Eduardo faz último afago a Lyra na véspera da saída

Do Blog da Folha

O governador Eduardo Campos (PSB) está realmente empenhado em agradar o seu sucessor, João Lyra Neto (PSB), nessa reta final de sua passagem pelo Palácio do Campo das Princesas. O líder socialista anunciou, há pouco, através de sua assessoria de Imprensa, que irá inaugurar, às 18 h desta quinta-feira (3), o Parque Urbano da Macaxeira, no Recife, que receberá o nome Fernando Lyra, em homenagem ao falecido ex-deputado, que é irmão do vice-governador.

Ao longo dos últimos dias, pessoas próximas ao governador e o próprio Eduardo Campos fizeram questão de desfazer que houvesse qualquer tipo de mal-estar entre ele e João Lyra Neto, devido à insatisfação expressada pelo vice-governador após o processo que resultou na indicação de Paulo Câmara para representar a Frente Popular na sucessão estadual. O caruarense quis disputar a reeleição, mas não conseguiu convencer o líder do PSB

Pernambuco ganha Centro de Pesquisas Automotivas

Com a implantação da Fábrica da Fiat Chrysle, em Goiana, na Mata Norte, Pernambuco garantiu também um Centro de Pesquisa, Desenvolvimento, Inovação e Engenharia Automotiva, que será instalado na antiga Fábrica Tacaruna, no Recife. O protocolo de intenção e cooperação para a viabilização do novo centro foi formalizado, hoje, pelo governador Eduardo Campos. A cerimônia aconteceu no Portomídia, no Complexo do Parque Tecnológico Porto Digital, no Centro do Recife.

“Esse centro representa um salto para a economia criativa do Estado. Também me alegra saber que os profissionais vão trabalhar na antiga Fábrica Tacaruna, que vai ser completamente restaurada”, disse o governador, pontuando que a chegada da montadora à Mata Norte foi uma decisão correta e que ainda vai proporcionar muitos avanços para o povo pernambucano.

Além do Governo do Estado e da Fiat Chrysle, a iniciativa é apoiada pela Prefeitura do Recife, pelo Parque Tecnológico Porto Digital, pelo C.E.S.A.R (Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife), pela Universidade Federal de Pernambuco e pelo Senai.

O centro de pesquisa terá capacidade para manter cerca de 500 profissionais, entre engenheiros, pesquisadores e técnicos. O local também será integrado aos demais centros mantidos pela montadora italiana. “Esse novo espaço era o que faltava para completar o ciclo da implantação da Fiat em Pernambuco”, considerou o Stefan Ketter, vice-presidente mundial de Manufatura/Projeto Pernambuco. Quando estiver operando, o Centro de Pesquisa Automotivo vai compor o eixo de desenvolvimento tecnológico do segmento, que abrange o Porto Digital e a Faculdade Automotiva do Senai.

O prefeito do Recife, Geraldo Julio, classificou o ato como um “grande salto da presença da indústria automotiva no Estado”. Geraldo disse ainda que a implantação do centro é a terceira etapa de um longo processo que começou ainda com a chegada da Fiat em Pernambuco. “A primeira decisão importante foi trazer a montadora para Estado. Após esse processo, o Governo conseguiu a levar a fábrica para a Mata Norte. Hoje, nós celebramos a chegada de mais um polo de desenvolvimento tecnológico”, lembrou o prefeito .

FBC acompanha agenda de Eduardo na Zona da Mata e Litoral Norte

Grandes fábricas, mais de R$ 1 bilhão em investimentos e quase 15 mil empregos diretos gerados. Este é o saldo de um conjunto de empreendimentos instalados e obras estruturadoras na Zona da Mata e Litoral Norte de Pernambuco. Na última quarta-feira (02) o ex-ministro da Integração Nacional,  Fernando Bezerra Coelho, acompanhou a agenda administrativa do governador Eduardo Campos, que visitou os projetos.  Fernando Bezerra teve participação direta nestas conquistas, tanto no período em que esteve à frente da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, quanto durante o tempo em que comandou o ministério.

Entre as indústrias estão a Rocca Metais Sanitários (Vitória de Santo Antão),  Vivix Vidros Planos (Goiana), além das fábricas da Fiat (Goiana) e Itaipava (Itapissuma).  Já a adutora do Siriji vai garantir água para 70 mil pessoas nos municípios de Aliança, Buenos Aires, Vicência, São Vicente Férrer, Machados e Macaparana.

“É muito importante ver a retomada do parque industrial de Pernambuco. Um setor que, em 2007, representava apenas 12% do nosso PIB. Em oito anos dobramos esta participação e até 2017 a indústria atingirá 30% de todas as riquezas produzidas no Estado. Este crescimento significa melhores empregos, com, carteira assinada, para garantir um futuro mais justo a milhares de famílias”, disse Fernando Bezerra Coelho.  Em oito anos foram gerados 560 mil empregos em Pernambuco, o recordista do Nordeste.

Entregue em Vicência a adutora do Siriji é composta por uma estrutura de captação e estação elevatória. O investimento total da obra é de R$ 72 milhões, sendo 30 milhões assegurados durante a passagem de Fernando Bezerra pelo Ministério. “Com esta adutora estamos livrando muitas pessoas dos racionamentos e garantindo mais saúde, com a oferta de água tratada”, afirmou.

Eduardo Campos não virá a Caruaru

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), não virá a Caruaru nesta quinta-feira (3), como foi anunciado. A visita do presidenciável serviria para anunciar o novo local da Feira da Sulanca, o que deverá ser feito pelo prefeito José Queiroz (PDT) amanhã à noite, na sede da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas).

O Governo do Estado já avisou que vai liberar R$ 10 milhões para desapropriar a área que receberá a Sulanca.

A informação de que Campos não vem ao município foi obtida pelo blog junto ao assessor de imprensa do governador, Manoel Guimarães.

Governo celebra abertura de mais 600 postos de trabalho na Zona da Mata

O Governo de Pernambuco garante nova injeção de ânimo na Zona da Mata. Com o objetivo de fortalecer ainda mais a economia e descentralizar os investimentos, o governador Eduardo Campos inaugurou, nesta quarta-feira (02/04), duas novas fábricas na região. A primeira parada foi no município de Vitória do Santo Antão, na Mata Sul, onde Eduardo conheceu as novas instalações da fábrica do Grupo Roca, a primeira unidade de produção de metais sanitários no Brasil. Após a visita, o governador seguiu para Goiana, na Mata Norte, e entregou a Companhia Brasileira de Vidros Planos, a Vivix (antiga CBVP). Ao todo, as duas empresas investiram R$ 1,042 bilhão nas obras. Além disso, a implantação das unidades industriais vai gerar mais de 600 empregos diretos, dentro de três anos. 
 
Para Eduardo, a instalação de novas plantas fortalece também as que já estão implantadas. “Além de atrair novas marcas, o Governo do Estado conseguiu desenvolver as empresas que aqui estavam, pois a maioria delas foi teve o parque industrial ampliado”, disse o governador, lembrando que nasceu no Recife, mas que passou parte de sua infância em Vitória de Santo Antão. “Tenho um carinho especial por Vitória de Santo Antão e tenho certeza que a cidade está no caminho certo, crescendo junto com Pernambuco”, completou.
 
O governador disse ainda que, dentro de alguns anos, Pernambuco será um dos cinco estados com maior participação industrial no PIB, que é a soma de todas as riquezas do estado. “Esse segmento terá 30% de participação no PIB”, adiantou Eduardo.
 
O Grupo Roca é líder no Brasil e no Mundo no setor de metais sanitários. Em Vitória de Santo Antão, o Grupo vai produzir torneiras, misturadores e acessórios. “Essa é uma planta industrial importante para Pernambuco, pois tem um grande potencial de crescimento”, disse o governador, informando que a unidade tem uma área de 10 mil metros quadrados, podendo chegar à 15 mil.
 
O diretor  do Grupo Roca no Brasil, Joan Jordá, disse que a escolha da cidade pernambucana para a implantação da nona planta no País foi estratégica e aconteceu devido à “estabilidade econômica de Pernambuco e à qualidade do capital humano”. É importante destacar que o Grupo está presente em 135 países, nos cinco continentes, e mantém 76 fábricas em 18 países. O prefeito do município, Elias Lira, lembrou que Vitória de Santo Antão cresceu bastante nos últimos anos. “Além das industrias, podemos destacar a chegada de um shopping, que movimenta muito a economia local”, disse o prefeito.

Humberto critica uso político de obras por Eduardo Campos

Líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE) criticou, hoje, o governador Eduardo Campos (PSB) por fazer uso político pessoal de obras que receberam recursos do Governo Federal. Segundo o parlamentar, o governador – que se despede do cargo na próxima sexta-feira (4) – tem feito uma maratona de inaugurações de obras que contam com recursos da União, sem mencionar os investimentos federais e sem convite a integrantes dos Ministérios para participarem dos eventos.

“Amanhã (3), por exemplo, o governador Eduardo Campos vai inaugurar sozinho o museu Luiz Gonzaga, sem a presença de representantes do Governo Federal, sem a presidenta Dilma e sem o ex-presidente Lula, que manifestou várias vezes o desejo de comparecer”, criticou o líder do PT em entrevista à rádio Olinda.

Caso semelhante pode ocorrer na inauguração do hospital Mestre Vitalino, em Caruaru, cujas obras ainda não foram finalizadas completamente. Previsto para acontecer nesta quinta-feira (3), segundo vem anunciando imprensa, o evento ainda não foi comunicado oficialmente ao Ministério da Saúde e nem à bancada federal do Estado. A unidade de saúde, que vai atender 1,7 milhão de habitantes de 52 municípios da região do Agreste, contou com recursos da União. Do total de R$ 74 milhões investidos, mais de R$ 35 milhões vieram por meio de emendas parlamentares do senador Humberto Costa.

O líder do PT no Senado assegurou ainda que, independentemente da postura de Eduardo Campos, o Governo Federal tem mantido os seus compromissos no Estado. “Vamos continuar dando o mesmo tratamento atencioso, privilegiado que Pernambuco vem recebendo desde o governo Lula”, afirmou o petista.

Humberto disse que espera uma relação tranquila entre o Governo Dilma e a gestão de João Lyra (PSB) à frente do Estado. Lyra toma posse nesta sexta-feira (4).  “Queremos fazer as parcerias de que Pernambuco precisa. Lyra tem todas as condições de, nesse período de nove meses, deixar uma marca positiva no nosso Estado e, na medida em que tenha um bom relacionamento com o Governo Federal, isso tem tudo para isso acontecer”, afirmou Humberto.

/**/

Governador assina decreto de desapropriação na Mata Norte

Às vésperas de completar 18 anos desde a ocupação do Engenho Bonito, no município de Condado, na Mata Norte pernambucana, os trabalhadores rurais que residem no local comemoram uma grande conquista: a propriedade da terra. O governador Eduardo Campos assinou, ontem, o decreto que desapropria a área para fins de interesses sociais. Com isso, 72 famílias que residem nos 202 hectares desapropriados terão em mãos o tão esperado e sonhado título de propriedade.

Com a desapropriação, o Instituto de Terras e Reforma Agrária do Estado de Pernambuco (Iterpe), assume a condução do processo. Antes da emissão do título de posse, será realizado processo de georefenciamento para estruturação e divisão da área entre as famílias. A previsão é que, em no máximo seis meses, todo o processo tenha sido concluído e os títulos de propriedade sejam entregues aos agricultores. Localizado às margens da PE 062, o Engenho Bonito receberá o nome de um grande defensor dos direitos humanos: Dom Helder Câmara. O Projeto de Lei para alteração do nome, sugerido pelos agricultores,  já foi elaborado pelo deputado estadual Aluísio Lessa.

A assinatura do decreto, segundo o governador, aconteceu em dia e local “simbólicos”, disse em referência aos 50 anos do golpe militar e ao Salão das Bandeiras, local onde, em 1963, o ex-governador Miguel Arraes celebrou o primeiro acordo trabalhista da área rural. O chefe do Executivo estadual também destacou que o decreto é um “registro histórico da luta dos agricultores” e tem a “marca do diálogo”. “Esse assentamento é um símbolo do entendimento e do reconhecimento à uma luta de 18 anos de homens e mulheres que já produzem e têm uma história de vida lá”, afirmou Eduardo, ao agradecer ao Movimento dos Trabalhadores Sem Terra  (MTST) e aos proprietários do terreno.

Eduardo também ressaltou que a data da assinatura do decreto como um dia de “muitas recordações e emoções”, ao lembrar que, em 1988, o ex-governador Miguel Arraes também resolveu um conflito de posse de terra, na base do diálogo, no Engenho Patrimônio, localizado no mesmo município.

 

Campos visita Caruaru nesta quinta

A Prefeitura de Caruaru informou hoje, através de nota, que o governador Eduardo Campos (PSB) tem visita prevista na cidade para a próxima quinta-feira (3). Ele vem para anunciar a localização do terreno da nova Feira da Sulanca e assinar o termo de desapropriação da área.

O prefeito José Queiroz (PDT) soube da visita por meio da assessoria de imprensa do governador. O horário, no entanto, ainda não foi comunicado.

O Governo de Pernambuco vai liberar R$ 10 milhões para a desapropriação através de convênio.

Governo garante mapeamento digital de todo o território pernambucano

Pernambuco sai na frente e dá mais um passo no processo de digitalização da máquina pública. Dentro de 15 meses, será concluído o mapeamento digital do território pernambucano. O resultado deste projeto será disponibilizado na internet, de forma irrestrita, acelerando procedimentos no campo da engenharia. “Os Estados Unidos, que são a nação mais avançada na utilização desse tipo de tecnologia, só têm 30% do seu território mapeado e nós vamos ter os 100% da topografia de Pernambuco, tudo isso em apenas 15 meses”, salientou o governador Eduardo Campos, nesta segunda-feira (31/03), durante a solenidade de lançamento do Programa Pernambuco Tridimensional, que aconteceu no Palácio do Campo das Princesas.
 
“Nós já utilizamos essa tecnologia, em 2010, na ocasião das enchentes que ocorreram na Mata Sul e no Agreste, para o projeto de construção das barragens. Agora, nós vamos estender essa tecnologia para todo o Estado. Esse levantamento vai agilizar os projetos de construção de novas estradas e obras ligadas ao abastecimento de água, ou seja, tudo que envolve projetos engenharia”, explicou o governador, lembrando que, em 2010, se o Governo não tivesse utilizado o recurso, teria levado dois anos para a finalização dos projetos de contenção de enchentes e tudo foi concluído em apenas seis meses.
Para o governador, o programa, que é uma iniciativa pioneira no Brasil, vai ser uma referência para os demais Estados da Federação. “Esse rápido diagnóstico do terreno vai permitir mais celeridade na elaboração dos projetos privados e públicos”, disse Eduardo. O Governo do Estado investiu R$ 19 milhões no mapeamento digital, recursos obtidos via Banco Mundial.
 
O secretário de Infraestrutura, João Bosco, detalhou que o projeto vai “desmembrar o território pernambucano em cinco lotes”. Bosco explicou que a tecnologia utilizada (aerofotogrametria) acompanha a evolução e assim que o processo for concluído “cada metro quadrado do nosso território será conhecido em detalhes”. “O grande legado desta ação será  a democratização da informação para a sociedade pernambucana”, completou o secretário.

Eduardo Campos homenageia símbolos da luta pela democracia

Na data que marca a passagem dos 50 anos do golpe militar do Brasil de 1964, o governador Eduardo Campos visitou, na manhã de hoje, os túmulos de três importantes personalidades na luta pela democracia. A homenagem, que partiu da Comissão Estadual da Memória e Verdade Dom Helder Câmara, foi para o ex-governador Miguel Arraes de Alencar, que foi deposto pelo regime militar; para o arcebispo Dom Helder Câmara, patrono da Comissão Estadual da Verdade; e para o Padre Henrique, falecido durante a ditadura.

“É muito importante que nesta data, 50 anos do golpe militar de 1964, que nós possamos prestar homenagem a todos aqueles que lutaram pela democracia, pela liberdade, pela causa do povo. A Comissão da Verdade, de maneira acertada, decidiu por prestar esta homenagem hoje nos túmulos de Miguel Arraes, do Padre Henrique e de dom Helder Câmara, para através deles simbolizar nossa homenagem a todos os homens e mulheres que lutaram por liberdade e democracia no nosso País, para que nós possamos assumir cada vez mais o compromisso do Brasil com a democracia, que precisa ser aperfeiçoada, melhorada, para que o povo possa ter mais conquistas”, destacou o governador.

A agenda teve início no Cemitério de Santo Amaro, no Recife, onde está enterrado o ex-governador Miguel Arraes de Alencar, e prosseguiu até a Igreja da Sé, em Olinda, local em que foram homenageados Dom Helder Câmara e Padre Henrique. Durante a agenda, o governador recebeu das mãos do coordenador da Comissão da Verdade, Fernando Coelho, uma coleção de documentos históricos contendo investigações sobre Arraes. O material foi levantado pelo colegiado junto ao Arquivo Público Nacional.