Dicas para quem quer empreender em 2018

Abrir o próprio negócio é o sonho de muitos brasileiros que desejam ter mais liberdade e autonomia em suas vidas e, até mesmo, para driblar a crise. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Sebrae, somente nos últimos três anos, mais de 11 milhões de empresas foram criadas. E segundo dados da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), em 2016, para cada 100 brasileiros, 20 estavam envolvidos com atividades empreendedoras em estágio inicial. Para quem deseja empreender em 2018, seguir algumas dicas é fundamental, para conseguir estruturar o negócio e definir a sobrevivência da empresa.

A consultora de negócios da S2R, Sônia Sacramento, acredita que o primeiro passo para quem deseja abrir uma empresa é desenvolver um plano de negócio, um documento que deve conter basicamente a descrição das atividades da empresa, as metas e objetivos do negócio, missão e visão, uma análise do mercado, quem serão os clientes, ações de marketing e planejamento financeiro.

“Esse passo é importante, porque é preciso conhecer a concorrência para saber diferenciar o seu produto e quais seus pontos fortes e fracos, traçar um perfil do seu público-alvo também é importante para ter a certeza que o seu produto ou negócio vai atender às necessidades do seu cliente”, explica a consultora da S2R.

Conhecer o mercado em que a empresa pretende atuar e ter uma equipe multidisciplinar, com competências que se complementam também é essencial. “Se você nunca atuou ou não conhece suficientemente o negócio, se associe à alguém que já tenha vivência na área, busque pessoas que suprirão as suas deficiências, seja no nível estratégico, tático ou operacional”, explica Sacramento.

Outro ponto fundamental para quem vai empreender em 2018 é dispor de capacidade de investimento para o negócio, para a consultora da S2R, Sônia Sacramento, o capital de giro é um dos pontos principais nessa jornada, pois o empreendedor precisa calcular qual será o valor mínimo para iniciar o negócio e quais serão os custos das suas despesas fixas e variáveis mensalmente. “Também é necessário analisar em quanto tempo a empresa pretende atingir o ponto de equilíbrio e começar a ter resultados, prazo que, normalmente, gira em torno de dois anos, para um negócio estruturado”.

E por fim, a especialista aponta que acreditar no projeto é essencial, para quem deseja empreender. “É preciso ter convicção do sucesso do negócio, durante o trajeto a empresa deverá fazer ajustes para permanecer no mercado, pois as mudanças são necessárias, mas a perseverança é determinante nesse processo, que está repleto de desafios para quem quer se tornar um empreendedor”, finaliza.

Espetáculo retrata os dramas da existência

nerisvaldo

‘Fragmentos poéticos de um camarada’. Este é o título do espetáculo que será encenado neste domingo, 03, a partir das 17h, no Teatro Prazeres Barbosa, em Caruaru. O enredo traz à tona uma reflexão sobre qual o papel de cada ser humano em sua coletividade. A encenação é de Nerisvaldo Alves e Thais Avelino, e conta com a participação especial de Mylla Melloddy. A peça é baseada em trechos do livro “Rabiscos Poéticos”, escrito pelo professor Luiz Carlos Albuquerque, carinhosamente conhecido como “O Camarada”.

De acordo com o ator Nerisvaldo Alves, a encenação tem o intuito de provocar a reflexão no público. “O espetáculo retrata a vivência as angústias e incertezas de alguém que já presenciou inúmeras tragédias e muito sofrimento tidos como normais entre a vida e o ato de viver”, expressa.

A peça tem como base o livro ‘Rabiscos Poéticos’, o qual – como o próprio autor atesta – é “fruto das minhas leituras dos grandes poetas e de reflexões sobre minha vida e da vida dos que me cercam”. Natural de Lagoa dos Gatos, o professor Luiz Carlos Albuquerque lecionou as disciplinas de Língua Portuguesa, Literatura e Redação em diversas instituições de ensino da região. Ferrenho defensor da ideologia socialista, uma de suas marcas, em sala de aula, é utilizar a poesia como ferramenta pedagógica.

A mensagem expressa no espetáculo propõe um diálogo entre diversas linguagens artísticas, a exemplo da poesia, da música, do circo e da dança. Assim sendo, a obra apresenta um ritmo dinâmico, que reflete as vicissitudes e controvérsias inerentes à caminhada da existência humana, marcada tanto por honras quanto por dissabores.

Ministro anuncia projeto de irrigação Pontal e obras já começam em março

petrolina

Numa solenidade bastante concorrida, o ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, e o prefeito Miguel Coelho anunciaram, na manhã desta quinta (30), a primeira etapa do projeto de irrigação Pontal. A licitação das obras para o setor de colonização do novo núcleo já estão em andamento com investimento de R$ 32 milhões. A expectativa é que os serviços já comecem em março com a instalação de 300 lotes numa área de 8 mil hectares.

O projeto Pontal é uma demanda da população do Vale do São Francisco que data dos anos 90, mas passou por inúmeras dificuldades para sair do papel. O empreendimento se juntará a outros dois núcleos de irrigação de Petrolina, o Nilo Coelho e o Maria Tereza, num formato de produção semelhante, ampliando a fruticultura e por consequência a geração de emprego e renda para os sertanejos.

O ministro Hélder Barbalho informou que todos os investimentos para a primeira etapa do Pontal estão assegurados e que espera concluir as obras ainda em 2018. “Temos trabalhado junto com o ministro Fernando Filho, com o senador Fernando, e os prefeitos para que os recursos sejam assegurados para Pernambuco. Seja no Pontal, nas obras emergenciais, nas adutoras do Agreste e Pajeú. Vamos prosseguir trabalhando para transformar a vida das pessoas”, garantiu o ministro.

O novo projeto de irrigação é, para o prefeito Miguel Coelho, a possibilidade de um novo salto histórico na economia de Petrolina e municípios da região do São Francisco. “Para cada hectare de projeto irrigado, a expectativa é gerar três empregos. Portanto, poderemos ter mais de 20 mil empregos no Pontal, proporcionando uma mudança de vida para toda essa região”, enumerou o prefeito.

A solenidade contou com a presença do ministro de Minas e Energia, Fernando Filho, o senador Fernando Bezerra, o presidente da Codevasf, Avelino Neiva, além de prefeitos, vereadores e agricultores da região. Durante o evento, ainda foram anunciados investimentos do Governo Federal para os municípios de Moreilândia, Tabira e Serrita.

Foto: Jonas Santos

Ministro destaca recuperação da economia e do emprego

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, destacou nesta quinta-feira (30) que a economia do Brasil está se recuperando e já voltou a gerar empregos, salientando a importância da indústria de materiais e equipamentos ferroviários e rodoviários para essa retomada do crescimento. Ele foi um dos palestrantes do seminário e almoço de confraternização de fim de ano do Sindicato Interestadual da Indústria de Materiais e Equipamentos Ferroviários e Rodoviários (Simefre), em São Paulo (SP). “É um setor importante porque gera milhões de empregos, além de ser fundamental na construção da infraestrutura do país, que é um dos pilares fundamentais para o desenvolvimento”, afirmou.

Convidado para falar sobre a modernização da legislação trabalhista, o ministro explicou aos diretores e associados do Simefre e a empresários da área de transportes as mudanças que começaram a valer em 11 de novembro e enfatizou que os resultados já começam a ser percebidos. Ronaldo Nogueira disse que o Brasil estava perdendo em média 100 mil postos de trabalho por mês, mas agora já tem uma geração de 30 mil novas vagas mensais. “Perder emprego é para o Brasil do passado. O Brasil do futuro será o Brasil do emprego”, garantiu.

A expectativa é de que o setor representado pelo Simefre tenha um papel importante nessa nova realidade. A entidade reúne empresas de todos os portes, fabricantes de materiais e equipamentos ferroviários, rodoviários e de duas rodas, localizadas em quase todos os estados do país.

Ronaldo Nogueira disse que os empresários e empregados do setor agora podem contar com a segurança jurídica estabelecida pela modernização trabalhista. Essa segurança, segundo ele, é um instrumento para o crescimento econômico, que permitirá a geração de mais empregos e, consequentemente, mais justiça social. “As pessoas precisam de dois endereços fundamentais: um para morar e outro para trabalhar”, afirmou o ministro.

Faculdades oferecem mais de 36 mil bolsas de estudo em Pernambuco

Com o Fies cada vez mais restrito e o desemprego ainda em alta, principalmente entre os jovens, sobram vagas no Ensino Superior privado. Para manter as salas cheias, faculdades oferecem descontos em forma de bolsa de estudo. Desse modo, o estudante que já sabe qual carreira seguir tem desde já a chance de garantir a vaga para o 1º semestre de 2018 por um preço reduzido durante todo o curso. O Quero Bolsa, principal plataforma de inclusão ao Ensino Superior do País, oferece bolsas de até 79% de desconto. Apenas em Pernambuco há mais de 36 mil oportunidades em 35 instituições de ensino, para cursos de graduação e pós-graduação, nas modalidades presencial e a distância (EaD). Na Região Metropolitana de Recife são mais de 19 mil vagas em 32 faculdades.

Entre as instituições que oferecem benefícios para quem deseja se matricular antecipadamente estão Faculdade dos Guararapes, IESO, Instituto Pernambucano de Ensino Superior, Faculdade de Recife, Faculdade de Tecnologia e Ciências de Pernambuco, Faculdades de Ciências Contábeis do Recife, Facir, Faculdade Santa Helena, Fafire, Faculdade Anchieta e Faculdade Esuda. Vale ressaltar que parte da oferta de bolsas possui condições especiais e é identificada no site com o ícone “Matrícula Antecipada”.

De acordo com o diretor de relações institucionais do Quero Bolsa, Marcelo Lima, a empresa já gerou mais de R$ 90 milhões em economia aos brasileiros que garantiram bolsas durante a operação “Matrícula Antecipada”, desde o seu início, em 2012. “A cada ano que passa, observamos uma quantidade maior de estudantes interessados em garantir antecipadamente sua matrícula. Normalmente, nesse período, as instituições disponibilizam as bolsas mais vantajosas para quem pretende estudar no próximo ano”, afirma.

O executivo explica que a opção também é uma alternativa palpável para o estudante que não deseja carregar dívida futura com programas de financiamentos estudantis, como o Fies. Além disso, o aluno que adquire a bolsa por meio da plataforma assegura o percentual de desconto até o final do curso, dando maior estabilidade e segurança ao estudante.

Para conseguir o benefício, basta ao interessado efetuar a inscrição no site e, em seguida, pagar a pré-matrícula para garantir a bolsa. Tudo isso, sem qualquer burocracia ou necessidade de comprovação de renda. “Após concluir o processo na plataforma, basta comparecer à instituição de ensino escolhida para prosseguir com os trâmites da matrícula”, finaliza Marcelo Lima.

Mais informações podem ser consultadas pelo site www.querobolsa.com.br ou por meio da central de atendimento, no telefone 0800 123 2222, de segunda a sexta-feira, entre 8h e 22h, e aos sábados, das 9 às 13 horas (horário de Brasília).

Sobre o Quero Bolsa

O Quero Bolsa (www.querobolsa.com.br) é o principal programa de inclusão para quem pretende ingressar no Ensino Superior com disponibilidade de bolsas de estudos de até 70% de desconto em cursos de graduação, pós-graduação, profissionalizantes e técnicos, em mais de 1.150 instituições de ensino parceiras no País. A plataforma também traz aos interessados desde informações de faculdades, cursos e comparativo de preços, até dicas de estudo e carreiras. Além do site, a empresa conta com aplicativo móvel disponível nos sistemas Android ei OS.

O melhor atendimento do Brasil – Em 2017, o Quero Bolsa recebeu o título de Melhor Atendimento do Brasil – Prêmio Especial Equipe Campeã, consagrando-se um grande vencedor do Prêmio Época Reclame Aqui. O Quero Bolsa tem os melhores índices de atendimento do portal Reclame Aqui, graças ao seu conceito de suporte humanizado, seja por telefone, e-mail, redes sociais ou chat. É a segunda vez que a empresa recebe esse reconhecimento, considerado o Oscar do atendimento brasileiro. Em 2015, o Quero Bolsa foi o vencedor do Prêmio Época Reclame Aqui na categoria Educação.

ANS suspende venda de 31 planos de saúde de 10 operadoras

Agência Brasil

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) divulgou hoje (30) a lista dos 31 planos de saúde de 10 operadoras que terão a comercialização suspensa devido a reclamações recebidas no terceiro trimestre de 2017 relativas à cobertura assistencial, como negativas e demora no atendimento. A medida entra vigor no dia 8 de dezembro e garante que os 167,7 mil beneficiários dos planos suspensos neste ciclo continuem a ter assistência regular. A lista de planos com comercialização suspensa pode ser acessada aqui.

A ANS recebeu 15.912 reclamações de natureza assistencial entre o dia 1° de julho e 30 de setembro e considerou 14.138 queixas para análise. No período, 92% das reclamações foram resolvidas pela mediação feita pela ANS via Notificação de Intermediação Preliminar (NIP), que busca uma solução mais rápida do problema. Os casos não resolvidos viram processos contra as operadoras e também são contabilizados para a suspensão da comercialização.

A suspensão está prevista pelo Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento, com o objetivo de garantir atendimento de qualidade aos beneficiários. A ANS monitora as reclamações feitas pelos usuários e a cada três meses identifica as operadoras e planos com maior número de reclamações assistenciais, levando em conta também o número de beneficiários e a segmentação assistencial. Após suspensos, os planos afetados só podem voltar a ser comercializados para novos clientes se comprovarem a melhoria no atendimento.

Neste ciclo, 27 planos de saúde de sete operadoras que comprovaram melhoria nos serviços prestados foram reativados ou parcialmente reativados. A lista dos planos totalmente liberados para comercialização pode ser acessada aqui.

Transparência

As informações sobre o programa de monitoramento por operadora são públicas. O consumidor pode conferir o histórico das empresas antes da compra e saber se ela teve planos suspensos ou reativados. Além disso, é disponibilizado um panorama geral com a classificação de todas as operadoras

Quem busca informações sobre planos ou precisa entrar em contato com a ANS pode acessar os canais de atendimento da agência na internet ou ligar para 0800 7019656.

Bancos públicos reservam R$ 6 bi para restituir perdas com planos econômicos

Agência Brasil

Os dois maiores bancos públicos do país – Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal – têm R$ 6 bilhões reservados para restituir aos clientes perdas em cadernetas de poupança decorrentes dos planos econômicos implementados nas décadas de 1980 e início de 1990.

As duas instituições detêm os maiores passivos cobrados por meio de ações judiciais cíveis. Os autores das ações exigem a reposição do que deixaram de receber a título de correção monetária à época dos planos Bresser (1998), Verão (1989), Collor 1 (1990) e Collor 2 (1991) – todos editados pelo Poder Executivo e aprovados pelo Congresso Nacional.

De acordo com o formulário de referência que reúne as informações financeiras apresentadas pelo Banco do Brasil, a instituição separou R$ 4.532 bi apenas para fazer frente ao que seus assessores jurídicos classificam como “perdas prováveis”.

Já a Caixa, em sua demonstração contábil de junho deste ano, revela o provisionamento de R$ 1.533 bilhões para assumir o “risco provável” de ter que repor os expurgos inflacionários que motivaram o ajuizamento de milhares de ações judiciais contra bancos públicos e privados.

Em seu formulário, o Banco do Brasil afirma que apenas cumpriu a legislação e regulamentações instituídas à época e que, por isso, agora figura como parte passiva nos processos que reivindicam o pagamento de diferenças relativas aos sucessivos planos econômicos. O mesmo argumento é defendido pela Caixa, que além de sustentar ter cumprido a lei, ao aplicar os cálculos de correção dos saldos depositados em cadernetas de poupança, lembra que isso fazia parte da política econômica do governo federal para combater a inflação.

O provisionamento de recursos para lidar com despesas futuras é uma exigência do Banco Central. Os bancos privados, no entanto, não costumam revelar a cifra reservada para arcar com os custos específicos das cobranças de perdas relacionadas aos planos econômicos. Por isso, o montante exato cobrado na Justiça não é conhecido.

Na segunda-feira (27), a Advocacia-Geral da União (AGU) anunciou que representantes de bancos e de associações de defesa do consumidor definiram as linhas gerais para um acordo que, caso se concretize, colocará fim à disputa judicial que se arrasta há quase três décadas. O acordo, no entanto, além de não estar fechado, ainda terá que ser aprovado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Na terça-feira (28), a ministra da Advocacia-Geral da União (AGU), Grace Mendonça, disseque as partes chegaram a um acordo sobre o total a ser restituído aos correntistas, mas que nem todos os detalhes estão acordados. A expectativa da ministra é que a proposta final esteja concluída até segunda-feira (4), quando ela espera anunciar quem terá direito a receber; como será calculado o valor a ser pago pelos bancos; quais documentos serão necessários para comprovar a existência de saldo em conta poupança na época; o que acontece com os clientes de instituições bancárias que já não existem, entre outras dúvidas.

Grace disse que o foco principal das conversações são os poupadores que já entraram com ação judicial, mas que não está descartada a possibilidade de estender para os demais os benefícios do provável acordo.

Ainda de acordo com a ministra, o acordo entre representantes dos bancos e dos consumidores será um primeiro passo para encerrar em torno de um milhão de processos que se arrastam perante o Poder Judiciário, já que a proposta terá que ser homologada pelo STF, para o qual ela pretende enviar a minuta do acordo ainda este ano.

“Nosso esforço é para obtermos o quanto antes esta homologação”, disse a ministra. “Desde o início, sabíamos que, se conseguíssemos enfrentar este aspecto [a definição do valor a ser restituído], os outros seriam superados com um pouco mais de facilidade. Não vislumbramos, neste momento, qualquer outro aspecto que sirva de impedimento [à conclusão do acordo para envio ao STF].”

Estudo mostra variações positivas de preços na Black Friday

Após o término da Black Friday, a empresa de monitoramento de e-commerces, WebGlobal.com.br, realizou em parceria com o www.blackfriday.com.br, uma pesquisa que mostra as alterações de preços das mercadorias nos dias 23 e 24 de novembro, em comparação com a semana anterior, nos dias 16 e 17.

O levantamento mostrou que o varejo eletrônico sofreu significativas alterações de preço, sendo que nos dias 23 e 24, os números representaram uma baixa de mais de 73% na média geral. Isso significa que durante o evento, a diminuição dos preços foi relevante e se manteve com relação aos valores comercializados fora do período de Black Friday. O estudo monitorou 23 categorias, que totalizam 32 mil produtos.

A categoria que registrou o maior percentual de alterações para redução de preços na véspera foi a de lava-louças, com 83,8%. Na sexta-feira, a categoria que mais baixou foi a fritadeira, com 87,6%, seguida pela caixa de som para celulares, com 86,5% e os liquidificadores chegando a 81,7%.

Os resultados da pesquisa mostram uma variação positiva de preços para o consumidor. Nos dias 16 e 17, a maioria das categorias tiveram redução de preços: das 23 estudadas, 16 mostraram diminuição nas alterações de valores.

“As oscilações de preços são absolutamente normais. Nota-se que nos dias 16 e 17, essas baixas aconteceram em quase todas as categorias, no entanto, nos dias 23 e 24, a queda foi representativa, sendo que na véspera da Black Friday, foi onde o mercado realizou mais alterações”, explica Juliano Berlitz, CTO da WebGlobal.

Durante o evento, as modificações nos preços dos produtos são constantes, possivelmente como uma maneira de obter os melhores resultados na data. No dia 23, mais de 95 mil alterações foram executadas e 68 mil aconteceram na sexta, dia 24.

“O monitoramento é importante, identificamos que mais de 73% das alterações foram de baixa nos preços, isso mostra que a Black Friday foi em sua maioria positiva para os consumidores”, afirma Juliano.

Sobre a WebGlobal

A WebGlobal é uma empresa especializada em Big Data Analytics aplicada ao monitoramento de preços e análise de sortimento e precificação do mercado online. Ela monitora hoje cerca de 50 milhões de ofertas diariamente e, através dessa abrangência, é capaz de acompanhar milhões de alterações em produtos e lojas 24 horas por dia, criando soluções para varejistas, fabricantes e importadores no monitoramento de e-commerces convencionais e marketplaces.

Sobre o Busca Descontos

Portal com foco exclusivo em promoções e que conglomera cupons de descontos, o Busca Descontos – www.buscadescontos.com.br – reúne as principais ofertas dos maiores players do e-commerce nacional. O portal conta com uma base de 12 milhões de usuários cadastrados, que recebem as principais ofertas por email. O canal traz ao consumidor descontos em eletrônicos, eletrodomésticos, informática, celulares, CDs e DVDs, livros, games, vestuários, perfumes, móveis, viagens, entre outras categorias.

O Busca Descontos também promove uma série de datas importantes para o comércio eletrônico, as chamadas “big dates”, como BlackFriday.com.br, Boxing Day, Cyber Monday e Brasil Game Day. Por meio delas, o portal ajuda a alavancar as vendas no e-commerce brasileiro ao mesmo tempo em que traz descontos e oportunidades aos consumidores.

/**/

Pernambucanas abre inscrições para segunda turma do Projeto Oficina Escola

Em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – Senai, a Pernambucanas divulga inscrições para a segunda turma do projeto Oficina Escola, que será realizada em janeiro de 2018 e tem como objetivo a capacitação e inserção no mercado de trabalho. Pioneira, a iniciativa treina funcionários e pessoas de baixa renda da comunidade próxima ao Centro de Distribuição da rede, em Araçariguama (SP), para a reforma de mobiliário e equipamentos como araras, balcões e manequins. A primeira turma será formada em dezembro de 2017.

O programa é contínuo, com dez alunos por classe, entre funcionários e pessoas da comunidade, e tem três meses de duração. As aulas são realizadas cinco vezes por semana e os participantes são capacitados pelo Senai em marcenaria, soldagem, preparação em resina para manequins e pintura. Ao final, poderão ser contratados pela Pernambucanas ou orientados pelo Senai para atuação como autônomos em seu próprio negócio ou no mercado de trabalho. A Pernambucanas já contou com equipamentos reformados pelo projeto para inauguração das lojas do Cantareira Norte Shopping, em São Paulo, e do São Bernardo Plaza Shopping, em São Bernardo.

Para a próxima turma, poderão se inscrever, entre os dias 02 e 04/01/2018, moradores das cidades de Araçariguama e São Roque, maiores de 18 anos, há mais de três meses desempregados, que tenham concluído o ensino fundamental (9ª série), e possuam renda de até dois salários mínimos. Os candidatos deverão realizar uma prova, no dia 11/01, com questões multidisciplinares, além de uma pesquisa socioeconômica. O resultado será divulgado no dia 16/01 e as aulas terão início em 22/01, no Centro de Distribuição da Pernambucanas. As inscrições serão realizadas na sede da Associação do Comercio, Indústria e Prestadores de Serviço de Araçariguama – Acipresa, localizada na Praça Albertino de Castro Prestes, 58 – Sala 02 – Centro – Araçariguama.

Em sintonia com as ações da Pernambucanas para valorização do aprendizado e inclusão social, o Projeto Oficina Escola preserva o meio ambiente, poupa recursos naturais e colabora com o desenvolvimento econômico da comunidade local.

Calendário natalino de Caruaru será aberto oficialmente no próximo domingo

A Prefeitura Municipal de Caruaru abre o calendário natalino, no próximo domingo (03), em frente ao Espaço Cultural Tancredo Neves, com o inédito 1º Encontro Natalino de Corais. Uma realização da Fundação de Cultura e Turismo (FCTC), o evento servirá como uma troca de experiências entre os grupos, proporcionando a integração entre corais e a sociedade caruaruense através de uma mostra de música de diversos estilos de trabalhos desenvolvidos por grupos das categorias infantil, juvenil e adultos.

“A ideia do primeiro Encontro de Corais surgiu como uma forma de cultuar e valorizar a arte do canto coral no município, além de proporcionar ao público o incentivo à cultura”, comentou o presidente da FCTC, Lúcio Omena.

Dez corais vão se apresentar nas escadarias do Espaço Cultural, pela primeira vez sediando um evento natalino. A partir das 17h, apresentam-se Coral São José do Monte, com o regente Reginaldo; o Coral de Libras, com o regente Álvaro; o Coral do Colégio Diocesano, com a regente Edvane Pontes; o Coral da Igreja Rhemaná, com a regente Gesimiel; o Coral Madrigal de Caruaru, com a regente Edvane Pontes; o Coral da Igreja Vale da Bênção, com o regente Wilton; o Coral Asces-Unita, com a regente Sirlene Costa; o Coral da Igreja Presbiteriana, com a regente Marliete; o Coral da Fafica, com o regente Felipe Moreira; o Coral da Igreja Batista Central, acompanhada do Regente Romildo.

Para dar continuidade ao calendário das festas de fim de ano, será realizada a tradicional Cantata Natalina Som e Luz, em frente ao Palácio Episcopal, na Av. Rio Branco, no dia 10 de dezembro, a partir das 19h. Já no dia 31 de dezembro, a partir das 22h, o Marco Zero será o local escolhido para receber o ano de 2018, com mesas para 640 pessoas e apresentação da Banda Versátil. À meia-noite, o espetáculo de fogos dá início, oficialmente, ao Ano-Novo. As inscrições para a festa de réveillon no Marco Zero já estão abertas e podem ser feitas na sede da Fundação de Cultura e Turismo, que fica na Praça da Criança, nº 2, bairro Nossa Sra. das Dores.

Fazem parte do roteiro do Natal Iluminado Caruaru as avenidas Agamenon Magalhães, Manoel de Freitas e Rio Branco, a Rua 15 de Novembro, o Palácio do Bispo, a Igreja de Santa Luzia (Monte Bom Jesus), Igreja da Conceição, Espaço Cultural e Praça do Rosário.