemope. De acordo com órgão, todos os fatores RH são importantes, mas, neste momento, há uma necessidade maior do A+ e de fatores negativos.

Para doar sangue é preciso estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos – desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos. Pesar, no mínimo, 50 kg, estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas), alimentado e apresentar documento original, com foto, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).  Os menores de 18 anos devem estar acompanhados dos pais ou apresentar formulário de autorização.

As ações conjuntas entre o Prevencor e o Hemope acontecem também durante a realização de corridas de ruas realizadas no Estado. Durante os eventos, uma equipe de 20 profissionais médicos e enfermeiros, distribuídos em quatro postos de atendimento realiza exames de aferição de pressão arterial, glicose, medição da circunferência abdominal, peso e altura e instruções com médicos cardiologistas e preparadores físicos.

A campanha de cuidados junto aos corredores de rua também conta com a parceria do Sindicato dos Propagandistas de Produtos Farmacêuticos de Pernambuco (Sinvepro) e Caderno1 Comunicação Integrada.

/**/

IV Geres: Secretários de Saúde incentivam doação de sangue‏

Os secretários de Saúde dos 32 municípios que compõem a IV Gerência Regional de Saúde (Geres), com sede em Caruaru, participam, nesta terça-feira (14), de uma mobilização para incentivar a doação de sangue. A ação, promovida pela IV Gerência Regional de Saúde (Geres) em parceria com a Fundação Hemope de Caruaru, terá início às 8h, na sede da Geres, localizada na Rua Estilac Leal, S/N – Salgado.

No local, o Hemope de Caruaru montará uma infraestrutura específica para captar sangue dos secretários e servidores presentes. “A nossa expectativa é que todos os secretários possam doar, assim como os servidores da Geres. Nas últimas semanas, temos realizado uma série de palestras sobre a importância desse ato que pode salvar vidas”, comentou o gerente da IV Regional de Saúde, Djair Ferreira. A expectativa é captar, no total, cerca de 80 bolsas de sangue.

Entre os maiores hemocentros do Estado, o Hemope de Caruaru atende 61 unidades hospitalares da IV Regional, além de algumas Geres mais próximas. Por mês, a unidade libera mais de 2,5 mil bolsas de sangue para transfusões. “Uma ação como essa será fundamental para incentivar a doação e nos ajudar a atingir a meta da nossa campanha junina deste ano, que é aumentar o nosso estoque em 15%”, afirmou o gerente de interiorização da Fundação Hemope, Carlos Costa.

Entre os doadores do dia, a secretária de Saúde de Caruaru, Maria Aparecida de Souza, lembra a importância de incentivar a doação de sangue. “Todos precisam ter a compreensão e a consciência de que doar sangue não é apenas um ato de solidariedade, mas também de responsabilidade social, por isso, nosso exemplo é fundamental”, justificou Aparecida. Principal município da Região, Caruaru concentra as unidades de saúde que mais utilizam bolsas de sangue do Hemocentro de Caruaru, como o Hospital Regional do Agreste (HRA) e o Hospital Mestre Vitalino.

Após a doação, os secretários participarão de uma reunião da Comissão Intergestores Regionais (CIR), que discutirá, entre os temas, a importância do papel dos gestores para ampliar os estoques de sangue para o Hemope. “Vamos discutir estratégias para fortalecer a participação dos municípios no nesse trabalho, estreitando o contato entre os gestores municipais e Hemope, por meio, principalmente, do projeto Parceiro Solidário, no qual os municípios fazem a captação dos doadores e façam a marcação da doação”, finalizou Djair.

Doação de jornais podem ser feitas na GPA

A GPA necessita de  jornais para realizar a manutenção e limpeza das áreas destinadas aos animais acolhidos.

As doações podem ser feitas na Gerência de Proteção dos Animais, que fica na rua Rádio Cultura, nº 1000, no bairro Indianópolis, ou entre em contato através do número 3724-0333, das 9h às 13h, e informe o endereço a fim de que uma equipe seja enviada ao local para recolhimento dos periódicos que já foram lidos.

Queiroz assina leis de doações de terrenos e alteração da atividade de mototáxi

O prefeito José Queiroz assinará as doações dos terrenos onde serão construídas as novas sedes da Câmara de Vereadores, do Sindicato dos Lojistas e do Sindicato dos Comerciários.

Na ocasião, também será firmada a alteração da lei que define a atividade de mototáxi. As assinaturas serão nesta quarta-feira (13), às 10h, no Centro Administrativo da Prefeitura.

Campanha Nacional de Doação de Sangue visa sensibilizar novos doadores

Sensibilizar novos doadores e fidelizar os já existentes é o objetivo da Campanha Nacional de Doação de Sangue em 2015. A ação vai ao ar a partir desta de hoje (26) com o slogan “Doar sangue é compartilhar vida” e também uma mensagem de agradecimento aos atuais doadores. Em 2014, cerca de um milhão de pessoas praticaram o ato de solidariedade pela primeira vez, o que representa 38% do total das doações de sangue. Já outras 1,6 milhão (62%) retornaram para doar.

Atualmente, 1,8% da população brasileira doa sangue. Embora o percentual fique dentro dos parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS) – de pelo menos 1% da população – o Ministério da Saúde trabalha para aumentar o índice. A expectativa é reforçar a importância dessa atitude por meio da campanha, que contará com spot, vídeo e peças para redes sociais, além da distribuição de material gráfico nos estabelecimentos de saúde.

“O mais importante é despertar o compromisso de um gesto de solidariedade, concretizado com o ato da doação. Por isso, devemos aproveitar este dia para conclamar a população a doar vida, sendo um doador de sangue”, ressalta o ministro da Saúde, Marcelo Castro.

Entre 2013 e 2014, houve aumento de 5% nas coletas de bolsa de sangue no país, passando de 3,5 milhões para 3,7 milhões. Já as transfusões de sangue aumentaram 6,9%. Em 2013, foram realizados 3 milhões de procedimentos, sendo que no ano passado foram 3,3 milhões. O perfil dos doadores de sangue se mantém estável ao longo dos últimos anos. Em 2014, 61% eram do sexo masculino e 39% do sexo feminino. O maior percentual está na faixa etária a partir dos 29 anos, com 59% do total dos doadores, enquanto as pessoas de 18 a 29 anos representam 41%.

“A grande preocupação é sensibilizar novos doadores e agradecer aos que já doaram no sentido de mobilizar que sejam fidelizados no ato da doação. Doar sangue é compartilhar vida, já que uma simples doação pode salvar até quatro vidas. Por isso a importância de conscientizarmos cada vez mais a população para se sensibilizarem com o tema e ajudarem cada vez mais pessoas”, coordenador Geral de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde, João Paulo Baccara.

ASSISTÊNCIA – No Brasil, pessoas entre 18 e 60 anos podem doar sangue. Para os menores, é necessário o consentimento dos responsáveis e entre 60 e 69 anos a pessoa só poderá doar se já o tiver feito antes dos 60 anos. Além disso, é preciso pesar no mínimo 50 quilos e estar em bom estado de saúde. O candidato deve estar descansado, não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação, não fumar e não estar de jejum. No dia, é imprescindível levar documento de identidade com foto.

A doação é 100% voluntária e beneficia qualquer pessoa independente de parentesco. É importante lembrar que o sangue é essencial para os atendimentos de urgência, realização de cirurgias eletivas de grande porte e tratamento de pessoas com doenças crônicas, como Doença Falciforme e a Talassemia, além de doenças oncológicas variadas que necessitam de transfusão frequentemente. Atualmente, 32 hemocentros coordenam os 530 serviços de coleta (hemocentros regionais e núcleos de hemoterapia) distribuídos por todo o país.

INVESTIMENTO – Em 2014, o Ministério da Saúde investiu R$ 917,6 milhões na rede de sangue e hemoderivados. Os recursos foram destinados ao fortalecimento da rede nacional do Sistema Único de Saúde (SUS) para a modernização das unidades, qualificação dos profissionais e processos de produção da hemorrede, além da atenção aos pacientes.

Ação do HMV já arrecadou centenas de brinquedos

O Hospital Mestre Vitalino iniciou nesta terça-feira (13) a entrega de presentes arrecadados às crianças internas na unidade. A ação faz parte da 2ª edição da Campanha Doe Felicidade, que mobilizou Caruaru e cidades vizinhas do Agreste e já arrecadou mais de 200 brinquedos. A campanha segue até o dia 30 de outubro.

Além da entrega dos presentes, a direção do HMV elaborou uma programação especial em que os colaboradores realizaram brincadeiras com as crianças e distribuíram lanches saudáveis nesta terça. A animação ficou por conta da Turma do Chaves e outros personagens do imaginário infantil que percorreram as alas da enfermaria e UTI pediátrica levando um pouco de alegria para os pequeninos que não puderam comparecer ao evento central que ocorreu no hall da enfermaria principal da pediatria.

Para a população continuar ajudando na campanha, basta deixar os brinquedos na recepção do hospital, que fica localizado às margens da BR-104, sentido Toritama. O endereço é rua Amazônia, 171, bairro Luiz Gonzaga. Quem não pode ir até a unidade deve ligar para o telefone 3725-7753, que colaboradores farão o recolhimento.

O HMV, desde a inauguração, realizou 2.584 atendimentos às crianças nos setores de emergência, UTI e enfermaria pediátrica. O serviço é inédito na região e gratuito, ofertado pelo SUS.