Governo do Estado promove seminário para discutir intolerância e violência religiosa

Na próxima terça-feira, (28/11), a partir das 14h, o Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH) e sua Executiva de Direitos Humanos (SEDH), realizará Seminário Estadual sobre Intolerância e Violência Religiosa. Um evento aberto ao público que objetiva promover o debate sobre o respeito à diversidade religiosa e a laicidade do Estado segundo rege a Constituição Brasileira de 1988.

Gerente Geral de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos, Ana Gusmão, ressalta a importância do debate. “Em tempos que estamos vivendo de intolerância á liberdade de culto, com ênfase nas religiões de matriz africana, promover esse diálogo com a presença de liderança de diversas religiosidades é importante para cultivar uma cultura do respeito ao diferente”.

O seminário contará com a participação de dois palestrantes: Tiago Nagô, advogado e consultor em Antropologia Religiosa; Juliana Cintia, que atua como pesquisadora na área de Antropologia da Religião; e da consultora do Ministério dos Direitos Humanos (MDH), Andréa Guimarães que apresentará o Relatório Nacional sobre Intolerância e Violência Religiosa no Brasil (2011 – 2015) – RIVIR, produzido pela Secretaria Nacional de Cidadania do MDH em parceria com o Comitê Nacional de Respeito à Diversidade Religiosa – CNRDR.

Especialista em recuperação de empresas ensina a ter mais produtividade

Flávio Ítavo, especialista com mais de 30 anos de atuação em turnaround ou recuperação de empresas, alerta: 2018 terá mais chances de emendas de feriados e pode ter 11 dias úteis a menos, ou seja, um impacto de 3% na produtividade. Segundo ele, a saída pode ser um planejamento estratégico adequado e negociação de folgas e compensações: “além dos feriados, teremos uma copa do mundo. Considerando que teremos um mínimo de 3 jogos, serão pelo menos mais 3 dias em que muitas empresas ou vão liberar seus colaboradores mais cedo ou deixarão de funcionar”, lembra Flávio. “Já viram os horários dos jogos? 7h, 9h, 10h, 11h, 12h, 13h e 16h, todos em horário comercial!”, enfatiza ele.

O especialista analisa: “no mínimo, teremos 22 dias úteis não trabalhados entre feriados e emendas, o que faz com que 2018 tenha um ‘potencial’ de perdas com dias parados de -3% só com emendas e copa, em uma versão pessimista na qual o Brasil não passa da fase de grupos, hipótese que com a ajuda de Deus não acontecerá”. Mas como driblar a falta de produtividade? Para Flávio, com planejamento adequado. Para ele, é preciso dividir os feriados entre “não contornáveis” e “contornáveis”: para os primeiros, é possível tentar gerar alternativas para operar a empresa em datas como 1 de janeiro, carnaval, páscoa, finados, natal etc., mas que, por serem datas sacramentadas, o esforço só faz sentido para empresas que possuem processos contínuos, de difícil parada. Para os segundos, é possível contar com esquemas alternativos de produção, com compensação em outro dia. Flávio cita como exemplo o dia 7 de setembro que, no Brasil, não tem o mesmo peso de um 4 de julho nos Estados Unidos.

Mas ele lembra: “o que acontece na maior parte das firmas, é que não se planeja nem para um, nem para outro evento”. Flávio dá algumas dicas:

Monte um calendário “alternativo” para estas datas que não penalize a empresa e possibilite aos funcionários a obtenção das folgas ao longo do ano e não especificamente nas emendas. É surpreendente o número de pessoas que não gosta de viajar nos feriados.

Negocie antecipadamente com os funcionários e ou com o sindicato. Normalmente as empresas que tem maior porte negociam com os sindicatos, mas iniciar o ano com o calendário já negociado é tarefa básica e muito útil.

Ele completa: “mantenha uma linha de comunicação clara. Para algumas empresas, 3% de produtividade em um ano pode não ser muito, mas, por outro lado, para algumas empresas 1% de produtividade é a diferença entre um resultado adequado e um não tão adequado. Nesse caso, a comunicação deve ser transparente: os custos projetados geralmente não levam em consideração as pontes entre os feriados, o mesmo costuma acontecer com os rateios dos salários, ou seja, não faz sentido para empresas em dificuldades arcar com uma cadeia de custeio além de suas possibilidades”.

Sebrae promove a Semana de Crédito e Renegociação em Pernambuco

Desta segunda-feira (27) até quinta-feira (30), o Sebrae em Pernambuco realiza a Semana de Crédito e Renegociação. A ação gratuita acontece em Recife, Petrolina e Vicência e vai oferecer formações em gestão e planejamento e orientações financeiras. Participam do evento o Banco do Nordeste, AGEFEPE, Siscoob, BNDES, Banco do Brasil, Caixa Econômica, Santander, Bradesco, Itaú, Sicrede VSF, AGE e a Rede, empresa de cartões de crédito.

No Recife, a Semana de Crédito e Renegociação começa nesta segunda-feira (27), a partir das 19h, e acontece no auditório do Senac do Espinheiro, com palestra de orientação financeira e de gestão. O momento visa informar aos donos de micro e pequenos negócios qual o momento mais adequado de pedir empréstimo, quando não fazê-lo, o que os bancos analisam para conceder o crédito, análise de taxas de juros, além de apresentar as modalidades existentes (capital de giro, investimento fixo e investimento misto). Em seguida, cada banco vai apresentar suas opções e facilidades para os empreendedores. Nos dias que seguem até a quinta-feira (30), um mutirão será montado no Sebrae para atender, das 08h às 17h, os empresários sobre linhas de crédito e facilidades. Nas outras cidades onde o evento vai acontecer, além desse roteiro haverá também uma programação com oficinas e outras atividades.

De acordo com João Albuquerque, analista do Sebrae em Pernambuco, é preciso se planejar antes de pedir um empréstimo bancário e saber bem como o dinheiro será utilizado e quais os resultados essa aplicação deverá trazer ao negócio. “Não é indicado fazer empréstimos quando o empresário tem mais dúvidas que certezas. O crédito é como um remédio, não se pode exagerar e nem tomar menos do que o necessário. É preciso seguir a prescrição médica, que são as recomendações para cada tipo de negócio e época do ano. Cada caso é um caso. É isso que o Sebrae vem tentar resolver e indicar com o evento”, afirma. “Queremos disseminar as informações acerca das linhas de crédito existentes e tentar evitar que o empreendedor crie problemas financeiros para seus negócios”, finaliza.

PROGRAMAÇÃO FORA DA CAPITAL

Vicência (29 e 30 de novembro)

– Participação do Banco do Brasil, AGEFEPE e Banco do Nordeste

– Apresentação de soluções financeiras

– Atendimento individual (dia 29)

– Oficina Crédito e Cobrança (dia 30)

ONDE: Sec. Agricultura e Desenvolvimento Econômico de Vivência | Av. Paulo Pessoa Guerra, 10, Centro

Petrolina (28 a 30 de novembro)

As mesmas palestras do Recife no dia 28.

Atendimento individual nos dias 29 e 30, das 09h às 16h

ONDE: Unidade do Sebrae do Sertão do São Francisco | Av. 31 de março, S/N, Centro, Petrolina

SERVIÇO (Recife)

Semana de Crédito e Renegociação do Sebrae em Pernambuco

DATA: de 27 a 30 de novembro

Horário: 19h (na segunda-feira, 27) e das 08h às 17h (de 28 a 30 de novembro)

Palestras do dia 27: Unidade do Sebrae em Recife | Rua Tabaiares, 360, Ilha do Retiro

Atendimentos individuais do dia 28 ao 30 : Auditório do Senac | Av. João de Barros, 1593 – Espinheiro

Inscrições: http://loja.pe.sebrae.com.br/loja/

Município de Timbaúba será contemplado com sistema de esgotamento sanitário

compesa

O presidente da Compesa, Roberto Tavares, recebeu o prefeito do município de Timbaúba, Ulisses Felinto e o secretário estadual de Administração, Milton Coelho. Durante o encontro, ocorrido na sede da companhia, o presidente da estatal revelou que o esforço é para que seja licitado em breve as obras para implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Timbaúba, cidade localizada na Zona da Mata Norte. A expectativa da Compesa é que as ações sejam iniciadas ainda no primeiro semestre de 2018.

Na ocasião, Roberto Tavares explicou aos visitantes que buscar recursos para viabilizar projetos e obras de esgotamento sanitário tem sido uma prioridade do Governo Paulo Câmara “O governador entende claramente que o saneamento permite a melhoria da qualidade de vida da população, desenvolvimento das cidades, além de contribuir efetivamente para a preservação do meio ambiente”, afirmou o presidente. Segundo ele, serão aplicados cerca de R$ 28 milhões na execução da obra. A Compesa vem desenvolvendo vários projetos e obras de esgotamento sanitário em diversosmunicípios para ampliar o índice de cobertura de esgoto no Estado, que hoje é de 25%, entre eles, o Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio Ipojuca e o Projeto de Sustentabilidade da Bacia do Rio Capibaribe. Os dois projetos irão beneficiar quase cinco milhões de pernambucanos.

Técnicos de universidades federais ocupam entradas do Ministério do Planejamento

Congresso em Foco

Em greve nacional há 17 dias, técnicos das instituições federais de ensino interditam, nesta segunda-feira (27), duas entradas do prédio do Ministério do Planejamento, impedindo a entrada dos funcionários. Os manifestantes afirmam que só liberam as entradas após serem recebidos pelo ministro da Pasta, Dyogo Oliveira. Os trabalhadores protestam contra o descumprimento de acordo firmado em 2015, com a categoria. O acordo tem como objetivo aprimorar a carreira dos técnicos de instituições federais de ensino superior.

De acordo com a Federação de Sindicatos dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra Sindical), cerca de 600 trabalhadores fazem a ocupação desde às 5h da manhã. A Fasubra alega que desde setembro de 2016 o governo federal se recusa a dialogar com os representantes dos trabalhadores.

Técnicos de diversos estados também se reunirão em Brasília amanhã (terça-feira, 28) para participar de um ato nacional. “Milhares de servidores públicos prometem engrossar as fileiras de mobilização em defesa do serviço público, contra os ataques ao funcionalismo e em defesa da Carreira e Educação Pública”, diz a Fasubra por meio de nota enviada à imprensa.

Além da quebra do acordo, os trabalhadores protestam contra a aprovação da reforma da Previdência, que tem como promessa e discurso do governo o “combate de privilégios” no serviço público. “O discurso do governo é contraditório, só neste ano, Michel Temer, concedeu perdão de R$ 543 bilhões do REFIS, R$ 17 bilhões de perdão de dívidas para produtores rurais e renúncia de R$ 1 trilhão em favor das gigantes petrolíferas estrangeiras”, aponta a federação.

Greve

Cerca de 200 mil técnicos das instituições federais de ensino em todo o país reivindicam abertura de diálogo com o governo, após a quebra do Termo de Acordo assinado em 2015. Até momento, de 63 instituições de ensino superior, 38 aderiram à greve, algumas ainda realizam assembleias.

Ataques ao funcionalismo

Os grevistas também protestam contra a Medida Provisória 805/17 (adiamento de reajustes e aumento da contribuição previdenciária), alvo de ações judiciais pelas entidades representantes dos servidores públicos e o PLS 116/17 que prevê demissões (estabilidade).

Publicada no dia 31 de outubro, a Medida Provisória 805 adia de 2018 para 2019 o reajuste salarial dos servidores públicos e altera, de 11% para 14%, parte da contribuição previdenciária da categoria que têm salário acima do limite máximo estabelecido para os benefícios da previdência social, que atualmente é de R$ R$ 5,5 mil.

Na quarta-feira, 29 de novembro, os representantes das entidades dos servidores públicos realizarão Ato Público no Supremo Tribunal Federal (STF) para apresentar ações jurídicas contra a MP 805/17. Também será entregue um memorial que questiona a inconstitucionalidade da Emenda Constitucional nº 95/16, que congela investimentos em políticas públicas por 20 anos.

Resultado do Vestibular Asces-Unita será divulgado na próxima quinta (30)

asces

O resultado do Vestibular Asces-Unita será divulgado na próxima quinta-feira (30), às 12h, antecipando em um dia a data que estava prevista. Os feras poderão conferir se foram aprovados no listão que estará disponível no campus II da Instituição e no sites www.asces.edu.br e www.curseltec.com.br/asces.

O dia de provas foi tranquilo, com apenas 56 candidatos faltosos. Poucos problemas de atraso foram identificados na chegada dos alunos, que a partir das 17h estavam liberados para sair do prédio. As provas foram encerradas às 18h.

Os cursos de Odontologia e Direito foram os mais procurados. Eles obtiveram a proporção de 5,0 e 4,5 candidatos por vaga, respectivamente. Em seguida, estão os cursos de Enfermagem (2,0), Fisioterapia e Farmácia (1,5) e o Bacharelado em Educação Física (1,3).

Joesley Batista é convocado para depor na terça-feira em duas CPIs

Da Agência Brasil

O empresário Joesley Batista, dono da empresa J&F, foi convocado para depor em duas comissões parlamentares de inquérito na próxima terça-feira (28), às 9h. Preso desde setembro por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), Joesley Batista deve falar a senadores e deputados da CPI do BNDES e da CPMI da JBS.

Joesley teria mentido e omitido informações no acordo de delação premiada firmado com a Procuradoria-Geral da República. O ministro do STF Luiz Edson Fachin suspendeu os benefícios do acordo.

Em ofício encaminhado à CPI da JBS na quarta-feira (22), os advogados de Joesley Batista adiantaram que ele deve permanecer calado durante a reunião. Os defensores do empresário lembram que outras três pessoas convocadas para depor à comissão já ficaram em silêncio: Wesley Batista; o advogado Francisco de Assis e Silva e o ex-executivo da J&F Ricardo Saud.

“O exercício do direito ao silêncio é a clara posição a ser tomada diante da atual situação jurídica dos acordos de colaboração premiada. A decisão de manter a oitiva do ora requerente poderá acarretar elevados e desnecessários gastos públicos pela quarta vez”, argumentaram os advogados de Joesley Batista.

/**/

5º Congresso definirá os rumos e enfrentamentos do Sindicato dos Aposentados

De 28 a 30 de novembro, cerca de 1000 representantes, de 80 subsedes em todo o Brasil, estarão reunidos no Centro de Integração e Valorização do Idoso (rua Major Rehder, 650) na cidade de Americana, interior do Estado de São Paulo para o 5º Congresso do Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos da Força Sindical, maior entidade da categoria na América Latina.

Congresso que acontece em meio a um período de transformações nos direitos sociais, que ainda poderão sofrer outras grandes alterações com a Reforma da Previdência. Sob esse contexto, os desafios para os representantes de todo país são os de compreender as mudanças e, ao mesmo tempo, encontrar alternativas para defender e assegurar os direitos da população idosa brasileira.

Além de lideranças políticas e sindicais de todo o Brasil, o evento contará com a participação de Carlos Gabas, ex-Ministro da Previdência Social, que ministrará palestra sobre as perspectivas do sistema previdenciário caso aprovada a reforma pelo Congresso Nacional. Gabas é bacharel em ciências contábeis e pós-graduado em Gestão de Sistemas de Seguridade Social pela Universidade de Alcalá em Alcalá de Henares, Espanha.

Ampliando o debate sobre a Reforma da Previdência, o Congresso também com a presença de Leonardo Gadelha, presidente do INSS, que debaterá sobre a Reforma da Previdência, apresentando a visão do governo. Gadelha tem 41 anos, é pós-graduado em administração de empresas pela Universidade da Califórnia, em Berkeley, nos Estados Unidos, e em gestão financeira pela Fundação Getúlio Vargas. Ele é também mestre em gestão pela Universidade de Brasília (UnB).

LUTA POR UM BRASIL MELHOR

Ainda que constituído por cidadãos que já encerraram seu ciclo de trabalho, o Sindicato não se restringe a lutar por direitos dos aposentados, pensionistas e idosos. Sua atuação é muito mais ampla, compreende também os trabalhadores que estão na ativa que, frente às mudanças trabalhistas, encontrarão muitas adversidades para aposentarem-se.

Assegurar uma vida digna aos idosos é indissociável aos direitos dos cidadãos que estão na ativa. Por isso, com a reforma trabalhista, já aprovada e em vigor desde 11 de novembro; e a da Previdência, em pauta no Congresso Nacional, a questão que se verticaliza diante de todos os brasileiros é: – Como será o Brasil para as futuras gerações?

Além das discussões da reformas e alterações nas leis, que integram o plano macro do debate, outro eixo a ser tratado durante o Congresso se estabelece nas estratégias e ações para o fortalecimento interno do Sindicato dos Aposentados em todo território nacional.

O desafio dos novos representantes do Sindicato dos Aposentados para os próximos cinco anos será o de conciliar a expansão territorial, por meio da abertura de novas sedes, e a ampliação do número de sócios, mas de uma maneira sólida, com a realização de trabalhos consistentes desenvolvidos em cada base.

Este Congresso acontece em um período de grandes alterações na legislação e também quanto ao perfil da sociedade brasileira, momento extremamente necessário para se debater, traçar metas e definir os rumos que a entidade seguirá sob esse novo país que emerge, mas que ainda mantém profundos problemas sociais.

Programação do 5º Congresso do Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos

Local: Centro de Integração e Valorização do Idoso (CIVI)
Rua Major Rehder, 650 – Vila Rehder
Americana/SP

28 DE NOVEMBRO | TERÇA
15 horas – Credenciamento
16 horas – Abertura / Pronunciamentos
18 horas – Jantar dançante

29 DE NOVEMBRO | QUARTA
9 horas – Assembleia para aprovação da Comissão Eleitoral do Pleito
10 horas – Debate Previdência Social
12h30 – Almoço
14 horas – Debate: Organização Sindical
16 horas – Encontro com advogados ligados ao Sindnapi
18 horas – Confraternização

30 DE NOVEMBRO | QUINTA
8 horas – Assembleia Geral Extraordinária de Prestação de Contas do Mandato 2013-2018
10 horas – Discussão e aprovação das teses do Congresso
11 horas – Eleição e posse
12 horas – Encerramento

SESI lança plataforma com soluções em saúde e segurança no trabalho para a indústria

O Serviço Social da Indústria (SESI) criou um ambiente virtual com soluções inovadoras em Saúde e Segurança na Indústria. A Plataforma Nacional de Soluções SESI reúne em um portal único serviços, produtos e processos inovadores desenvolvidos pelos oito Centros de Inovação do SESI. A ferramenta inédita no mercado de saúde e segurança será lançada nesta terça-feira (28), em São Paulo, durante o evento Inovação em Saúde e Segurança na Indústria, promovido pelo SESI.

De acordo com o diretor de Operações do SESI, Marcos Tadeu de Siqueira, a plataforma facilitará o contato e a integração do SESI com as indústrias, por meio de soluções customizadas, e também ampliará as parcerias da instituição com pesquisadores e centros de referência. Ele alerta que a ferramenta possibilitará a captação de desafios na área de saúde e segurança para as indústrias. “Cada projeto será desenvolvido de maneira customizada a partir das demandas da indústria e terão resultados exclusivos e aplicáveis à realidade da empresa”, detalha o diretor.

O SESI disponibiliza para as indústrias e parceiros um denso ecossistema de inovação que proporciona o acesso a soluções inovadoras em saúde e segurança. A plataforma, que pode ser acessada no endereço inovacaosesi.org.br, oferece alternativas que contribuem para as empresas evitarem às principais causas de afastamento dos trabalhadores da indústria. Há soluções em ergonomia, fatores psicossociais, longevidade, tecnologias para saúde, sistemas de gestão, higiene ocupacional, prevenção da incapacidade e fatores econômicos relacionados à saúde e segurança.

EVENTO – O evento Inovação em Saúde e Segurança na Indústria, marcado para esta terça no WTC Events, terá palestras do oncologista Drauzio Varella e do médico do trabalho e diretor do Instituto Finlandês de Saúde Ocupacional, Kari-Pekka Martimo. Ambos participarão também de uma mesa redonda ao lado do gerente-executivo de Saúde e Segurança na Indústria do SESI, Emmanuel Lacerda, e do presidente da Associação Internacional de Promoção da Saúde no Ambiente de Trabalho (IAWHP), Alberto Ogata.

No evento, também será lançado o 6º volume do livro Temas Avançados em Qualidade de Vida, que trata de inovações para saúde, qualidade de vida e segurança nas empresas brasileiras. A obra, organizada por Alberto José Niituma Ogata, reúne em nove capítulos temáticas desenvolvidas pelos Centros de Inovação SESI.

Participarão do evento gestores de recursos humanos, de produção, de saúde e segurança, além de CEOs de empresas e representantes de federações e sindicatos industriais. O público terá acesso também a um estande onde será possível conferir as soluções desenvolvidas pelos oito Centros de Inovação do SESI.

Dívida pública sobe 0,22% em outubro para R$ 3,4 trilhões

Agência Brasil

A Dívida Pública Federal – que inclui o endividamento interno e externo do Brasil – aumentou em R$ 8 bilhões em outubro. O estoque da dívida subiu 0,22%, passando de R$ 3,430 trilhões, em setembro, para R$ 3,438 trilhões em outubro, informou hoje (27) a Secretaria do Tesouro Nacional do Ministério da Fazenda.

Esse crescimento da dívida ocorreu devido aos gastos com juros no valor de R$ 30,97 bilhões. Por outro lado, em setembro, os resgates de títulos pelos investidores foram superiores às emissões de títulos, em R$ 23,33 milhões.

A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi), que é a parte da dívida pública que pode ser paga em reais, ficou praticamente estável (redução de 0,02%) em R$ 3,311 trilhões.

O estoque da Dívida Pública Federal Externa, captada do mercado internacional, teve aumento de 6,88%, encerrando o mês passado em R$ 127,07 bilhões (US$ 38,78 bilhões).

A variação do endividamento do Tesouro pode ocorrer por meio da oferta de títulos públicos em leilões pela internet (Tesouro Direto) ou pela emissão direta. Além disso, pode ocorrer assinatura de contratos de empréstimo para o Tesouro, tomado de uma instituição ou de um banco de fomento, destinado a financiar o desenvolvimento de uma determinada região. Já a redução do endividamento se dá, por exemplo, pelo resgate de títulos.

De acordo com o Plano Anual de Financiamento (PAF), a dívida pública poderá fechar este ano entre R$ 3,45 trilhões e R$ 3,65 trilhões.

O coordenador-geral de Operações da Dívida Pública, Leandro Secunho, afirmou que em outubro houve muita volatilidade (fortes oscilações) no mercado, com as indefinições sobre a reforma da Previdência, mas a dívida vai encerrar o ano dentro do intervalo do PAF. “Em outubro, houve baixa liquidez [recursos disponíveis] no mercado doméstico de títulos púbicos. Houve alguma aversão a risco no mercado externo e alguma apreensão no mercado interno em função de expectativas da reforma da Previdência e a continuidade das reformas”, disse Secunho. Ele acrescentou que outubro foi “mais desafiador”, que setembro, com aumento de taxas de juros.

Em outubro, os maiores detentores da dívida pública eram os fundos de Previdência (25,37%) . O estoque desse grupo passou de R$ 834,76 bilhões para R$ 840,17 bilhões, entre setembro e outubro. Em seguida, estão as instituições financeiras, com 21,5%, os fundos de investimentos (25,96%), os investidores estrangeiros (12,78%), o governo (4,69%), seguradoras (4,03%) e outros (5,66%) .