Acidente aéreo que vitimou Eduardo Campos está na fase final de investigação

Eduardo-Campos-Aeronave-580x385

Do JC Online

A investigação do acidente aéreo na cidade de Santos, em São Paulo, que vitimou sete pessoas no ano passado, entre elas o ex-governador Eduardo Campos, está na fase final de investigação.

Em um ano, a equipe de investigação da Força Aérea Brasileira (FAB) realizou diversos estudos e testes de perfomance e sistemas da aeronave, além de verificar habilitações, treinamento de pilotos, meteorologia e manutenção.

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) emitiu, em novembro de 2014, uma recomendação de segurança à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), pedindo para que a autarquia pudesse se certificar do cumprimento da norma que previa familiarização e de diferenças nas aeronaves da série CE560-XL, fabricadas pela empresa Cessna Aircraft Company.

O Cenipa, como em todos os acidentes aeronáuticos, não fixou um prazo para a conclusão do relatório final. As investigações do órgão têm o objetivo de evitar que acidentes com as mesmas características aconteçam.

HIPÓTESES – Em janeiro deste ano, as primeiras informações sobre a investigação do acidente foram divulgadas. O Cenipa descartou, até o momento, hipóteses de colisão com aves, drones ou outras aeronaves. O avião também não estava voando invertido antes da queda e os motores estavam funcionando no momento do impacto com o solo. Além disso, os pilotos fizeram uma rota diferente do previsto para pousar na Base Aérea de Santos.

A equipe de investigadores é composta por 18 pessoas, que se dividem entre especialistas em Fator Operacional (pilotos, piloto de ensaio em voo, pilotos de inspeção em voo, meteorologista, profissional de tráfego aéreo, mecânico de aeronaves), especialistas em Fator Humano (médico e psicólogo, que apuram as características fisiológicas, ergonômicas, psicológicas, organizacionais e sociais da tripulação) e especialistas em Fator Material (engenheiro aeronáutico, engenheiro mecânico e engenheiro de materiais). A equipe também incluía assessores técnicos da Anac e representantes técnicos dos Estados Unidos, país onde o avião foi fabricado, e do Canadá, fabricante dos motores.

Prefeitura homenageia Eduardo Campos

Na próxima segunda-feira, 10, se estivesse vivo, o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, completaria 50 anos. A data será marcada com uma homenagem, realizada pelo governo municipal.

No hall da Prefeitura de Caruaru será colocada uma placa homenageando um dos principais líderes políticos do Estado. O descerramento acontecerá às 16h30.

Executiva Nacional do PSB homenageia Eduardo Campos

Do Blog da Folha

A Comissão Executiva Nacional do PSB realizará uma reunião extraordinária no Recife, no dia 10 de agosto. O encontro será em homenagem ao ex-governador Eduardo Campos, que completaria 50 anos no mesmo dia do evento.

No local será proferida a conferência “Tributo a Eduardo” pelo professor e economista Paulo Rabello de Castro. Também ocorrerá o lançamento da coleção de livros, com oito volumes, com todos os discursos de Campos de 2007 a 2014. A obra foi editada pela Fundação João Mangabeira.

Eduardo Campos morreu aos 49 anos, em 13 de agosto de 2014, em um acidente aéreo, durante a campanha presidencial, na cidade de Santos, em São Paulo.

FBC afirma que denúncias não têm fundamento e defende memória de Eduardo Campos

O Senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) fez nesta segunda (16/03) um pronunciamento sobre sua inclusão na lista da Procuradoria Geral da República para abertura de inquérito. O Senador afirmou ter ficado perplexo com o fato, afinal o nome dele só foi mencionando pela PGR uma semana após a entrega da relação ao STF. 

Fernando Bezerra destacou as fortes contradições entre os depoimentos de Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef e defendeu a memória do ex-governador Eduardo Campos, também mencionado durante a investigação. Ele pediu ao STF celeridade nos trabalhos, para que os responsáveis pelas irregularidades possam ser de fato punidos.

Fernando Bezerra Coelho subiu à Tribuna pouco depois das 14h e iniciou o pronunciamento agradecendo aos pernambucanos, que desde o final da semana passada lhe prestam solidariedade. Ele relembrou a trajetória política, iniciada em Petrolina (Sertão do São Francisco) no começo da década de 1980 e ressaltou que em mais de 30 anos de atuação política jamais sofreu qualquer condenação.

O senador garantiu estar tranquilo e confiar na Justiça. Ele voltou a afirmar que todas as reuniões que manteve com Paulo Roberto Costa, ex-diretor de abastecimento da Petrobras, foram institucionais, para tratar de assuntos relativos ao investimento da companhia em Pernambuco e que jamais teve contato com Alberto Youssef. 

Paulo Câmara é homenageado pela FPF com a Comenda Eduardo Campos

O governador Paulo Câmara foi homenageado, nesta segunda-feira (23), pela Federação Pernambucana de Futebol (FPF), com a Comenda Eduardo Campos. O ato, marcado também pela inauguração de um memorial do ex-governador, deu início às comemorações do centenário da entidade. O chefe do Executivo estadual destacou o papel que Eduardo teve no fortalecimento do esporte em Pernambuco e assegurou que seu governo vai aperfeiçoar o programa Todos com a Nota, criado por Campos, em 1998, quando era secretário da Fazenda de Miguel Arraes.

Ao final da cerimônia, Paulo participou da inauguração de um busto do ex-governador, feito pelo artista plástico Ronaldo Câmara. “Um justo reconhecimento da Federação Pernambucana de Futebol a Eduardo, que tanto fez pelo esporte em nosso Estado”, afirmou Paulo Câmara, lembrando que Campos tinha no esporte um dos grandes pilares do seu governo. “A nossa missão é continuar esse legado, ampliando ainda mais as conquistas iniciadas por ele”, assegurou.

O chefe do Executivo estadual ainda argumentou que, na sua gestão, o Todos com a Nota será fortalecido. “Trata-se de uma iniciativa que ajuda muito o futebol pernambucano. Um programa que temos um carinho especial e que vamos aperfeiçoar”, pontuou Paulo Câmara.

Presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Carvalho ressaltou que o Todos com a Nota é o maior programa de incentivo ao futebol que o Brasil já teve. “Eduardo teve a visão, a decisão e a coragem de fazer algo para ajudar os nossos clubes”, disse Carvalho, revelando que já recebeu visitas de dirigentes e gestores de outros estados interessados em conhecer a iniciativa. Nos últimos oito anos, o programa já beneficiou cerca de 1 milhão de torcedores, que antes não teriam condições de assistir a um jogo.  

Pedro Campos, um dos filhos do ex-governador, contou que o pai tinha uma relação pessoal e profissional com futebol. “Eu gosto de dizer que ele era um torcedor ocupando a cadeira de governador”, disse, salientando, ainda, que Eduardo era um entusiasta do universo esportivo. “Ele acreditava que a pratica esportiva era importante para incluir na sociedade e afastar os jovens da violência”, completou Pedro, que representou a família no ato.unnamed (4)

Escola de Referência Governador Eduardo Campos já está funcionando em Joaquim Nabuco

Cinco dias após inaugurar uma Escola de Referência em Ensino Médio (Erem) no município de Macaparana, o governador Paulo Câmara voltou à Zona da Mata, nesta segunda-feira (9), para entregar mais um equipamento do tipo aos pernambucanos. Os cerca de 900 alunos da Erem Governador Eduardo Campos, em Joaquim Nabuco, já estão estudando na nova sede da escola, construída pelo Governo de Pernambuco a partir de um investimento de R$ 4 milhões. Uma das principais marcas das gestões de Eduardo, a Educação continuará sendo prioridade para o Estado.

Pernambuco deu um salto e subiu 12 posições no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) referente ao ano de 2013, alcançando o 4º lugar. O crescimento no ensino médio foi o maior entre todos os estados da federação. Um dos pilares desse avanço foi o modelo das escolas de referência, consolidado nos últimos oito anos pelos governos de Eduardo Campos, que faleceu em 2014. O ex-governador foi representado na cerimônia de hoje pela ex-primeira-dama do Estado, Renata Campos, e pelos filhos João, Eduarda e Miguel.

“É uma homenagem bonita. Eduardo foi uma pessoa que sempre quis fazer com que a Educação de Pernambuco fosse o seu maior valor. É preciso não apenas ter a condição de ensinar, mas a infraestrutura adequada. E isso nós vamos fazer em todo o Estado. Escolas como essa aqui trazem qualidade e uma melhoria muito grande para alunos e professores”, assegurou Paulo Câmara.

Ao ressaltar que Pernambuco atingiu outro padrão após universalizar o ensino em tempo integral, o governador afirmou que tem a “grande responsabilidade” de fazer com que a semente plantada por Eduardo Campos continue crescendo. “Faremos com que a escola em tempo integral chegue a todo aluno do ensino médio que queira uma vaga. A Educação será o nosso maior valor. Pernambuco continuará dando o exemplo para o Brasil de que é possível fazer uma Educação de qualidade, apesar de todas as dificuldades e desafios que nós enfrentamos”, ressaltou Paulo.

Em sua passagem pela unidade de ensino, o governador conferiu “in loco” os cinco laboratórios que compõe a nova estrutura (informática, física, matemática, química  e biologia), e prestigiou apresentações de física e biologia dos alunos do 2º ano do ensino médio. O equipamento conta ainda com 15 salas de aulas, além biblioteca, auditório, bloco administrativo, bloco de serviço e quadra coberta. Serão beneficiados estudantes que estão matriculados nas modalidades semi-integral, ensino regular, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Normal Médio.

Pernambuco contabiliza hoje 16 escolas de referência (ver detalhamento abaixo). Além do cuidado com o ensino médio, o Governo do Estado tem  investido na ensino técnico, que chegará ao número de 40 unidades, e também na construção de novas escolas. Em janeiro deste ano, o governador Paulo Câmara deu ordem de serviço para construção de 13 unidades de ensino em oito municípios da Mata Sul, beneficiando cerca de 3,5 mil estudantes. Outras 17 unidades escolares terão ordem de serviço assinadas para início das obras ainda este ano.

Filho de Eduardo Campos, João Campos salientou que a Educação sempre foi prioridade no governo do pai. “Nós, ano passado, comemoramos muito quando saiu o resultado do Ideb. Vimos Pernambuco chegar ao 4º lugar. E isso só acontece quando a Educação é posta de fato como prioridade em todo governo”, cravou. João também aproveitou a ocasião para conclamar os estudantes a “agarrarem” a chance de estudar em uma escola moderna e com grandes professores. “Não desperdicem essa oportunidade porque eu tenho certeza que, se dedicando aqui, vocês terão um grande futuro pela frente”, pontuou.

Diante de docentes, alunos e da população de Joaquim Nabuco, o secretário de Educação, Fred Amancio, enalteceu os bons resultados alcançados por Pernambuco na área, entre eles o menor índice de evasão escolar do Brasil. Amancio creditou a conquista aos investimentos em práticas pedagógicas e softwares que tornaram a sala de aula mais atrativa. “Muito se fala que o desenvolvimento é atrelado à atração de indústrias, mas nem sempre. Eu diria que hoje nós também estamos inaugurando uma indústria. Só que aqui é uma indústria de sonhos, de oportunidades, e, como dizia o nosso saudoso governador Eduardo Campos, uma indústria de vidas. Ele dizia: ‘a gente inaugura vida na vida das pessoas'”, relembrou.                                                                                                          

ALUNO CONECTADO – Ainda durante sua passagem por Joaquim Nabuco, o governador Paulo Câmara entregou  152 tablets aos estudantes do 2º ano do ensino médio da unidade. Entre os contemplados com o equipamento, estava Sara Letícia dos Santos Silva, 15 anos, que aprovou a iniciativa. “Vai facilitar muito para a gente fazer as atividades da escola em casa. Como chegamos muito tarde, precisamos do equipamento para nos adiantar e não atrasar nossas atividades”, explicou. Com a doação dos dispositivos, a expectativa é tornar o processo de ensino-aprendizado mais dinâmico. Todos vêm com dispositivos de segurança que os desabilitam totalmente em caso de perda ou roubo. Os aparelhos ainda possuem um chip que permite rastreá-los através do sistema GPS.

Estado inaugura nova sede da Erem Gov. Eduardo Campos nesta segunda

O Governo de Pernambuco inaugura, nesta segunda-feira (9), às 7h30, a nova sede da Escola de Referência em Ensino Médio (Erem) do município de Joaquim Nabuco, na Mata Sul.

A Erem foi batizada de Governador Eduardo Campos em homenagem ao político, falecido em 2014, que consolidou a implantação das escolas de referência. A unidade estadual de ensino, a primeira que leva o nome de Eduardo, vai beneficiar cerca de 900 alunos, que estão matriculados nas modalidades semi-integral, ensino regular, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Normal Médio.

Com investimento de mais de R$ 4 milhões, a nova sede da Erem Governador Eduardo Campos possui 15 salas de aulas, além de cinco laboratórios (informática, física, matemática, química e biologia), biblioteca, auditório, bloco administrativo, bloco de serviço e quadra coberta.

Paulo Câmara também aproveitará a cerimônia para entregar 152 tablets aos estudantes do 2º ano do ensino médio da unidade.

Família de Eduardo Campos só se pronunciará após a conclusão de todas as investigações do acidente

Do Diário de PE

Por meio do seu advogado, a família Eduardo Campos informou, em nota, que só se pronunciará a respeito das informações da Aeronáutica sobre o acidente que vitimou o ex-governador após a conclusão das investigações. Confira:

Com referência à reunião convocada pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), realizada nesta data, presentes os familiares das vítimas do acidente aéreo do dia 13 de agosto de 2014, a família de Eduardo Campos, por seu advogado, esclarece:

– que apenas se pronunciará a respeito do assunto após a conclusão de todas as investigações atualmente em curso.

/**/

Aeronáutica: falha humana causou morte de Campos

Uma sequência erros do piloto Marcos Martins levou à queda do avião que matou, em agosto de 2014, o então presidenciável do PSB e ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e outras seis pessoas em plena campanha eleitoral. Falhas como ausência de treinamento para conduzir a aeronave acidentada, um Cessna 560XL, e a opção por atalho para acelerar os procedimentos de aterrissagem estão entre as razões da tragédia, que aconteceu em Santos (SP) e mudou os rumos do pleito presidencial no ano passado, colocando a ex-ministra Marina Silva (PSB-Rede) no páreo.

É o que mostram investigações da Aeronáutica a serem divulgadas no início de fevereiro, mas adiantadas em manchete de capa do jornal O Estado de S. Paulo desta sexta-feira (16). Assinada pela jornalista Eliane Cantanhêde, a matéria revela que o “resultado decisivo” que levou à queda do avião foi a tentativa de abortar o pouso e arremetê-lo abruptamente, quando Martins teria deixado de operar os instrumentos devidos de acordo com recomendações do fabricante do Cessna.

Essa situação, provocada pela falta de perícia do piloto, levou-o a sofrer o que é tecnicamente chamado de “desorientação espacial”, quando o piloto perde a noção referencial entre aeronave e solo. Ou seja, o piloto passa a ignorar a posição do avião – se está inclinado para cima ou para baixo, se suas asas estão na vertical, se está emborcado, ou mesmo se o avião simplesmente mantém a normalidade do voo.

“Essa conclusão sobre a ‘desorientação espacial’ baseou-se em informações sobre os últimos segundos do voo, no momento em que o avião embicou num ângulo de 70 graus e em potência máxima, como se o piloto acelerasse pensando que estava em movimento de subida, quando na verdade estava voando para baixo, rumo ao solo”, diz trecho da reportagem, lembrando que, além de Campos, morreram quatro de seus assessores e os dois tripulantes – além de Martins, o copiloto Geraldo Magela Barbosa.

Sem simulação

Segundo a reportagem, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão da Aeronáutica, debruçou-se sobre as causas do acidente em cerca de cinco meses de trabalho. Nesse período, traçou todo o perfil psicológico, pessoal e profissional dos pilotos, listou a sequência de erros de Martins e chegou à conclusão de que o acidente foi exclusivamente provocado por falha humana – o piloto não passou por simulador de voo do Cessna, aeronave “sofisticada e nova”, diz o Estadão.

“Não foi encontrado nenhum indício de falha técnica ou de operação do sistema aeronáutico. As duas turbinas foram detalhadamente analisadas e estavam em perfeita condição de uso, mas a caixa preta de voz não foi útil para as conclusões. Ela simplesmente não estava ligada, não gravou as conversas durante o voo”, registra outro trecho do texto.

O jornal informa ainda que piloto e copiloto não tinham bom relacionamento, e que aquele provavelmente seria o último voo conjunto da dupla, mesmo se o acidente não lhes tivesse abreviado a vida. O Cenipa registrou um histórico de desentendimentos entre os dois, inclusive um pedido de Magela para não voar mais com o piloto. Além disso, “circunstâncias objetivas” se somaram ao despreparo do piloto e à falta de sinergia da tripulação na cabine de comando: o tempo chuvoso e a conhecida complexidade de pouso, mesmo para pilotos experientes, na pista da Base Aérea de Santos.

“Apesar de todos esses agravantes, e talvez por excesso de autoconfiança, Martins cometeu, segundo os investigadores da Aeronáutica, o erro que deflagrou todo o desfecho trágico: ele desdenhou a rota determinada pelos manuais para o pouso na Base de Santos, não fez a manobra exigida para aquela pista e tentou pousar direto, de primeira”, explica a reportagem.

Dono de imóvel atingido por jato de Eduardo Campos é indenizado

Perícia contratada pelo empresário pernambucano João Carlos Lyra estimou em cerca de R$ 800 mil os prejuízos causados a imóveis atingidos pela queda do avião utilizado pelo ex-governador Eduardo Campos (PSB) em sua campanha presidencial.

Uma das famílias afetadas já fechou um acordo e está recebendo a indenização em parcelas.

Embora o avião estivesse em nome da empresa AF Andrade, Lyra se apresentou como um dos responsáveis por ele. Na época do acidente, em agosto, o empresário afirmou ter obtido empréstimos para adquirir a aeronave. A Polícia Federal e o Ministério Público investigam a origem dos recursos.

Segundo o advogado Carlos Gonçalves Júnior, que representa Lyra na negociação com os donos dos imóveis, o valor de R$ 800 mil foi estimado por um perito do Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias (Ibape).

O avião caiu em Santos, no bairro de Boqueirão. Campos e mais seis pessoas morreram no acidente. O Cessna Citation 560 XL, prefixo PR-AFA, atingiu casas, dois prédios, uma academia de ginástica e um buffet infantil. Esses dois últimos imóveis não foram periciados e não entraram na conta do Ibape.

Negociações

Entre 36 e 37 famílias já abriram negociações com Lyra, segundo seu advogado. Algumas ainda não apresentaram suas estimativas de prejuízos. No caso dos prédios, a defesa do empresário tem informações de que uma seguradora vai indenizar os moradores. Nesse caso, a intenção de Gonçalves Júnior é pagar apenas a diferença entre a indenização e o prejuízo estimado. “Não faz sentido indenizar em duplicidade.”

O advogado da maioria das famílias afetadas pelo acidente, Luiz Alberto Arruda Sampaio, não foi localizado nessa segunda-feira (29) em seu escritório.

(Fonte: Estadão Conteúdo)